Clique e assine por apenas 8,90/mês

Segredo: Documento confirma Voyage automático e T-Cross no Brasil

Sedã e Gol vão adotar a mesma caixa de seis marchas usada no antigo Golf 1.6

Por Rodrigo Ribeiro - 14 mar 2018, 11h20
O câmbio automático convencional será usado no Voyage e Gol Montagem/Divulgação/Volkswagen

A Volkswagen ainda nega, mas um documento registrado no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) confirmou a produção do Voyage automático no País. Além do sedã, o registro público também antecipa a chegada do T-Cross, futuro SUV compacto nacional da VW.

Tanto o Voyage quanto o Gol irão adotar o mesmo câmbio automático convencional que era usado no antigo Golf 1.6. A caixa fornecida pela Aisin tem seis marchas e recebe o código de AQ160.

O câmbio automático será oferecido nas versões intermediária e topo da linha Gol e Voyage Divulgação/Volkswagen

O conjunto irá substituir o câmbio automatizado de uma embreagem SQ200, que chegou a ser aplicado nas versões I-Motion de Gol, Voyage, Fox e SpaceFox.

Documento público confirma a chegada do Voyage automático no Brasil Reprodução/INPI/Internet

A documentação da fornecedora do ABS para a Volkswagen confirma a informação antecipada por QUATRO RODAS em setembro de 2017.

O câmbio automático convencional será usado no antigo motor EA111 1.6 8V ainda usado na família Gol. A aplicação da caixa da Aisin ao propulsor EA211 1.6 16V, mais moderno, será restrita ao Virtus, que já conta com essa opção na Argentina.

Continua após a publicidade

Principal lançamento do ano

O SUV deve ser o último a estrear, no final do ano, depois do sedã
Projeção do Volkswagen T-Cross Du Oliveira/Quatro Rodas

Outro documento mostra que o desenvolvimento do T-Cross está avançado no Brasil. O SUV derivado do Polo, chamado internamente de VW 216, será a maior novidade da Volkswagen em 2018.

Arquivo revela montagem dos protótipos do T-Cross no Brasil Reprodução/INPI/Internet

O modelo usa a mesma plataforma MQB A0 do novo Polo e terá versões 1.6 16V e 1.0 12V TSI, com opção de câmbio automático de seis marchas ou manual de cinco (exclusivo do motor aspirado).

O SUV será fabricado em São José dos Pinhais (PR).

O T-Cross chega para encerrar o hiato de quinze anos de ausência da Volkswagen no segmento de SUVs compactos, criado no Brasil pelo Ford EcoSport.

Além do utilitário de entrada, a Volkswagen ainda terá no Brasil o novo Tiguan e o Tharu, SUV intermediário inédito que se posicionará acima do T-Cross.

Continua após a publicidade
Publicidade