Clique e assine por apenas 8,90/mês

Como a Volkswagen posicionará seus cinco SUVs no Brasil?

Além do novo Tiguan, que estreia em abril, Volks terá quatro SUVs inéditos no Brasil em menos de dois anos

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 3 abr 2018, 10h39 - Publicado em 2 abr 2018, 13h18
Cinco novos SUVS volkswagen
Arte/Quatro Rodas

A Volkswagen prometeu lançar 12 novos SUVs na China até 2020. Tamanho empenho tem motivo: a China é o maior mercado da Volkswagen e comprou 3,2 milhões de carros da marca só em 2017. Não à toa, as operações da marca é dividida entre duas empresas locais, FAW e SAIC. 

No Brasil a Volkswagen terá cinco SUVs até 2020. Será uma das maiores gamas de SUVs, que a Volks pretende usar para conquistar a liderança do mercado brasileiro. Alguns deles têm a ver com a China.

Mas como a Volkswagen posicionará tantos modelos no mercado brasileiro?

Tiguan

Frente do modelo americano é um pouco diferente do europeu
Tiguan será importado do México sempre com carroceria longa Divulgação/Volkswagen

Chega por aqui em abril em três versões: com motor 1.4 TSI de 150 cv e câmbio automático de seis marchas, com cinco e sete lugares, e a R-Line, com motor 2.0 de 190 cv, câmbio de oito marchas e sete lugares. Os preços ficarão entre R$ 140.000 e R$ 170.000. 

volkswagen tiguan
Modelo terá opção de sete lugares disponível com cinco e sete lugares Divulgação/Volkswagen

Bem mais caro do que o modelo antigo, que partia dos R$ 99.990, o Volkswagen Tiguan terá como concorrentes os novos Peugeot 3008 e 5008, o Chevrolet Equinox e também a nova geração do Honda CR-V.


T-Cross

flagra volkswagen t-cross
T-Cross está rodando por aqui em segredo Eduardo Campilongo/Quatro Rodas

É a aposta da Volks, ainda que tardia, para o disputado segmento dos SUVs compactos. O T-Cross é cotado como a grande atração da Volkswagen para o Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro. Mas suas vendas só começarão no início de 2019.

flagra volkswagen t-cross
T-Cross é baseado na plataforma MQB e tem dimensões de Renegade Eduardo Campilongo/Quatro Rodas

Tratado internamente como projeto VW 216 LA (de América Latina), ele será baseado na plataforma MQB A0 – mesma de Polo e Virtus. Contudo, o T-Cross não usará o motor 1.0 TSI. Terá o 1.6 16V MSI de 117 cv nas versões de entrada e o 1.4 TSI de 150 cv nas versões mais caras.

A ideia é concorrer com os menores SUV compactos (leia-se Ford EcoSport, Jeep Renegade e Chevrolet Tracker, que também tem motor 1.4 turbo). Os preços ficarão entre R$ 70 mil e R$ 90 mil.


Tarek

Advanced Powerful SUV Tharu Tarek
Modelo é baseado na plataforma MQB e tem as dimensões do Skoda Karoq Reprodução/Internet

Com produção na Argentina confirmada para 2020, o Volkswagen Tarek será posicionado na lacuna entre o T-Cross e o Tiguan, de olho no Jeep Compass e nas versões mais caras de Honda HR-V e Hyundai Creta.

Ou seja, se fosse lançado hoje teria preços entre os R$ 100 mil e R$ 130 mil. O motor 1.4 TSI é o mais cotado para ele, mas até lá poderá receber o moderno 1.5 TSI que acaba de estrear na Europa.

Continua após a publicidade
Advanced Powerful SUV Tharu Tarek
SUV intermediário terá aproximadamente 4,40 m de comprimento Reprodução/Internet

A base do Tarek será a mesma do Seat Ateca e do Skoda Karoq. Na prática, será a versão local do “Powerful Family SUV”, conceito de um SUV intermediário mostrado na China há poucos dias.

Por lá, o modelo definitivo deverá ser batizado de Tharu – nome que chegou a ser cotado para a versão latina – e será lançado no final deste ano. 

Advanced Powerful SUV Tharu Tarek
Tarek será fabricado na Argentina a partir de 2020 Divulgação/Volkswagen

A Volks não deu muitas informações do conceito, mas o Karoq adianta as dimensões do Tarek. O SUV tcheco tem 4,38 metros de comprimento, 1,84 de largura e 2,63 m de entre-eixos, praticamente as mesmas dimensões de um Jeep Compass. O porta-malas é até maior, de 521 litros.


Atlas

Volkswagen Atlas
Volkswagen Atlas ´pode substituir o Touareg no Brasil Divulgação/Volkswagen

Embora tenha sido criado para ser vendido nos Estados Unidos, o enorme SUV Atlas está cotado para ser lançado no Brasil até 2020. Como a nova geração do Touareg está tão sofisticada quando um Audi Q7 ou Porsche Cayenne, a Volks pode substituí-lo pelo Atlas.

Volkswagen Atlas
Plataforma modular MQB é a mesma de Golf e Passat, mas foi bastante esticada divulgação/Quatro Rodas

Hoje o modelo é vendido apenas em versão de sete lugares. Com 5,04 m de comprimento, 1,98 m de largura e 1,77 m de altura, ele é 24 cm mais longo e 4 cm mais alto que o Touareg vendido hoje no Brasil.

Deverá custar mais de R$ 200 mil, disputando clientes com os Mitsubishi Pajero Full, Chevrolet TrailBlazer e Toyota SW4. 

Volkswagen Atlas Cross Sport
Conceito Atlas Cross Sport antecipa versão de cinco lugares Divulgação/Volkswagen

Mas uma versão mais curta, para cinco ocupantes, já foi antecipada nos Estados Unidos (com o nome de Altas Cross Sport) e na China, onde será batizado de Tayron. Há duas opções de motores: o 2.0 TSI de 238 cv e o 3.6 VR6 de 280 cv. A tração pode ser dianteira ou integral, no caso do VR6.


CUV A0

Nascido como Taigun, o utilitário esportivo T-Track terá só tração 4×2 Du Oliveira/Quatro Rodas

A Volkswagen desistiu do CrossFox, mas não desistiu de ter um aventureiro pequeno. A fabricante alemã trabalha no que chama de “CUV A0” ou “T-Track”, um SUV ainda menor e mais barato que o T-Cross. Este projeto tem origem no Taigun, o SUV que nasceria da plataforma do Up!. 

Design foi atualizado seguindo as últimas tendências de estilo do Taigun Du Oliveira/Quatro Rodas

O SUV compacto deve chegar ao mercado em 2020 com o motor 1.0 MPI com câmbio manual de cinco marchas nas versões de entrada e o 1.0 TSI com caixa automática de seis velocidades.

Dadas as dimensões do carro, é mais fácil para o mercado aceitar o tamanho dos motores. Ele deverá concorrer com o futuro SUV compacto derivado do Kwid, e também com os hatches aventureiros como Sandero Stepway, Ka Trail e HB20X. 

Continua após a publicidade
Publicidade