Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Especialista em Amarok, mecânico de Goiânia é requisitado até pela VW

Tiago Soares recebe qualquer picape diesel, mas é referência nacional quando o assunto é Amarok: já atendeu mais de 1.500 delas e tem até estoque de serviço

Por Waldez Carmo Amorim
Atualizado em 5 set 2021, 14h56 - Publicado em 13 jun 2021, 07h35
Mecânico Volkswagen Amarok especialista defeitos
Volkswagen Amarok é figura constante na oficina (Tiago Soares/Acervo pessoal)

“Se você tem um problema com uma Volkswagen Amarok, procure o Tiago, de Goiânia (GO)”. A frase é uma dica comum nos grupos de WhatsApp de concessionárias Volkswagen e nos grupos de proprietários de picapes de diferentes marcas no Facebook.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

QUATRO RODAS foi atrás de descobrir quem é o “papa das Amarok” e o que levou ele a ser referência no Brasil inteiro.

Trata-se de Tiago Soares Silva, proprietário da Tiago Manutenção Automotiva, que chegou a viralizar pela quantidade de Amarok reunidas. Com a ajuda de dois mecânicos, ele toca o galpão da oficina e outro, do outro lado da rua, onde cabem mais 32 picapes, que é algo entre o que seria um estoque de trabalho para fazer e uma fila de espera.

Mecânico Volkswagen Amarok especialista defeitos (6)
Os dois lados da rua costumam ficar repletos de picapes (Tiago Soares/Acervo pessoal)

Parece muito, mas falta espaço. Em um dia normal sempre há ainda mais picapes paradas na rua. E por mais que os letreiros da oficina destaquem que ela é multimarcas, exibindo até a fotos de Toyota Hilux e Ford Ranger, a maior frequência ali é de VW Amarok. A estimativa de Tiago é que mais 1.500 picapes da VW já passaram por ali.

A história desse envolvimento de Tiago com a Amarok começou em 2011, antes da picape completar um ano à venda no Brasil. Ele trabalhava em uma retífica e, nas horas vagas, instalava câmbio automático e tração 4×4 nas Hilux da sétima geração, lançadas em 2005 e apelidadas de “pitbull”.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

 

A post shared by Tiago Manutenção Automotiva (@tiagoautomotiva)


“Enquanto eu trabalhava com as Hilux, percebia como as Amarok eram desconhecidas e, por isso, os profissionais da minha área evitavam trabalhar com o modelo. É uma mecânica mais complexa e procurei formas de estudar a fundo a picape, como fazer cursos nas concessionárias e, dessa forma, me especializar no veículo,” lembra Tiago.

Hoje, Tiago faz desde manutenções simples, pelo menos para ele, como troca de óleo do motor, e até adaptações mais complexas. Uma feita recentemente foi um “swap”, a instalação do motor V6 3.0 turbodiesel de uma Amarok Extreme em uma Amarok cabine simples, que saía de fábrica apenas com o quatro-cilindros 2.0 em versões com um ou dois turbocompressores. O pedido incomum foi de uma empresa de remapeamento de motores.

Continua após a publicidade
View this post on Instagram

 

A post shared by Tiago Manutenção Automotiva (@tiagoautomotiva)

A familiaridade com a picape da Volks é tamanha que, enquanto conversávamos, Tiago falava naturalmente sobre os diversos defeitos comuns na Amarok. Um muito recorrente é a aceleração involuntária.

Mecânico Volkswagen Amarok especialista defeitos
Tiago (esquerda) e seu mecânico instalando o motor V6 no chassi da Amarok Cabine Simples (Tiago Soares/Acervo pessoal)

“Atendo uma média de cinco picapes com o conhecido problema de aceleração espontânea por mês. Essa pane acontece por uma confusão na troca de óleo, pois o dreno do óleo do câmbio parece com o dreno do óleo do motor de outros carros. Assim, o atendente retira o óleo da transmissão e completa o óleo do motor sem ter esgotado o lubrificante velho. Isso leva ao excesso de óleo do motor, somando mais de 14 litros. Esse excesso chega à câmara de combustão e acaba causando aceleração espontânea nas VW Amarok”, conta Tiago, que adianta que o conserto disso fica ao redor dos R$ 4.500.

Mecânico Volkswagen Amarok especialista defeitos
(Tiago Soares/Acervo pessoal)

Outro problema comum na picape média da Volkswagen, e que Tiago diz atender uma média de 15 veículos por mês, é a quebra da bomba de alta pressão.

Continua após a publicidade

“O problema ocorre quando o rolete da peça se danifica, solta limalhas e contamina todo o sistema de injeção. O carro simplesmente apaga, já que as agulhas dos bicos injetores ficam bloqueadas. Com as peças originais, o conserto fica em média por R$ 15.000”, conta Tiago.

Mecânico Volkswagen Amarok especialista defeitos (6)
(Tiago Soares/Acervo pessoal)
Mecânico Volkswagen Amarok especialista defeitos (6)
(Tiago Soares/Acervo pessoal)

Com histórias intermináveis para contar, Tiago lembra de uma Amarok enviada de Belém (PA), pois ninguém conseguia fazer o motor funcionar novamente. Foi chegar na oficina que o goiano logo decifrou o enigma.

“Pediam mais de R$ 15.000 para trocar todo o sistema de injeção, pois ninguém conseguia fazer o motor funcionar. Logo que comecei a trabalhar no carro descobri que o fusível principal da bomba de combustível estava queimado. Foi só trocar ele que o carro voltou a funcionar”, lembra Tiago com a experiência de quem já recebeu carretas carregadas com Amarok de grandes frotas.

A fama é com a picape da Volkswagen, mas o mecânico também tem histórias do tipo com outras marcas. “Uma vez chegou uma Fiat Toro a diesel de uma grande fazenda de soja da região que a concessionária havia condenado o motor. Então limpei a válvula EGR e a picape ficou como nova”, conta Tiago.

Mecânico Volkswagen Amarok especialista defeitos
Range Rover Evoque com motor turbodiesel também costuma aparecer na oficina do Tiago (Tiago Soares/Acervo pessoal)

A fama do mecânico goiano também entre os concessionários da Volkswagen não é sem motivo. Além de proprietários, ele também costuma atender concessionárias, que recorrem à oficina para executar alguns serviços mais complexos.

Continua após a publicidade

Antes de encerrar a nossa conversa, Tiago confessa gosta mesmo é de picapes. Ele até tem a sua: uma Volkswagen Amarok.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

Capa Quatro Rodas 745 maio 2021

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.