Clique e assine por apenas 6,90/mês

VW deixará 1.200 em lay off por 5 meses até início da produção do Nivus

Modelo será vendido em três versões e começará a ser produzido em massa apenas em abril, após instalação de novo maquinário de prensas

Por Leonardo Felix - Atualizado em 6 dez 2019, 08h00 - Publicado em 6 dez 2019, 07h00
Protótipos do Nivus continuam em testes de rodagem a todo vapor Danilo Dalla de Almeida/Quatro Rodas

A Volkswagen do Brasil está apostando uma boa quantidade de fichas no Nivus, SUV cupê derivado do Polo cujo nome foi revelado esta semana. É um modelo fulcral no plano de recuperação financeira da divisão sul-americana da marca.

Conforme QUATRO RODAS já publicou, a fabricante está investindo R$ 2,4 bilhões na modernização do maquinário de prensas da fábrica de São Bernardo do Campo (SP), projeto que só ficará pronto em abril de 2020.

É por isso que a chegada efetiva do CUV às concessionárias está programada para acontecer entre maio e junho.

Traseira acupezada é a grande sacada estilística do Nivus Danilo Dalla de Almeida/Quatro Rodas

Enquanto isso, protótipos seguirão sendo vistos em flagras como este registrado pelo leitor Danilo Dalla de Almeida na rodovia Ayrton Senna, perto de São Paulo (SP).

Continua após a publicidade

Até lá, devido à ociosidade produtiva, agravada pela queda brusca nas exportações para a Argentina, a empresa passará cerca de seis meses operando com no máximo dois terços de sua força de trabalho no complexo do ABC paulista.

QUATRO RODAS apurou que o plano funcionará assim: no dia 12 de dezembro, a empresa dará férias coletivas ao equivalente a dois turnos (cerca de 2.400 funcionários) da fábrica, com retorno programado para 6 de janeiro.

Nesse período, a produção de Polo e Virtus (incluindo as versões GTS) ficará limitada a um turno.

Traseira acupezada é a grande sacada estilística do Nivus Danilo Dalla de Almeida/Quatro Rodas

Dois dias depois, 8 de janeiro, aproximadamente 1.200 empregados serão colocados em regime de lay off (suspensão temporária de suas atividades, com recebimento de seguro-desemprego mais um complemento pago pela fabricante para completar o salário integral).

Continua após a publicidade

Com isso, o terceiro turno seguirá temporariamente desativado. As informações foram confirmadas pela própria Volkswagen e também pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

O lay off terá duração mínima de dois meses e máxima de cinco. Entretanto, os trabalhadores só voltarão antes do prazo limite se o mercado nacional e também o argentino demonstrarem aquecimento.

Por isso mesmo, é muito mais plausível que o retorno aconteça somente com a inauguração da linha do Nivus.

Ainda inédito, Nivus foi desenvolvido no Brasil Reprodução/Volkswagen

Existe ainda um plano C, programado para o mais pessimista dos cenários: após a volta dos 1.200 funcionários em maio, outro turno seria colocado em lay off na sequência por mais cinco meses.

Continua após a publicidade

É por isso que o Nivus é tão importante. Além de levar a VW a vislumbrar um aumento no volume produtivo da Anchieta, ele terá a missão de ajudar a filial sul-americana a reverter sucessivos prejuízos sofridos nos últimos anos.

Segundo informações apuradas por nossa reportagem, a meta da Volkswagen é fechar 2020 em “breakeven”, ou seja, ponto de equilíbrio numa operação em que o balanço financeiro não aponta lucro nem prejuízo.

É assim que você verá o Nivus sem óculos se tiver miopia Reprodução/Volkswagen

 

Duas versões mais uma

Segundo nossas fontes, o Nivus será comercializado em duas versões: Comfortline e Highline. Muito provavelmente o motor será apenas o 200 TSI – 1.0 turbo flex de 128 cv de potência com etanol e 20,4 mkgf com qualquer combustível.

Continua após a publicidade

Faróis e lanternas terão guias de leds, e lista de equipamentos será similar à de Polo e Virtus, porém com acréscimo de um sistema multimídia mais moderno, desenvolvido também no Brasil.

A fabricante estuda ainda uma terceira versão, Sense, voltada ao público PcD, tal qual já acontece com as gamas de Polo, Virtus e (a partir de janeiro) T-Cross.

De acordo com nossos informantes, cerca de 80 unidades pré-série do Nivus foram montadas em São Bernardo até o momento. Novos exemplares devem voltar passar pela linha só em 2020.

Publicidade