Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Os eleitos 2020: Virtus e Civic são os sedãs com donos mais satisfeitos

Mesmo a média inferior ao ano passado não foi suficiente para tirar a coroa dos compactos do Volkswagen Virtus. Honda Civic perde a coroa dos médios

Por Da Redação Atualizado em 18 dez 2020, 15h50 - Publicado em 18 dez 2020, 16h00
.
Christian Castanho/Quatro Rodas

Sedãs Compactos

  Volkswagen Virtus: 98,7

Além de mais bem avaliado no conjunto, ficou com as médias mais altas do segmento em tamanho do porta-malas (107,7), quantidade de concessionárias (106,3) – que são 540 em todo o país – e acesso aos comandos (105,3).

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 6,90

O VW conseguiu notas iguais ou acima de 100 em dez dos 23 itens avaliados pela pesquisa. Suas piores médias foram em acabamento interno (85,6), que é uma queixa recorrente no caso dos VW; preço de compra (86,9), reclamação de que nenhuma marca escapa; e nível de ruído interno (90,6).

Pontuação no anterior: 99,1

Os elogios:

• Porta-malas

• Rede de concessionárias

• Ergonomia

As críticas:

• Acabamento interno

• Preço de compra

• Nível de ruído interno

“Ergonomia excelente, ótimo espaço interno, bancos confortáveis, ótima estabilidade em curvas, freios excelentes. Mas, claro, pode melhorar, inclusive no acabamento.”

Fernando Ariel Barbosa dos Reis, Porto Alegre (RS)

Toyota Yaris: 98

Mesmo tendo apenas cinco notas iguais ou acima de 100, o Yaris Sedan conseguiu uma média final próxima à do rival Virtus porque fez mais pontos em itens como confiança no fabricante, equipamentos, acabamento interno e preço de compra.

Sua melhor nota ficou com o porta-malas (103,1) e a pior foi para o custo das peças (89,8). 

Pontuação no anterior: 98,9

Chevrolet Onix Plus: 98

Estreia na pesquisa empatando com o Yaris. Apesar da pontuação igual, a avaliação dele foi bastante diferente, no entanto. O Onix Plus tem nove notas iguais ou acima de 100.

Assim como o Virtus, porém, ele perde pontos preciosos em outros quesitos. Como ponto forte, ele tem velocidade de arranque (105,2). E, como fraco, custo de peças (87,2).

Pontuação no anterior: –

  • Fiat Cronos: 97,8

    Fiat Cronos

     

    Este é outro modelo que não sustenta boas médias em todos os itens considerados. Assim como o Onix Plus, o Cronos também tem nove notas iguais ou acima de 100. Mas perde fôlego nas demais.

    O Fiat vai bem em ergonomia (105,6) e design (105,5), mas desaponta em consumo urbano (90,3) e preço de compra (90,7).    

    Pontuação no anterior: 97,9

    Ford Ka Sedan: 95,7

    No segundo pelotão do grupo, o Ka Sedan foi o mais bem avaliado em velocidade de arranque (107,4). Mas decaiu em outros itens.

    Com boas médias ainda teve porta-malas (101,8) e ergonomia (101,4). Mas ficou para trás em itens como custo de peças (83,6), nível de ruído interno (87,6) e valor de revenda (88,8).    

    Pontuação no anterior: 96

    Hyundai HB20S: 93,8

    Texto Alternativo

    Continua após a publicidade

    Com desempenho tímido na avaliação dos donos que participaram da pesquisa, o HB20S conseguiu suas melhores notas em design (105,0), tamanho do porta-malas (101,9) e velocidade de arranque (98,8). E ficou devendo em preço de compra (85,3), consumo urbano (85,7) e custo de peças (88,5).

    Pontuação no anterior: 93,1

    Nissan Versa: 93,8

    Empatado com o HB20S, o Versa perdeu 2,4 pontos em relação a 2019. Ele obteve três notas acima de 100: 103,0 (porta-malas), 101,2 (espaço interno) e 100,6 (velocidade de arranque). Mas foi o dono das piores médias do segmento em ruído interno (79,1), custo de peças (80,9) e tamanho da rede (89,4).   

    Pontuação no anterior: 90,2 

     

    Sedãs Médios

    1º Honda Civic: 99,9

    Honda Civic
    Divulgação/Honda

    Destronado do primeiro lugar no ranking geral, onde esteve no ano passado e em mais quatro outras edições de Os Eleitos, o Civic conquistou o tetracampeonato este ano no segmento dos sedãs médios.

    “Comprova ser um excelente veículo ao atender várias exigências daqueles que apreciam dirigir, possuindo ainda uma rede de concessionárias ímpar.”

    Mário Gomes Braz, Mossoró (RN)

    Para isso, contou com notas superiores a 100 em 13 dos 23 itens contemplados, sendo que em porta-malas (112,7) sua nota foi a maior da pesquisa e em espaço interno (108,1) e design (103,7) foram destaques na categoria. Seus pontos negativos estão nos itens relacionados ao bolso do proprietário: preço de compra (81,7), custos de peças (88,7) e valor de seguro (92,9).

    Pontuação no anterior: 100,2

    Os elogios:

    • Porta-malas

    • Espaço interno

    • Design

    As críticas:

    • Preço de compra

    • Custo de peças

    • Seguro

    Chevrolet Cruze: 99,2

    Chevrolet Cruze

    Apesar de notas mais baixas que as do Civic, ultrapassou 100 pontos em nove itens e conseguiu a melhor nota do segmento para preço de compra (93,0).

  • Entre os destaques: arranque (107,0), número de concessionárias (104,6) e consumo rodoviário (104,2). As piores médias são valor de revenda (89,7) e custo de peças (91,2).

    Pontuação no anterior: 99,6

    Toyota Corolla: 98

    Toyota Corolla

    Líder de vendas, o Corolla não consegue se aproximar dos rivais. Pelo terceiro ano consecutivo, ele é o terceiro colocado da categoria na pesquisa.

    Suas notas mais altas são em porta-malas e design (102,8) e velocidade de arranque (102,1). E as menores foram 85,8 (preço de compra) e 90,3 (custo de peças).

    Pontuação no anterior: 96,8

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas edição de dezembro 740

    Continua após a publicidade
    Publicidade