Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Hornet: primeiro carro híbrido da Dodge terá base da Alfa Romeo

Com foco no aumento da oferta de eletrificados, a Stellantis apresentou seu cronograma de lançamento de elétricos e híbridos

Por Pedro Henrique Oliveira Atualizado em 5 ago 2021, 15h25 - Publicado em 4 ago 2021, 21h27
Três Dodge Challenger vistos de lado
Apesar do lançamento de um muscle car e um crossover híbrido, a Dodge deve continuar com os modelos atuais, como o Challenger Divulgação/Dodge

Com a eletrificação a todo vapor na Europa, marcas que ainda não têm elétricos ou híbridos estão correndo atrás do prejuízo. Focada nisso, a Stellantis, quarto maior conglomerado automotivo do mundo, prepara até mesmo um modelo Dodge híbrido plug-in. O lançamento será já em 2022. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Rumores apontam que o este primeiro Dodge eletrificado será um carro inédito, que será somado ao catálogo atual composto por Challenger, Charger e Durango

Tabela de projeções de lançamentos de elétricos e híbridos das marcas da Stellantis
Após divulgar os resultados do primeiro semestre, a empresa confirmou quais marcas terão lançamentos elétricos (BEV) e híbridos (PHEV) nos próximos anos Reprodução/Stellantis

O novo carro em questão seria chamado de Dodge Hornet, nome que a fabricante utilizou pela última vez em um conceito de hatch apresentado em 2006. Desta vez, porém, o nome seria usado em um SUV. Este carro seria baseado na mesma plataforma do Alfa Romeo Tonale, ou melhor, do SUV baseado no visual do conceito Tonale apresentado em 2019 e que também será híbrido.

Alfa Romeo Tonale vermelho visto 3/4 de frente
O crossover compacto híbrido da Alfa Romeo poderá se parecer com o conceito do Tonale Divulgação/Alfa Romeo

Essa notícia chega após a Dodge afirmar que planeja lançar um muscle elétrico em 2024. A marca disse que utilizará uma das quatro plataformas que a Stellantis terá para carros elétricos.

Continua após a publicidade
Novo Dodge elétrico ainda não tem nome, mas seu design não tenderá a ser muito disruptivo
Novo muscle elétrico da Dodge ainda não tem nome. Seu design não tenderá a ser muito disruptivo Reprodução/Stellantis

Em relação a mecânica dos futuros eletrificados, ainda não há grandes detalhes. É provável que eles utilizem a mesma plataforma que sustenta os já existentes Jeep Renegade e Compass 4XE.

  • Dito isso, pode-se prever qual motorização tanto o Dodge, como o Alfa Romeo, devem usar. Ao utilizar essa plataforma específica, as versões híbridas da Jeep contam com um motor dianteiro quatro cilindros em linha 1.3 GSE combinado a dois motores elétricos: um na dianteira e outro na traseira, que garante a tração integral. 

    Dois Jeep Compass híbridos vistos de cima
    Compass deverá ser o primeiro híbrido da marca Jeep no Brasil Divulgação/Jeep

    Quanto ao desempenho, as motorizações entregam entre 193 e 243 cv e a bateria de 11,4 kWh oferece autonomia elétrica de mais de 48 quilômetros. Mesmo assim, os boatos supõem que as versões da Alfa e da Dodge serão ainda mais potentes. 

    As mudanças não param por aí. A intenção da empresa é realmente ampliar a oferta de carros híbridos e elétricos e, por consequência, as 14 marcas que formam a Stellantis devem passar por mudanças. 

    Jeep Renegade branco híbrido visto de frente
    A marca com sede nos Estados Unidos pode descontinuar motores V8 antes mesmo de 2030 Divulgação/Jeep

    Dentre as alterações, espera-se o lançamento do primeiro Jeep elétrico em 2023 e a transformação do catálogo da Alfa Romeo. O objetivo do grupo automotivo e da marca italiana é que ele seja composto inteiramente de modelos elétricos até 2027.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Edição de julho
    A edição 747 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Quatro Rodas/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade