Como a Volkswagen posicionará seus cinco SUVs no Brasil?

Além do novo Tiguan, que estreia em abril, Volks terá quatro SUVs inéditos no Brasil em menos de dois anos

Cinco novos SUVS volkswagen

 (Arte/Quatro Rodas)

A Volkswagen prometeu lançar 12 novos SUVs na China até 2020. Tamanho empenho tem motivo: a China é o maior mercado da Volkswagen e comprou 3,2 milhões de carros da marca só em 2017. Não à toa, as operações da marca é dividida entre duas empresas locais, FAW e SAIC. 

No Brasil a Volkswagen terá cinco SUVs até 2020. Será uma das maiores gamas de SUVs, que a Volks pretende usar para conquistar a liderança do mercado brasileiro. Alguns deles têm a ver com a China.

Mas como a Volkswagen posicionará tantos modelos no mercado brasileiro?

Tiguan

Frente do modelo americano é um pouco diferente do europeu Tiguan será importado do México sempre com carroceria longa

Tiguan será importado do México sempre com carroceria longa (Divulgação/Volkswagen)

Chega por aqui em abril em três versões: com motor 1.4 TSI de 150 cv e câmbio automático de seis marchas, com cinco e sete lugares, e a R-Line, com motor 2.0 de 190 cv, câmbio de oito marchas e sete lugares. Os preços ficarão entre R$ 140.000 e R$ 170.000. 

volkswagen tiguan Modelo terá opção de sete lugares disponível com cinco e sete lugares

Modelo terá opção de sete lugares disponível com cinco e sete lugares (Divulgação/Volkswagen)

Bem mais caro do que o modelo antigo, que partia dos R$ 99.990, o Volkswagen Tiguan terá como concorrentes os novos Peugeot 3008 e 5008, o Chevrolet Equinox e também a nova geração do Honda CR-V.


T-Cross

flagra volkswagen t-cross T-Cross está rodando por aqui em segredo

T-Cross está rodando por aqui em segredo (Eduardo Campilongo/Quatro Rodas)

É a aposta da Volks, ainda que tardia, para o disputado segmento dos SUVs compactos. O T-Cross é cotado como a grande atração da Volkswagen para o Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro. Mas suas vendas só começarão no início de 2019.

flagra volkswagen t-cross T-Cross é baseado na plataforma MQB e tem dimensões de Renegade

T-Cross é baseado na plataforma MQB e tem dimensões de Renegade (Eduardo Campilongo/Quatro Rodas)

Tratado internamente como projeto VW 216 LA (de América Latina), ele será baseado na plataforma MQB A0 – mesma de Polo e Virtus. Contudo, o T-Cross não usará o motor 1.0 TSI. Terá o 1.6 16V MSI de 117 cv nas versões de entrada e o 1.4 TSI de 150 cv nas versões mais caras.

A ideia é concorrer com os menores SUV compactos (leia-se Ford EcoSport, Jeep Renegade e Chevrolet Tracker, que também tem motor 1.4 turbo). Os preços ficarão entre R$ 70 mil e R$ 90 mil.


Tarek

Advanced Powerful SUV Tharu Tarek Modelo é baseado na plataforma MQB e tem as dimensões do Skoda Karoq

Modelo é baseado na plataforma MQB e tem as dimensões do Skoda Karoq (Reprodução/Internet)

Com produção na Argentina confirmada para 2020, o Volkswagen Tarek será posicionado na lacuna entre o T-Cross e o Tiguan, de olho no Jeep Compass e nas versões mais caras de Honda HR-V e Hyundai Creta.

Ou seja, se fosse lançado hoje teria preços entre os R$ 100 mil e R$ 130 mil. O motor 1.4 TSI é o mais cotado para ele, mas até lá poderá receber o moderno 1.5 TSI que acaba de estrear na Europa.

Advanced Powerful SUV Tharu Tarek SUV intermediário terá aproximadamente 4,40 m de comprimento

SUV intermediário terá aproximadamente 4,40 m de comprimento (Reprodução/Internet)

A base do Tarek será a mesma do Seat Ateca e do Skoda Karoq. Na prática, será a versão local do “Powerful Family SUV”, conceito de um SUV intermediário mostrado na China há poucos dias.

Por lá, o modelo definitivo deverá ser batizado de Tharu – nome que chegou a ser cotado para a versão latina – e será lançado no final deste ano. 

Advanced Powerful SUV Tharu Tarek Tarek será fabricado na Argentina a partir de 2020

Tarek será fabricado na Argentina a partir de 2020 (Divulgação/Volkswagen)

A Volks não deu muitas informações do conceito, mas o Karoq adianta as dimensões do Tarek. O SUV tcheco tem 4,38 metros de comprimento, 1,84 de largura e 2,63 m de entre-eixos, praticamente as mesmas dimensões de um Jeep Compass. O porta-malas é até maior, de 521 litros.


Atlas

Volkswagen Atlas Volkswagen Atlas ´pode substituir o Touareg no Brasil

Volkswagen Atlas ´pode substituir o Touareg no Brasil (Divulgação/Volkswagen)

Embora tenha sido criado para ser vendido nos Estados Unidos, o enorme SUV Atlas está cotado para ser lançado no Brasil até 2020. Como a nova geração do Touareg está tão sofisticada quando um Audi Q7 ou Porsche Cayenne, a Volks pode substituí-lo pelo Atlas.

Volkswagen Atlas Plataforma modular MQB é a mesma de Golf e Passat, mas foi bastante esticada

Plataforma modular MQB é a mesma de Golf e Passat, mas foi bastante esticada (divulgação/Quatro Rodas)

Hoje o modelo é vendido apenas em versão de sete lugares. Com 5,04 m de comprimento, 1,98 m de largura e 1,77 m de altura, ele é 24 cm mais longo e 4 cm mais alto que o Touareg vendido hoje no Brasil.

Deverá custar mais de R$ 200 mil, disputando clientes com os Mitsubishi Pajero Full, Chevrolet TrailBlazer e Toyota SW4. 

Volkswagen Atlas Cross Sport Conceito Atlas Cross Sport antecipa versão de cinco lugares

Conceito Atlas Cross Sport antecipa versão de cinco lugares (Divulgação/Volkswagen)

Mas uma versão mais curta, para cinco ocupantes, já foi antecipada nos Estados Unidos (com o nome de Altas Cross Sport) e na China, onde será batizado de Tayron. Há duas opções de motores: o 2.0 TSI de 238 cv e o 3.6 VR6 de 280 cv. A tração pode ser dianteira ou integral, no caso do VR6.


CUV A0

Nascido como Taigun, o utilitário esportivo T-Track terá só tração 4×2

Nascido como Taigun, o utilitário esportivo T-Track terá só tração 4×2 (Du Oliveira/Quatro Rodas)

A Volkswagen desistiu do CrossFox, mas não desistiu de ter um aventureiro pequeno. A fabricante alemã trabalha no que chama de “CUV A0” ou “T-Track”, um SUV ainda menor e mais barato que o T-Cross. Este projeto tem origem no Taigun, o SUV que nasceria da plataforma do Up!. 

Design foi atualizado seguindo as últimas tendências de estilo do Taigun

Design foi atualizado seguindo as últimas tendências de estilo do Taigun (Du Oliveira/Quatro Rodas)

O SUV compacto deve chegar ao mercado em 2020 com o motor 1.0 MPI com câmbio manual de cinco marchas nas versões de entrada e o 1.0 TSI com caixa automática de seis velocidades.

Dadas as dimensões do carro, é mais fácil para o mercado aceitar o tamanho dos motores. Ele deverá concorrer com o futuro SUV compacto derivado do Kwid, e também com os hatches aventureiros como Sandero Stepway, Ka Trail e HB20X. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Diego Ferreira De Souza

    Cara esse motor 1.4 TSI é o novo motor AP da VW. Tá em todas.

  2. joznildo cipriano

    O Taigun parece muito interessante.