Segredo: VW Taigun, SUV derivado do Up!, será lançado em 2020

Utilitário compacto será derivado do menor hatch da linha. Volta a cena como T-Track e com design seguindo a nova identidade visual da marca

Nascido como Taigun, o utilitário esportivo T-Track terá só tração 4×2 (Du Oliveira/Quatro Rodas)

O Volkswagen Taigun fez sua pré-estreia mundial no Salão do Automóvel de São Paulo de 2012. Derivado do Up!, o SUV compacto estava previsto para chegar ao mercado em 2016. Até preço ele já tinha: se na Europa ele custaria 16 mil euros, no Brasil o carro seria posicionado abaixo do Ford EcoSport.

A marca repaginou o utilitário esportivo no Salão de Nova Déli de 2014, acrescentando o suporte externo de estepe na tampa traseira.

Dois anos depois, porém, surgiu a notícia de que a VW havia desistido do projeto. A justificativa seria uma possível fragilidade da plataforma NSF (New Small Family), empregada no subcompacto Up!. Outro motivo seria o tamanho, já que os alemães teriam considerado o SUV pequeno demais.

Design foi atualizado seguindo as últimas tendências de estilo do Taigun (Du Oliveira/Quatro Rodas)

Logo apareceu outra versão para a morte do Taigun: a reprovação da plataforma não seria por problemas de qualidade, mas de custos.

Sua produção também teria sido barrada pela necessidade de fabricar uma grande quantidade de peças próprias em relação ao Up!. Isso encareceria demais o projeto, algo que não ocorreu com os novos T-Cross (derivado do Polo) e do T-Roc (derivado do Golf).

Projeto original de 2012 tinha janelas traseiras basculantes – como no Up! europeu (Volkswagen/Divulgação)

O tempo passou mais um pouco e agora, ao que tudo indica, a VW conseguiu viabilizar o projeto do Taigun. O SUV compacto deve chegar ao mercado em 2020 compartilhando a plataforma com o Up! e os conjuntos motor/câmbio com o recém-apresentado Polo: 1.0 MPI com câmbio manual de cinco marchas e 1.0 TSI com caixa automática de seis velocidades. A tração seria dianteira nos dois casos.

Versão exibida em 2014 ganhou um suporte de estepe na tampa do porta-malas (Volkswagen/Divulgação)

A principal novidade, entretanto, estará no nome. Em vez de Taigun, a nova identificação deverá ser T-Track, de acordo com a publicação alemã Auto Bild.

Detalhes do T-Track:

Porte:

Terá cerca de quatro metros de comprimento, 1,70 metro de largura e 1,80 metro de altura.

Design:

Projeções se baseiam no estilo dos lançamentos recentes da VW.

Motorização:

Vai compartilhar motores 1.0 (MPI e TSI) e câmbios (manual e automático) com o Polo.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Gerson Armiliato

    A Volkswagen que era líder deitou na cama e perdeu o bonde, agora vai ter que correr atrás da concorrência, mas o prejuízo já foi feito.

  2. Zigfrietz Tazogh

    A Volkswagen desistiu do Taigun, porque a plataforma NSF não cabe um câmbio automático, algo essencial no segmento.