Clique e assine por apenas 8,90/mês

Vendas de picapes em 2017: Strada, Toro e Hilux dominam

Toro vendeu mais que Saveiro e Hilux; S10 chega perto, mas L200 e Frontier decepcionam

Por Rodrigo Ribeiro - Atualizado em 19 jan 2018, 18h16 - Publicado em 19 jan 2018, 18h06
Montagem/Divulgação/Quatro Rodas

O ano passado pode ter sido o último em que a Fiat Strada liderou o segmento de picapes no Brasil. A boa notícia (para a FCA) é que, se for superada, provavelmente será pela Toro, que foi vice-colocada na categoria.

Lançada em 2016, a picape intermediária emplacou 50.723 unidades em 2017, enquanto o veterano modelo derivado do Palio registrou 54.863 veículos.

O desempenho da dupla surpreende se considerarmos seus rivais diretos. Entre as compactas, a Strada é o modelo de projeto mais antigo, mas isso não impediu que um modelo lançado há 20 anos superasse a Volkswagen Saveiro (de 2009) e Chevrolet Montana (de 2010).

Com diferentes versões ao longo dos anos, a Strada superou todas as rivais diretas Divulgação/Fiat

Antigamente, uma das maiores explicações para isso era a agilidade com que a Fiat respondeu às demandas do mercado ao longo dos anos: a Strada foi a primeira picape do Brasil a ter uma versão aventureira, automatizada, cabine estendida, dupla e três portas – esta última, ainda uma exclusividade do modelo.

Continua após a publicidade

Mas, nos últimos anos, a Strada ganhou força nas vendas para empresas (Pessoa Jurídica). Em 2017, nada menos do que 90,8% das unidades faturadas pela Fiat eram destinadas ao público PJ, mais focado no trabalho.

Ser maior que a Strada, menor que as médias e mais confortável são as principais virtudes da Toro Divulgação/Fiat

O sucesso da Toro é mais fácil de entender. Além de ser mais barata que as picapes médias, ela entrega maior conforto e praticidade com sua carroceria monobloco. Seu visual agressivo também fez sucesso, assim como o interior semelhante ao dos Jeeps.

Não à toa, a concorrência já começa a se mexer para criar uma rival com o mesmo porte e preço da Toro. Mas destroná-la não será fácil: a Renault Duster Oroch, de porte semelhante e lançada um pouco antes que a Toro, registrou apenas 11.047 emplacamentos no ano, pouco mais de 1/5 dos números da Fiat.

A Hilux 2018 ganha uma nova versão topo de linha na Tailândia
A atual geração da Toyota Hilux passará por uma pequena reestilização esse ano divulgação/Toyota

No tradicional segmento das picapes médias, a Toyota Hilux bateu a Chevrolet S10 por uma margem de 3.930 unidades (34.368 contra 30.438). O ranking é completado por Ford Ranger, Volkswagen Amarok, Mitsubishi L200 e Nissan Frontier – as duas últimas ganharam novas gerações em 2017, mas suas vendas ficaram abaixo das expectativas.

Continua após a publicidade
Apesar da identidade própria, a Alaskan revela seu parentesco com a Frontier pelas linhas laterais
A primeira picape da Renault chegará esse ano compartilhando a maioria das peças com a Nissan Frontier Divulgação

O segmento de picapes ganhará boas novidades em 2018. A primeira a vir será a Amarok V6, que chegará com o status de mais potente do Brasil. A Mercedes-Benz Classe X deve marcar presença no Salão do Automóvel de São Paulo, mas só sua “irmã” Renault Alaskan começará a ser vendida este ano.

A saída do Inovar-Auto pode dar um empurrãozinho para a FCA, finalmente, trazer a RAM 1500. E até a JAC prepara uma picape para chamar de sua.

Veja quanto as principais picapes venderam em 2017:

Fiat Strada 54.863
Fiat Toro 50.723
Volkswagen Saveiro 42.409
Toyota Hilux 34.368
Chevrolet S10 30.438
Ford Ranger 17.830
Chevrolet Montana 14.872
Volkswagen Amarok 11.964
Renault Oroch 11.047
10º Mitsubishi L200 9.946
11º Nissan Frontier 4.057
Publicidade