Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Volkswagen Up! sai de linha em definitivo no Brasil – e a culpa é do Polo

Linha 2021 do hatch compacto durou apenas três meses e sua linha na fábrica de Taubaté receberá a produção do Polo Track nos próximos meses

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 8 abr 2021, 10h13 - Publicado em 7 abr 2021, 20h10
Volkswagen Up Xtreme 2021
Apenas o Volkswagen Up Xtreme havia sobrado na linha 2021 Divulgação/Volkswagen

Quem tenta acessar a página do Volkswagen Up! no site da fabricante encontra o famoso “erro 404”. O hatch compacto já não pode ser encontrado por lá e logo só será visto na parte de seminovos das concessionárias.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

A Volkswagen confirmou o fim de produção do Up! na fábrica de Taubaté (SP) ao site Autos Segredos. Nas palavras da fabricante, a decisão foi tomada para seguir a estratégia de renovação de produtos da Volks.

Essa estratégia também coloca na berlinda outros modelos mais antigos como o Gol, cuja atual geração foi lançada em 2008, o sedã Voyage (2009) e especialmente o Fox, que não muda de geração desde 2002.

Volkswagen Up Xtreme 2021
Divulgação/Volkswagen

“O Up! é um marco para o desenvolvimento de veículos da Volkswagen, em termos de segurança e performance. O modelo, lançado em 2014, foi o primeiro compacto do mercado brasileiro a atingir a nota máxima nos testes do Latin NCAP. Além disso, o up! foi o pioneiro na introdução dos motores TSI produzidos no Brasil, oferecendo alta performance, baixo consumo de combustível e prazer ao dirigir”, afirmou a Volkswagen do Brasil em nota.

Volkswagen Up Xtreme 2021
Divulgação/Volkswagen

A despeito da importância do carro e do seu posicionamento como carro de entrada, o Volkswagen Up! não conseguiu conquistar o brasileiro. Pelo menos não em sua versão aspirada. O Up! TSI, porém, conquistou sua popularidade pelo bom desempenho combinado ao baixo consumo, e teve papel importante para introduzir os motores turbo com injeção direta entre os compactos Volkswagen.

Mesmo assim, a decisão da Volkswagen surpreendente. Diante da obrigatoriedade de cinto de três pontos e encosto de cabeça para os três ocupantes do banco traseiro, que entrou em vigor há um ano, a fabricante passou o ano de 2020 inteiro vendendo unidades do compacto produzidas entre 2019 e o início de 2020.

Volkswagen Up Xtreme 2021
Aviso sobre o uso do assento do meio beira o bizarro e certamente será lembrado por anos Divulgação/Volkswagen

Só no lançamento do Up! 2021, em dezembro de 2020, a Volkswagen apresentou uma solução: homologou o compacto novamente como um carro de quatro lugares só para não ter que criar um novo encosto traseiro e o terceiro cinto de três pontos.

O enorme aviso no banco surpreendeu pelo mau gosto. Além disso, passava a ser vendido apenas na versão Xtreme com motor 1.0 TSI de 105 cv e custava pouco mais de R$ 60.000. Caro, mas um Gol 1.0 pelado custa  R$ 58.150.

Culpado é o Polo Track

Projeção do Polo Track, o novo VW mais barato do Brasil
Projeção do Polo Track, o novo VW mais barato do Brasil Overboost BR/Reprodução
Continua após a publicidade

Agora o trabalho da Volkswagen na fábrica de Taubaté (que também produz Gol, Voyage) será adaptar a linha para receber a plataforma MQB. A intenção é produzir ali o Polo Track, uma versão aventureira leve do hatch que tende a se tornar o carro de entrada da VW no Brasil.

A verdade, entretanto, é que o Track focará na economia e terá preço inicial ao redor do que é praticado pelo Fox 1.6 Connect (R$ 58.190), Up! Xtreme 170 Tsi (R$ 61.290) e pelo lendário Gol 1.0 (R$ 57.030).

Projeção do Polo Track, o novo VW mais barato do Brasil
Overboost BR/Reprodução

Os motores 1.0 MPI de 84 cv e o 1.6 MSI de 118 cv (com câmbio manual e automático) ficariam restritos a ele, enquanto o motor 1.0 TSI de 128 cv seria exclusivo das versões Comfortline e Highline, e o 1.4 TSI de 150 cv seguirá com o GTS. Essas três versões serão reestilizadas antes do fim do ano para a linha 2022.

Novo VW Polo 2022
Dianteira terá novo para-choque e faróis redesenhados Renato Aspromonte/Quatro Rodas

A estratégia será, justamente, enviar o ferramental do Polo mais antigo para Taubaté e produzir o novo em São Bernardo do Campo (SP).

Novo VW Polo 2022
Traseira recebe lanternas que invadem a tampa do porta-malas Renato Aspromonte/Quatro Rodas

Além do visual inspirado na nova geração do Golf, os Polo mais caros estrearão a central multimídia VW Play de 10 polegadas, que já está no Nivus e no T-Cross, e assistentes de condução avançados, como o piloto automático adaptativo (ACC) e a frenagem autônoma de emergência.

VW Up! elétrico pode ficar só na esperança

A Volkswagen tem um grande plano de eletrificação em curso. Mas na Europa, nos Estados Unidos e na China. Por aqui, o mais próximo disso que chegou foi lançar o Golf GTE, uma versão híbrida e esportiva que foi um fiasco em vendas e teve grande parte do lote de 99 carros vendido para locadora.

E-up! acelerando
VW E-up! não é lucrativo e será substituído pelo futuro ID.1 Divulgação/Volkswagen

Mas o VW e-Up! poderia virar esse jogo. O modelo começou a ser testado na Argentina em agosto. Ele teria que passar por algumas adaptações, principalmente para circular em nossas vias, nem sempre tão bem cuidadas como as europeias. Por aqui, poderia ter preço interessante para um elétrico, ainda que isso signifique ter preços acima dos R$ 180 mil, devido a desvalorização do real.

“Adorei esse Up! elétrico. Em uma reunião hoje com meu time, falei que precisamos desse carro no Brasil, mas precisamos levantá-lo [as suspensões]”, nos disse Pablo Di Si, presidente da Volkswagen para a América do Sul, no Salão de Frankfurt em 2019.

traseira do e-up vermelho
Divulgação/Volkswagen

Seu motor tem 82 cv e leva o compacto aos 100 km/h em cerca de 11 s. É a potência do motor 1.0 aspirado com desempenho próximo do 1.0 turbo. Mas a atual conjuntura pode não permitir seu lançamento no Brasil.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

capa 743

Continua após a publicidade

Publicidade