Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Volkswagen Cross Sport: um SUV maior que o SW4 com base de Polo

Nova versão do Atlas será fabricada nos Estados Unidos em 2019 para ser uma alternativa mais barata ao Touareg

Por Rodrigo Ribeiro Atualizado em 27 mar 2018, 19h13 - Publicado em 27 mar 2018, 19h01
O Cross Sport herda boa parte do estilo e conjunto mecânico do Atlas Divulgação/Volkswagen

Quando a Volkswagen afirma que a plataforma modular MQB é versátil, não é papo de publicitário. O mais novo modelo desenvolvido sobre a base, usada em modelos tão distintos como Polo e Passat, é o novo Atlas Cross Sport.

O SUV será apresentado no Salão de Nova York, que abre ao público no próximo dia 30. O Cross Sport foi revelado na forma de conceito, mas seu visual está bem próximo da versão de produção.

O Cross Sport adota uma silhueta mais fluida, com coluna C inclinada, similar à do Golf Divulgação/Volkswagen

A Volkswagen confirmou que o modelo será fabricado em 2019 no Tennessee, junto da versão norte-americana do Passat e do Atlas, do qual é derivado.

O Cross Sport de produção terá faróis mais simples e opções de rodas menores, mas carroceria retilínea continuará Divulgação/Volkswagen

Ao contrário do Atlas, o Cross Sport leva somente cinco passageiros. Seu tamanho, no entanto, é de SUV grande para os padrões brasileiros: 4,87 m de comprimento, 1,74 m de altura e 2,03 m de largura. Como referência, o enorme Toyota SW4 tem 4,79 m, 1,83 m e 1,85 m, respectivamente.

Elétrico e mais elétrico

Cabine usa três telas de LCD, sendo uma apenas para o quadro de instrumentos, como no novo Golf Divulgação/Volkswagen
Continua após a publicidade

Por enquanto a Volkswagen revelou duas versões do Cross Sport, ambas híbridas e equipadas com motor V6 3.6 de 280 cv auxiliado por dois motores elétricos, um em cada eixo, de 54 cv (dianteira) e 114 cv (traseira).

O controle do câmbio é feito por uma alavanca do tipo joystick, como nos BMW e Audi Divulgação

A diferença está na bateria, que tem maior capacidade na versão plug-in, recarregável na tomada. O Atras Cross Sport PHEV usa um acumulador de 18 kWh, ante os 2 kWh da variante híbrida convencional.

O uso de dois motores elétricos permitiu ao Cross Sport ter tração integral sem precisar de cardã Divulgação/Volkswagen

A vantagem de usar motores nos dois eixos dá ao modelo a capacidade de tração integral sem a necessidade de um cardã, o que permite um maior aproveitamento do espaço interno.

Caso seja oferecido no Brasil, o Atlas Cross Sport se posicionaria no segmento acima de R$ 300 mil Divulgação/Volkswagen

O interior tem linhas mais ousadas, típicas de conceito. Mas a alavanca de câmbio no formato de joystick – que retorna à posição original após a marcha desejada ser selecionada – e o painel digital estarão presentes na versão definitiva do Atlas Cross Sport.

Em um primeiro momento o Atlas Cross Sport será vendido prioritariamente na América do Norte e Ásia. O modelo, porém, pode ser oferecido por aqui por ser um alternativa mais barata ao novo Touareg.

Continua após a publicidade

Publicidade