Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

T-Cross, Hilux, Strada: os líderes de venda de cada segmento em 2020

Análise por segmentos revela tendências do mercado brasileiro além dos líderes de vendas na classificação geral

Por Eduardo Passos Atualizado em 7 jan 2021, 18h59 - Publicado em 7 jan 2021, 15h53
Strada
Até foguetes já ganharam marcha a ré, mas o desempenho comercial da Strada segue positivo geração após geração Fernando Pires/Quatro Rodas

Os dados mais recentes da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), divulgados nesta semana, confirmaram algumas tendências: do Chevrolet Onix na liderança isolada de vendas à queda de 21% no total de emplacamentos.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

Entretanto, qual foi o segmento mais vendido? E em quais as brigas foram mais acirradas? Pensando nisso, QUATRO RODAS preparou seis diferentes rankings para explicar como os brasileiros compraram carros no ano passado.

SUVs seguem queridinhos do mercado

Fizemos o maior comparativo da história da Quatro Rodas, reunindo 12 SUVs

Nem mesmo a alta do dólar, que fez os preços de carros decolarem, esfriou a busca por SUVs. O setor dos utilitários foi o mais comercializado de 2020, representando, sozinho, por mais de 25% do mercado.

Na lista de carros mais vendidos, entretanto, o primeiro SUV está apenas na oitava posição. A culpa disso é a grande concorrência, que dilui as compras entre diversos modelos. Enquanto o líder do segmento representa apenas 11,38% das vendas, o Cruze, entre os hatches médios, corresponde a 68,64% do setor sozinho. Aliás, este é um segmento que está prestes a morrer.

Hatches

Tão concorrida quanto os SUVs é a guerra entre os hatches – ainda que pela vice-liderança. Campeão geral de vendas, o Onix segue imbatível e, mesmo com queda de 45% em relação a 2019, o Chevrolet impôs larga margem ao HB20, também segundo colocado geral.

Completando a lista há modelos que ganharam força à medida que, nos últimos meses, os preços gerais subiram. Ainda sobra espaço para carros sem grandes novidades, como o Gol: o clássico da Volkswagen completa o pódio com mais de 71 mil unidades vendidas, sendo 70% em vendas diretas.

Picapes pequenas

Neste segmento, a Fiat segue dominante, com as suas versões da Strada quase três vezes mais populares que a Saveiro. Bem atrás, vem a Chevrolet Montana, com apenas 6.654 unidades garantindo o terceiro (e último) lugar na categoria. No páreo vizinho, das compactas-médias, a Toro reinou vendendo 53.974 carros contra 6.070 Renault Oroch.

Continua após a publicidade

Picapes médias

Para 2021, vale a pena conferir se a recém-atualizada Hilux repetirá o fenômeno da Strada, que aproveitou a retomada econômica para impulsionar sua nova geração — cerca de 71% dos emplacamentos da caminhonete foram no segundo semestre.

A Hilux, entretanto, foi apenas reestilizada, e enfrenta concorrência bem mais próxima. Em 2020, o modelo liderou sem grandes vantagens sobre a S10. A Ford Ranger, porém, já ficou mais atrás, assim como Amarok e L200, praticamente empatadas entre si nas quarta e quinta colocações.

Sedãs

Como nos hatches, a briga dos sedãs é pelo segundo lugar. O Onix Plus, terceiro carro mais vendido do Brasil, dominou com folga a categoria e vendeu mais que o dobro do segundo colocado. A briga foi injusta: para cada dez Volkswagen Virtus vendidos, 27 Onix Plus saíam das concessionárias Chevrolet.

Situação semelhante ocorreu entre os sedãs médios, com o Toyota Corolla (41.072 unidades) vendendo mais que o dobro do tradicional rival Honda Civic, que, mesmo perdendo fôlego, segue bem falado entre os proprietários. Sorte dos seus 20.447 compradores de 2020.

SUVs compactos

No concorridíssimo segmento de SUVs compactos não existe folga. Apenas 5% de diferença separou o vencedor VW T-Cross do vice, Renegade — ambos impulsionados pelo sucesso nas vendas diretas.

O top-10 tem de tudo: Chevrolet, Renault, Ford, Citroën e outras cinco marcas, numa briga bem escalonada e que reforça o interesse de todas montadoras no cobiçado segmento.

SUVs médios

Já entre os SUVs médios, o ‘charme’ da Jeep nas vendas diretas nadou de braçada, e o Compass foi, de longe, o modelo mais vendido. A americana deu o troco na VW e atingiu uma proporção de 6:1 nas vendas em relação ao modelo seguinte, Tiguan. A Equinox ficou ainda mais distante, vendendo cerca de 12 vezes menos que o Compass, que deverá receber novidades em breve a fim de estender a majestade.

  • Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas 740

    Continua após a publicidade
    Publicidade