Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mercedes-AMG GT 63 E Performance tem tecnologia de F1 e mais de 800 cv

Primeiro híbrido esportivo da Mercedes-AMG chega em 2023 e já é um dos mais potentes feitos pela marca alemã

Por João Vitor Ferreira Atualizado em 2 set 2021, 10h03 - Publicado em 2 set 2021, 09h56
Mercedes-AMG GT 63 E Performance Lands With 831 HP
Divulgação/Mercedes-Benz

A Mercedes chutou o balde e apresentou uma versão ainda mais potente do AMG GT de quatro portas. O GT 63 E Performance é o primeiro híbrido entre seus carros de rua criado, basicamente, para correr ainda mais.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Com 842 cv e impressionantes 142 kgfm, o cupê de quatro portas só não é mais potente que o superesportivo Project One (com motor de Fórmula 1). A origem desses números está tanto no motor V8 4.0 biturbo quanto no motor elétrico instalado no eixo traseiro, integrado a uma transmissão de duas velocidades com trocas feitas eletronicamente e um diferencial eletrônico traseiro de deslizamento limitado.

Mesmo sendo um híbrido plug-in, não espere ótimos números de autonomia do GT E Performance 63. Segundo a Mercedes, todo o sistema elétrico foi pensado para elevar o desempenho ao máximo. É por isso que tem modestos 12 km de autonomia elétrica. Mesmo assim, seu consumo médio de combustível é de 11,6 km/l, bom para um veículo com essa proposta e tão potente.

Mas o que importa é isso: ele vai de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos e de 0 a 200 km/h em menos de 10 s. Já a velocidade máxima é de 316 km/h.

Mercedes-AMG GT 63 E Performance Lands With 831 HP
Como se não bastasse a potência do V8, o cupê tem também um gerador de partida acionado por correia com 14 cv. Divulgação/Mercedes-Benz

Quem também brilha é a bateria de alta performance e 6,1 kwh. Ela entrega uma potência contínua de 70 kWh e chega ao pico de 150 kWh. A bateria tem ainda um carregador de 3,7 kw integrado, inspirado na tecnologia dos carros de Fórmula 1, e projetado para deixar a recuperação da energia mais rápida.

Mercedes-AMG GT 63 E Performance Lands With 831 HP
A Mercedes confirmou um tempo de 0 a 100 km/h de “apenas” 2,9 segundos e de 0 a 200 km/h abaixo dos 10. Já a velocidade máxima é de 316 km/h. Divulgação/Mercedes-Benz

Outra característica interessante sobre a bateria está no seu sistema de resfriamento. Um líquido de refrigeração de alta qualidade corre junto com outro não condutor, resfriando todas as 560 células individualmente e garantindo que elas sempre trabalhem na temperatura ideal de 45° C. Ao todo, 14 litros de fluidos percorrem continuamente o sistema.

Continua após a publicidade
  • Para lidar com um carro tão grande e rápido, a AMG equipou o GT Performance 63 com freios cerâmicos, com discos dianteiros de 420 mm e pinças de seis pistões. Na traseira, os discos são de 308 mm e as pinças têm um pistão. De fábrica, todas as versões virão com o AMG Ride Control, que ajusta a suspensão em três modos: Sport, Sport Plus e Control. A suspensão é a ar multicâmara com controle de nível automático.

    Mercedes-AMG GT 63 E Performance Lands With 831 HP
    Divulgação/Mercedes-Benz

    Ao todo, o motorista terá acesso a sete modos diferentes de condução: Elétrico, Confort, Sport, Sport+, Race, Individual e Slippery. Esse último, que pode ser traduzido como escorregadio, é ideal para dias chuvosos com asfalto molhado. Nele, a potência do motor é reduzida e a curva de torque fica plana, além disso, todos os ajustes da direção elétrica e do freio regenerativo são desativados para facilitar a pilotagem no piso com pouca aderência.

    Para o design exterior, a Mercedes seguiu a linha do modelo padrão. Os spoilers dianteiros estão mais parecidos com os do AMG GT de duas portas, enquanto na traseira o que se destaca é o emblema de identificação e a entrada para o carregamento plug-in.

    Mercedes-AMG GT 63 E Performance Lands With 831 HP
    Em seu primeiro híbrido plug-in, a Mercedes-AMG não poupou esforços e fez um dos mais potentes carros da história da marca Divulgação/Mercedes-Benz

    As saídas de ar ficaram um pouco maiores e estão voltadas para o centro do carro. Já as novas rodas de liga leve são aro 20 e 21 com duas opções de cores. Para a lataria, são quatro acabamentos com pintura fosca, cinco metálicos e dois não metálicos. A Mercedes também destaca os pacotes de personalização AMG Night Package II e a combinação do Night Package e Carbon Package, que dão mais estilo ao cupê.

    Mercedes-AMG GT 63 E Performance
    O interior totalmente em couro com as opções de cor marrom sienna, vermelho clássico, azul iate, branco profundo e cinza neva. Divulgação/Mercedes-Benz

    Na cabine, destaque para o sistema multimídia MBUX. No painel central é possível checar o funcionamento do sistema elétrico, o consumo de energia, torque e as temperaturas da bateria e do motor elétrico. Na tela central, gráficos mostram o fluxo de potência de todo o sistema de acionamento, rpm, torque, entre outros números. Há ainda uma tela opcional para os passageiros do banco de trás, que transmite informações como torque e potência do motor elétrico.

    Mercedes-AMG GT 63 E Performance
    Os modos de direção são escolhidos através de um botão giratório e cada um tem uma cor personalizada Divulgação/Mercedes-Benz

    O GT 63 E Performance só começa a ser vendido em 2023 e o preço inicial ainda não foi divulgado. Para o marketing, a empresa tenta uma estratégia interessante. O rapper e produtor musical americano, will.i.am, integrante do grupo Black Eyed Peas, foi escolhido como embaixador e apresentou o carro ao lado do piloto Lewis Hammilton durante o evento de lançamento.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Quatro Rodas

    Capa quatro rodas 748 agosto 2021
    Capa quatro rodas 748 agosto 2021 A edição 748 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
    Clique e Assine
    Continua após a publicidade
    Publicidade