Clique e assine por apenas 8,90/mês

Longa Duração: será que o VW Virtus repete números no teste de saideira?

De volta ao nosso campo de provas, Virtus demonstra o mesmo pique de quando estreou em nossa frota, em junho de 2018

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 20 jan 2020, 08h00 - Publicado em 20 jan 2020, 07h00
Christian Castanho/Quatro Rodas

Para quem ainda não sabe, vale a explicação: no decorrer de sua estada entre nós, todo carro de Longa Duração é submetido por duas vezes a uma bateria completa de testes, aos 1.000 km e aos 60.000 km.

“A comparação da ficha de resultados obtidos nas duas passagens pelo nosso campo de provas, em Limeira (SP), não é conclusiva, mas geralmente funciona como um bom exame prévio ao desmonte”, diz o editor da seção, Péricles Malheiros. Nosso Virtus, já com 60.000 km, acaba de passar por Limeira de novo.

No quadro comparativo, ao lado, dá para notar que as diferenças dos resultados foram muito pequenas.

“Seria precipitado dizer que toda a mecânica está aprovada. Mas, no geral, quando as fichas do segundo teste são muito semelhantes às do primeiro, raramente o desmonte encontra um problema mecânico de maior relevância”, diz Fabio Fukuda, consultor técnico de QUATRO RODAS e responsável pelo acompanhamento e desmonte de todos os carros de Longa Duração.

Continua após a publicidade

A piora nas provas de aceleração e de retomada de velocidade decepcionou quem esperava uma melhora por conta do amaciamento, mas foi tão discreta que pode ser creditada a uma simples mudança de direção do vento, por exemplo.

O consumo urbano melhorou de 11,2 km/l para 11,4 km/l, ou seja, outro empate técnico.

O único avanço mais significativo ocorreu no consumo rodoviário, que pulou de 16 km/l para 17,9 km/l. Numa situação normal, a comparação dos testes seria o último ato do Virtus antes do desmonte.

Mas, diante dos repetidos casos de infiltração de água no porta-malas, vamos abrir uma exceção. “Como a rede VW não conseguiu, por três vezes, dar fim à entrada de água, nós vamos fazer a investigação por conta própria”, antecipa Péricles. É esperar pra ver.

VW Virtus – 60.391 KM

FICHA TÉCNICA
Versão: Highline 200 TSI
Motor: 3 cilindros, dianteiro, turbo, injeção direta, transversal, 999 cm3, 12V, 128/116 cv a 5.500 rpm, 20,4 mkgf a 2.000 rpm
Câmbio: automático, 6 marchas
Combustível: flex (gasolina)

SEGURO
R$ 992

GASTOS NO MÊS
Combustível: R$ 405

CONSUMO
No mês: 11,2 km/l com 26,3% de rodagem na cidade
Desde jun/18: 11,5 km/l com 29,3% de rodagem na cidade

REVISÕES
ATÉ 60.000 KM: R$ 2.321**
*Perfil QUATRO RODAS
**As três primeiras revisões da versão Highline são gratuitas

Publicidade