Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Impressões: Renegade ganha fôlego com ajustes no motor 1.8 flex

Alterações mecânicas deram 7 cv e mais agilidade ao SUV; nova versão Limited é outra novidade da linha 2017

Por Vitor Matsubara Atualizado em 18 nov 2016, 17h16 - Publicado em 18 nov 2016, 16h16
Jeep Renegade Limited 1.8 flex
Jeep Renegade Limited 1.8 flex Divulgação/Jeep

Desempenho era uma das principais deficiências do Renegade 1.8. Apresentado em 2015, o SUV cativou o público por qualidades como design, acabamento e conteúdo, mas as configurações com motor flex deixavam a desejar na hora de acelerar.

LEIA MAIS:

> Longa Duração: desempenho e consumo do Renegade melhoram após 60.000 km

> Longa Duração: quanto querem pagar pelo nosso Renegade usado?

> Novo Tracker começa a ser vendido por R$ 89.990

> Novo EcoSport ganha cara nova e interior refinado

A linha 2017 do modelo mais vendido da Jeep trouxe como principal novidade uma atualização no motor 1.8 EtorQ, que ganhou mais 7 cv (passando de 132 cv para 139 cv) e uma leve melhoria no torque (de 19,1 mkgf para 19,3 mkgf) atingido nas mesmas 3.750 rotações, mas – segundo a Jeep – com uma distribuição mais linear entre as faixas de giro.

O motor do Renegade ganhou coletor de admissão variável, sistema start-stop, alternador inteligente, bomba de combustível inteligente e óleos de baixo atrito para motor e transmissão. A melhoria no consumo – outro alvo de críticas – seria de até 10%.

Motor ganhou potência e torque, além de menor consumo
Motor ganhou potência e torque, além de menor consumo Divulgação/Jeep

Na lista de equipamentos, o carro ganhou sensor de pressão dos pneus, indicador de troca de marchas no painel e pneus com baixa resistência ao rolamento. Há também um novo modo Sport, que diminui o tempo de resposta do acelerador e prolonga o tempo de troca das marchas nas versões automáticas.

Na prática, a falta de fôlego do Renegade ficou para trás. É claro que o desempenho não se compara ao vigoroso Tigershark que equipa Compass e Fiat Toro, mas a evolução frente ao antigo modelo merece ser ressaltada.

Logo nos primeiros instantes nota-se que o acelerador responde mais rapidamente ao comando do motorista em baixas rotações, algo que não ocorria anteriormente. Ficou mais fácil retomar a velocidade no anda-e-para do trânsito urbano e realizar ultrapassagens com segurança nas estradas. Ainda é preciso recorrer às trocas no modo sequencial em situações extremas (como em subidas acentuadas), mas não com tanta frequência como antes.

Jeep Renegade Limited 1.8 flex
Jeep Renegade Limited 1.8 flex Divulgação/Jeep

Embora a marca não tenha mexido no isolamento acústico, tivemos a impressão de que o motor está trabalhando de forma mais silenciosa, sem elevar excessivamente o giro nas acelerações mais fortes. No modo Sport (ativado por uma tecla no painel, e que se torna item de série em todos os 1.8 flex), o Renegade ganha bastante agilidade, especialmente nas retomadas.

Botão da nova função Sport fica acima dos controles do ar-condicionado
Botão da nova função Sport fica acima dos controles do ar-condicionado Divulgação/Jeep

Tivemos a oportunidade de dirigir o SUV nas duas opções de câmbio (manual de cinco marchas e automática de seis velocidades) e, surpreendentemente, a caixa automática se mostrou mais bem acertada do que a manual – no modelo anterior acontecia justamente o oposto.

No conteúdo, a linha 2017 traz uma nova versão chamada Limited. Por R$ 97.990, ela ocupa o topo da gama das configurações bicombustíveis do Renegade, diferenciando-se visualmente pelo teto preto e detalhes prateados na grade frontal, capas dos espelhos retrovisores e no acabamento das rodas de liga leve de 18 polegadas.

Continua após a publicidade
Versões Limited e Trailhawk ganham faróis de xenônio de série
Versões Limited e Trailhawk ganham faróis de xenônio de série Divulgação/Jeep

De série, a versão ainda vem com chave presencial, tela colorida de TFT de 7 polegadas no quadro de instrumentos, faróis de xenônio, sensores de faróis e de chuva, espelhos retrovisores com rebatimento elétrico e espelho interno eletrocrômico.

As demais versões também ganharam conteúdo. A Sport traz agora porta-óculos, barras longitudinais de teto, banco do passageiro rebatível e com porta-objetos sob o assento, central multimídia com tela de cinco polegadas, GPS e câmera de ré (esta última disponível apenas com o motor 2.0 Diesel)

A Longitude ganhou porta-óculos e bancos de couro (apenas com motor 2.0 Diesel), enquanto a Trailhawk agora vem com 7 airbags, faróis de xenônio, chave presencial, bancos de couro e rebatimento elétrico dos retrovisores.

Confira abaixo os valores de toda a linha 2017 do Renegade:

1.8 Flex MT5: R$ 72.990

Sport 1.8 Flex MT5: R$ 79.490

Sport 1.8 Flex AT6: R$ 85.990

Longitude 1.8 Flex AT6: R$ 90.990

Longitude (com teto solar) 1.8 Flex AT6: R$ 97.790

Limited 1.8 Flex AT6: R$ 97.990

Limited (com teto solar) 1.8 Flex AT6: R$ 104.790

Sport 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 115.990

Longitude 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 123.490

Trailhawk 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 136.990

Continua após a publicidade
Publicidade