Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Volkswagen Gol Rallye

Mais potente e econômico, o novo motor 1.6 da VW estreia na linha 2015

Por Paulo Campo Grande | Fotos Christian Castanho Atualizado em 8 nov 2016, 22h19 - Publicado em 11 Maio 2014, 20h53
testes

A VW foi rápida ao apresentar a linha 2015 de Gol, Voyage e Saveiro: ela já chega às lojas em abril. Mas não adianta procurar mudanças visuais: não há. A maior alteração está bem escondida: o novo motor 1.6 MSI de 120 cv e 16,8 mkgf. Infelizmente ele estreia agora só em duas versões (caras): Gol Rallye e Saveiro Cross. As demais versões e todos os Voyage 1.6 continuam com oVHT 1.6 de 104 cv e 15,6 mkgf.

Produzido na fábrica de motores de São Carlos (SP), o MSI é inteiramente novo. Ele integra a família EA211, lançada no Brasil na versão 1.0 de três cilindros a bordo do Up!. O que caracteriza essa família é ter bloco e cabeçote de alumínio, comando de válvulas variável na admissão e cabeçote multiválvulas – recursos que garantem melhor potência e consumo comparado ao antecessor (EA111). Além disso, na versão nacional, que é flex, o EA211 tem sistema de partida a frio, que dispensa o tanque auxiliar.

Força nas arrancadas

Para testar o novo motor, levamos um Gol Rallye 2015 para a pista de testes e encontramos diferenças interessantes em relação ao Rallye 2014. No 0 a 100 km/h, o tempo caiu de 11,7 para 10,3 segundos. E nas simulações de consumo o Gol ficou ainda mais econômico: as médias subiram de 7,2 km/l na cidade e 9,8 km/l na estrada para 7,8 e 10,2, respectivamente – sempre com etanol. O ganho foi maior no desempenho do que no consumo, mas isso já era esperado porque a VW mexeu na transmissão para aproveitar melhor a força do motor em arrancadas e retomadas de velocidade. A caixa MQ200 é a mesma que já equipava o Gol, porém com a relação do diferencial encurtada.

Para as versões que vêm com câmbio automatizado i-Motion, houve ainda a atualização do software da transmissão para, segundo a fábrica, proporcionar trocas mais suaves e precisas. Freios, direção e suspensão permaneceram inalterados, assim como visualmente não houve mudanças.

No dia a dia, o motorista vai notar que o carro apresenta respostas mais rápidas, mas seu comportamento firme nas curvas e nas frenagens não mudou – embora na pista de testes ele tenha se saído melhor nas frenagens. Vindo a 80 km/h, o Gol 2015 parou em 26,2 metros, enquanto o 2014 precisou de 27,9 metros.

Para os Gol e Voyage que continuam com o antigo 1.6 ou para os modelos que têm o 1.0 de quatro cilindros, as alterações se resumem à oferta de equipamentos nas diferentes versões, que ganharam nova identificação. Em vez de básica, Trend e Highline, na linha 2015 teremos Trendline, Comfortline e Highline. Na Trendline, a mais simples, Gol e Voyage virão com direção hidráulica e chave canivete (eram opcionais na linha 2014) e vidros dianteiros e travas elétricos, entre outros recursos. Ar-condicionado de série só na Highline, disponível apenas na carroceria de quatro portas. O Voyage terá ainda uma quarta opção, que será a topo de linha Evidence. Ela se diferencia principalmente pelos frisos cromados nas laterais e bancos revestidos de camurça sintética.

A Saveiro ganha ainda um pacote de equipamentos que inclui freios a disco nas quatro rodas com ABS off-road, controle de tração, bloqueio eletrônico de diferencial, assistente em rampas e programa eletrônico de estabilidade como itens de série e o piloto automático, entre os opcionais.

Continua após a publicidade

A VW aproveitará esse motor tecnologicamente mais avançado para bater bumbo e dar um ânimo às vendas do Gol Rallye e da Saveiro Cross – ao mesmo tempo que continua aproveitando o lucro obtido com o motor antigo nas outras versões, cujo investimento já está amortizado. A tendência, porém, é que tanto o motor mais eficiente como os novos equipamentos sejam incorporados gradativamente aos demais modelos da marca. Por isso, para quem não tem pressa, vale a pena esperar por esse 1.6 nas outras versões. Até o fechamento desta edição, a VW não havia divulgado os preços da linha 2015, mas há uma boa chance de o carro ficar mais caro com a nova motorização.

OS RIVAIS Hyundai HB20X

655_gol_09.jpeg

Tem visual aventureiro, motor 1.6 16V de 128 cv, opção de câmbio automático e preços a partir de 48 325 reais.

Renault Sandero Stepway

655_gol_10.jpeg

É espaçoso, robusto, tem motor 1.6 de 108 cv e custa 44 790 reais. Passa por reestilização no segundo semestre deste ano.

VEREDICTO

O novo motor VW é perceptivelmente melhor que o antigo e agora está na média dos rivais. Pena que ainda demora a chegar ao restante da linha e só está no Rallye, o mais caro (e menos vendido) dos Gol.

Continua após a publicidade

Publicidade