Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

VW e-Up! é anunciado como primeiro elétrico da marca na América Latina

O hatch, que é vendido na Europa desde 2013, chega ao mercado latino com desafio da infraestrutura para elétricos e como parte do reposicionamento da VW

Por Pedro Henrique Oliveira Atualizado em 14 jul 2021, 11h19 - Publicado em 13 jul 2021, 21h26
VW e-UP elétrico laranja com placa do Uruguai ao fundo
O modelo elétrico foi apresentado pelo presidente e CEO da empresa para a América Latina junto ao presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou. Divulgação/Volkswagen

Chega à América Latina o primeiro modelo elétrico da Volkswagen. A fabricante anunciou que o VW e-Up! elétrico será o seu primeiro carro movido exclusivamente a bateria na região. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90.

A primeira experiência do modelo será no Uruguai, local escolhido pela empresa para receber as primeiras unidades do elétrico. De acordo com a VW, o país foi escolhido por oferecer a melhor infraestrutura de mobilidade elétrica.

VW e-Up! elétrico vermelho com posto de carregamento
As primeiras unidades do modelo já chegaram ao Uruguai e serão entregues a empresas para ações de marketing Divulgação/Volkswagen

O anúncio foi feito diretamente de Montevidéu com a presença de executivos da fabricante, incluindo Pablo Di Si, presidente e CEO da VW na América Latina, e o presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou. 

As primeiras unidades já chegaram ao país sul-americano e foram entregues à empresa de energia Direccion Nacional del Energia (DNE). Os próximos veículos serão entregues à Julio César Lestido S.A., que fará ações de marketing com o modelo.  

VW e-Up! amarelo visto de frente
De acordo com a VW, o Uurguai foi escolhido por contar com a melhor infraestrutura de mobilidade elétrica Divulgação/Volkswagen

O presidente e CEO da empresa para a América Latina, Pablo Di Si, afirmou que o modelo está inserido em um plano estratégico da VW para zerar a emissão de carbono até 2050. “O elétrico com certeza é o futuro, mas estamos também trabalhando no desenvolvimento de tecnologias a partir do uso de biocombustíveis e híbridos”, destacou. 

Unidades do VW e-Up! vistas de lado abastecendo
O modelo a combustão saiu de linha em abril de 2021 e a empresa encerrou a produção na fábrica de Taubaté (SP) Divulgação/Volkswagen

A América Latina não ficou de fora do plano da Volkswagen e, pelo menos por aqui, a transição deve ocorrer acerca dos biocombustíveis.

Continua após a publicidade

“O nosso plano prevê o já lançado Golf GTE (2020), os também híbridos Tiguan GTE e Touareg PHEV (2021), o SUV cupê elétrico ID Crozz (2022) e a van elétrica ID Buzz (2023), sucessora da nossa velha Kombi.” 

Além disso, a marca já divulgou a instalação de um centro de pesquisa no Brasil para a criação de soluções tecnológicas em mobilidade. 

VW e-Up! amarelo visto de trás
O e-Up! chega à América Latina como o primeiro modelo elétrico da empresa para esse mercado Divulgação/Volkswagen

A notícia chega após a Volkswagen retirar o modelo Up! do site brasileiro em abril e confirmar que o hatch compacto não seria mais produzido na fábrica em Taubaté (SP). 

O modelo elétrico, que é produzido na Eslováquia, recebeu uma atualização em 2020. Sua última versão conta com um motor elétrico que fornece 83 cv e 21,6 kgfm, o que possibilita que o hatch vá de 0 a 100 km/h em 11,9 segundos. 

Dois VW e-Up!, um azul e outro amarelo carregando vistos de frente
A novidade pode encontrar dificuldade por aqui por conta da falta de infraestrutura de carregamento e baixa qualidade das vias Divulgação/Volkswagen

O novo conjunto de baterias de íon de lítio permite que o carro alcance os 130 km/h como velocidade máxima e elevou a autonomia de 160 quilômetros para 260 quilômetros. 

  • Dito isso, ainda há dois pontos que podem fazer com que o e-Up! não se torne o pioneiro do VW na América Latina: a infraestrutura para mobilidade elétrica e a posição das baterias dentro do modelo. 

    Motor do VW e-Up!
    O Up! elétrico conta com duas baterias de íon de lítio capazes de uma autonomia de 260 quilômetros Divulgação/Volkswagen

    A falta de postos de carregamento pode atrapalhar a venda da novidade no território latino. Fora isso, por contar com uma plataforma MEB – base dos veículos elétricos da VW – as baterias ficam alojadas no assoalho do modelo, o que pode causar problemas por conta da baixa qualidade das vias sul-americanas. Isso torna o conjunto vulnerável, com a possibilidade de desgastes e até danos.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Capa de QUATRO RODAS 746
    A edição 746 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade