Clique e assine por apenas 8,90/mês

Segredo: picape VW Tarok será a cara do SUV Tarek, mas está sob risco

Picape rival da Toro "não chega antes de 2021", segundo presidente da marca, mas pode atrasar ainda mais e não tem investimentos assegurados

Por Gabriel Aguiar, Leonardo Felix e Marlos Ney Vidal - Atualizado em 23 jan 2020, 15h16 - Publicado em 22 jan 2020, 20h56
VW Tarok Volkswagen/Divulgação

Muito frisson se criou em cima da picape Volkswagen Tarok, mostrada como conceito no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018 e desenvolvida sob medida para encarar a Fiat Toro.

QUATRO RODAS obteve mais algumas informações sobre o projeto, em parceria com o site Autos Segredos e também contando com algumas pistas dadas por Pablo di Si, presidente da marca na América Latina.

As duas primeiras informações: Tarok ainda não é seu nome definitivo e o projeto será derivado diretamente do SUV médio Tarek, previsto para ser lançado em nosso mercado entre o fim de 2020 e o início de 2021.

“Tarok é um nome de projeto, porque nem o próprio veículo está definido. [Mas] O projeto é derivado do Tarek”, disse o executivo com exclusividade à nossa reportagem durante o lançamento do Polo GTS.

Continua após a publicidade
Picape Tarok foi criada na medida para encarar a Toro Divulgação/Volkswagen

Quando Di Si fala em “derivado”, não está mencionando apenas o compartilhamento da plataforma MQB-A, a mesma que dá vida a Golf, Jetta, Tiguan e afins.

A Tarok, na verdade, será diretamente nascida da costela do Tarek, tal qual ocorre com a Saveiro em relação ao Gol. Isso significa que deve herdar boa parte dos elementos de carroceria do SUV da ponta do nariz até a coluna B.

Basta observarmos que tanto o protótipo da Tarok quanto o Tarek de produção na China medem os mesmos 1,83 m de largura.

Da ponta à coluna B, Tarok e Tarek serão praticamente o mesmo carro Divulgação/Volkswagen

Pensando bem, talvez a adoção de nomes de projeto tão parecidos – Tarek e Tarok, com apenas uma vogal de diferença – não tenha sido por acaso…

Continua após a publicidade

Isso explica, ainda, o fato de a Tarok receber internamente o código 317, enquanto o Tarek é conhecido pelos engenheiros como 316. Como comparação, a atual geração do Polo tinha numeração interna 270 e o Virtus, sedã diretamente derivado dele, 271.

Agora vem a notícia não tão boa.

Tarok deve contar com motorização turbo flex e diesel Divulgação/Volkswagen

Quando diz que “nem o próprio veículo está definido”, Di Si explicita que a picape vem sendo cozinhada em banho maria pela Volkswagen. Nem seu local de produção está confirmado – inicialmente, seria em São José dos Pinhais (PR).

“O ciclo [de lançamentos] até 2020 já está definido. Então, se ela [Tarok] existir, não será antes de 2021”, resumiu Di Si, colocando dúvidas sobre o modelo e afirmando que os investimentos para a sequência do projeto ainda precisam ser aprovados.

Continua após a publicidade

Vale lembrar que no último Salão de Frankfurt, em setembro passado, o mesmo Pablo di Si afirmara que a Tarok seria o terceiro produto criado pela filial brasileira da Volkswagen a ter projeção global.

O primeiro, nas palavras do próprio executivo, é o CUV Nivus, já confirmado para o segundo semestre deste ano. O segundo deve ser o ainda misterioso projeto A0 SUV, que ganhará vida apenas em 2022.

Quando foi mostrada, Tarok parecia muito perto de um modelo de produção Volkswagen/Divulgação

Aqui vale a comparação: o A0 SUV já possui uma fábrica definida – Taubaté (SP) – e acordo com o sindicato dos metalúrgicos local para produção.

A Tarok não tem sequer isso, embora haja negociações em andamento com o sindicato de São José dos Pinhais a respeito. Ou seja, seu estágio de desenvolvimento parece ainda mais embrionário que o do A0 SUV.

Continua após a publicidade

Tendo isso como norte, mais o cronograma antecipado por Di Si em Frankfurt, podemos inferir que o lançamento da Tarok ficará para o fim de 2022 ou até 2023. Isso se acontecer…

Projeto ganhou notoriedade pela modularidade da cabine Divulgação/Volkswagen

Tamanha distância deixa claro que o desenho registrado no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual) algumas semanas atrás não passava de um esboço do conceito mostrado no Salão de SP de 2018, e não da picape definitiva, como chegou a se aventar.

Caso saia do papel, a Tarok terá dimensões muito próximas às da Toro e deve contar com motorização 1.4 turbo flex nas configurações de entrada e uma opção a diesel nas versões de topo.

Criado a partir do chinês Tharu, Tarek terá visual mais moderno no Brasil (e pode receber outro nome) Divulgação/Volkswagen

Já o SUV Tarek está confirmado para produção em General Pacheco, Argentina, no último semestre deste ano.

Continua após a publicidade

Criado a partir do projeto chinês Tharu, ele terá visual próprio na América do Sul (o conceito da Tarok deve dar algumas pistas sobre ele) e também pode ter o nome alterado antes do lançamento.

Seu motor será 1.4 turbo flex de 150 cv e 25,5 mkgf, o mesmo de Jetta, Polo GTS e versões de entrada do Tiguan. Seu entre-eixos, aliás, será o mesmo do Jetta: 2,69 metros, enquanto a picape mede 2,99 m.

Publicidade