Clique e assine por apenas 5,90/mês

VW tentará embalar Nivus com venda digital e concessionárias higienizadas

Executivo da marca explica como a marca está preparando retomada das vendas e lançamento do SUV cupê após quarentena do coronavírus

Por Guilherme Silva - 27 abr 2020, 07h00
Renato Aspromonte/Quatro Rodas

A paralisação das atividades da indústria automobilística em razão da pandemia do coronavírus vem surtindo efeitos negativos no setor em todo o mundo.

Segundo Pablo Di Si, presidente da Volkswagen do Brasil e América Latina, para atravessarem a crise, as montadoras que operam no país gastarão, nos próximos quatro meses, cerca de R$ 40 bilhões – valor equivalente a quatro anos de investimento.

Além de alterar a programação de lançamentos e ações com clientes, as fabricantes de automóveis já estudam novas estratégias de vendas para o período de incertezas que virá após a flexibilização da quarentena.

Gustavo Schmidt, vice-presidente de Vendas e Marketing da Volkswagen do Brasil, explicou à QUATRO RODAS que a empresa teve de elaborar, em uma semana, um pacote de medidas para encarar “a maior crise enfrentada nos últimos anos”.

A queda de 80% nas vendas registrada desde o começo dos decretos de medidas de distanciamento social obrigou a Volkswagen a antecipar o repasse dos recursos previstos à rede de concessionárias.

Segundo Schmidt, “esse dinheiro já era um direito dos concessionários, mas decidimos adiantar o pagamento para proteger seus caixas”.

O executivo acrescenta que os “prazos de pagamentos à montadora (veículos, peças, etc) foram postergados. O faturamento só é concretizado se o concessionário o fizer”.

Schmidt diz que os meio digitais têm sido os canais de contato entre fabricante, concessionários e clientes. Com 75% das lojas fechadas no Brasil em razão dos decretos de quarentena, a rede vem se comunicando por meio das redes sociais e aplicativos de mensagem.

“O site da Volkswagen tem um ícone do WhatsApp que direciona o consumidor ao contato da concessionária mais próxima da casa dele”. O recurso pode ser usado tanto para a compra de veículos quanto para o agendamento de serviços.

No caso da Volkswagen, a tendência será adotar, após a pandemia, os meios digitais para a comodidade do cliente. De acordo com Gustavo Schmidt, “essas ferramentas [digitais] vão auxiliar na retomada das vendas presenciais”.

VW seguirá apostando nas vendas digitais após a quarentena Divulgação/Volkswagen

A marca também já prepara a rede para os atendimentos presenciais após a quarentena. As concessionárias adotarão medidas de higienização para receber clientes.

Continua após a publicidade

Segundo Schmidt, “as lojas terão mais espaço entre as mobílias e os veículos expostos para evitar aglomerações”.

O executivo explica que os concessionários serão orientados a higienizar os carros antes de cada apresentação aos clientes. Além disso, equipamentos descartáveis de proteção individual, como tapetes, capas de bancos e volante, serão utilizados a cada demonstração.

As lojas também serão adaptadas com barreiras de proteção feitas de acrílico transparente nas mesas dos funcionários – como as utilizadas em caixas de supermercados. Além da ofertas de álcool em gel para a higienização e máscaras.

“Estamos tomando todas as medidas para fazer o cliente se sentir seguro”, diz Schmidt.

Quem vai comprar carro após a quarentena?

Nivus é a grande aposta da marca para retomar vendas mais rapidamente Overboost BR/Reprodução

Em meio a tantas incertezas de consumidores temendo a queda de renda e o desemprego, a Volkswagen elaborou planos de pagamento para diferentes perfis de consumidores.

Segundo Schmidt, a crise afeta mais os clientes de modelos de entrada, dos quais os financiamentos comprometem uma parte maior do orçamento.

“No contexto atual, oferecemos entradas menores, maiores prazos de pagamento com parcelas mais baixas, seguro para o caso do cliente perder o emprego”, explica o executivo.

Lançamentos foram prejudicados pela pandemia?

Segundo Schmidt, o lançamento do crossover Nivus está dentro do cronograma da empresa, apesar dos desdobramentos da pandemia do coronavírus.

“Temos sorte de ter um lançamento no momento de saída da crise”, comemora. O executivo explica, porém, que a marca teve de mudar o formato de apresentação do produto.

No caso do Nivus, está programada para os próximos dias uma avant-premiére que será transmitida pela internet. “Não mexemos no nosso calendário, apenas o adaptamos para o meio digital”.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Fernando Pires/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade