Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Sinalização do sistema Set-Stop indica quando o motorista quer estacionar

Projeto inédito, desenvolvido no Brasil, visa acabar com um dos piores mal-entendidos no trânsito das cidades: a hora da baliza!

Por Abril Branded Content
Atualizado em 27 jun 2024, 20h07 - Publicado em 27 jun 2024, 14h21

Era um sábado movimentado em Indaiatuba (SP), quando, de costume, uma confusão se armou em uma das avenidas mais movimentadas da cidade, repleta de lojas, bares e restaurantes. O motorista, em um carro de luxo, reduziu a velocidade, acionou a seta e agitou o braço pela janela sinalizando que iria estacionar. Mas quem vinha atrás percebeu tarde demais e colou na traseira do seu carro, impedindo a execução da baliza. Resultado: uma fila de carros se formou e buzinas impacientes soaram repetidamente. Ou seja, uma cena corriqueira no trânsito de pequenas a grandes cidades. 

Após um tempo de impasse, o condutor não teve outra opção a não ser desistir da vaga e dar a volta no quarteirão, torcendo para ela continuar ali até seu retorno. Quais as chances? “Fiquei inconformado. Mesmo em um carro com os recursos mais avançados disponíveis, o motorista foi obrigado a colocar o braço para fora, pois não tinha como avisar quem vinha atrás que queria estacionar”, explica o empresário Vagner Bento de Souza. “Aquilo ficou na cabeça e comecei a imaginar uma solução.”

frames_setstop_1.10.1 (1)

Solução criativa 

A partir desse episódio e pensando em uma solução para melhorar a mobilidade e segurança no trânsito, surgiu a ideia do Set-Stop, um projeto de sinalização inovador e inédito no mundo que indica a intenção de o motorista estacionar o veículo. O sistema busca permitir que quem vem atrás possa ver com antecedência que o carro da frente parou na pista com o propósito de estacionar. Dessa forma, ele consegue mudar de faixa e permitir a fluidez do trânsito, sem contratempos. 

Continua após a publicidade

 

Se o modelo já existisse, situações como a que Bento de Souza presenciou, e que diariamente presenciamos, não aconteceriam: quem vai estacionar não correria o risco de perder a vaga e os demais motoristas na via não perderiam tempo. Mais do que isso, o risco de uma eventual colisão é reduzido e o fluxo de veículos nas zonas urbanas fica mais fluido. Eventos como esse se repetem em estacionamentos de shoppings e mercados – são muitas as cenas desagradáveis que testemunhamos todos os dias, e isso não se aplica somente aos grandes centros urbanos.

Como funciona? 

Para acionar o sistema, o motorista move a alavanca de seta na direção que deseja estacionar, depois volta à posição desligada e a aciona novamente. Quem vem atrás vê a luz de seta piscar alternadamente com a luz de freio do lado correspondente. Já para o condutor que acionou, no painel, a luz de seta e a luz do freio de mão se acendem de modo alternado, indicando o acionamento do sistema. O projeto aproveita o que já existe no veículo – ou seja, não demanda equipamento adicional –, luzes, fiação ou botões. Isso permite que o sistema seja incorporado aos veículos com um custo baixo.

Continua após a publicidade

frames_setstop_2.7.1

“Com cada vez mais veículos nas cidades, eu acredito que esse projeto tem o potencial de se tornar uma norma mundial”, diz Bento de Souza. A ideia e diferentes formas de acionamento foram patenteadas, e um protótipo da inovação foi finalizado recentemente. O próximo passo é apresentar a solução para as montadoras e discutir com o governo federal a sua homologação ou criação de um projeto de lei.

Assim como foi com o break-light e com o uso do cinto de segurança, tão enraizados na nossa cultura de trânsito, esse projeto tem tudo para dar certo. Incrível mesmo é pensar que até hoje vivemos sem o Set-Stop

Ficou curioso? Vem conhecer melhor!

Continua após a publicidade

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.