Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Elétricos, nova Ram 1500 e novo muscle car da Dodge serão lançados em 2024

Com "potência máxima" rumo à eletrificação, Stellantis anunciou que próximos modelos da Dodge e Ram serão elétricos e bem modernos

Por Eduardo Passos Atualizado em 8 jul 2021, 13h22 - Publicado em 8 jul 2021, 12h59
Primeiras linhas da Ram 1500 elétrica foram exibidas
Primeiras linhas da Ram 1500 elétrica foram exibidas Reprodução/Stellantis

“Arrebente as ruas, não o planeta”. Na tradução para o português, é esse o novo slogan da Dodge, apresentado na conferência global da Stellantis voltada à eletrificação. Em meio aos mais diversos planos de carros elétricos do conglomerado, nem os muscle cars escaparam, ainda que tenham nos avisado.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Desse modo, o primeiro Dodge elétrico está confirmado para 2024; mesmo ano em que chegarão versões elétricas e híbridas da nova Ram 1500, utilizando plataforma unificada a diferentes marcas do grupo.

eMuscle?

Novo Dodge elétrico ainda não tem nome, mas seu design não tenderá a ser muito disruptivo
Novo Dodge elétrico ainda não tem nome. Seu design não tenderá a ser muito disruptivo Reprodução/Stellantis

Com bom humor, a Dodge apresentou um vídeo breve e perguntou: “por que diabos faríamos um carro elétrico?”. A resposta tem a ver com performance, dado que os atuais motores a combustão estão próximos do limite, acreditam seus engenheiros. Assim, espera-se um modelo ainda mais feroz que o Demon, por exemplo, mas de acordo com as leis ambientais.

O anúncio foi feito pelo CEO da mais americana das marcas integrantes da Stellantis, Tim Kuniskis, que ressaltou o apelo cada vez maior da “experiência Dodge” entre jovens, mais receptivos à eletrificação.

Continua após a publicidade
  • Todavia, a marca sabe que o impacto publicitário será bem grande e tenta amenizá-lo ao dizer que seus novos modelos não serão simples “carros elétricos”, mas legítimos “eMuscles americanos”, seja lá a diferença.

    Marketing a parte, fato é que o novo Dodge, ainda sem nome, sequer cogitará propulsão híbrida e surgiu coberto por um pano no evento virtual. Com poucos detalhes adiantados, ele chegará às lojas em apenas três anos.

    Ram mais flexível

    Com proposta bem futurista, Ram não quer abandonar o popular segmentos das picapes grande a combustão nos EUA — ainda
    Com proposta bem futurista, Ram não quer abandonar o popular segmentos das picapes grande a combustão nos EUA — ainda Reprodução/Stellantis

    Estratégia mais amena foi aplicada à Ram, que terá uma nova geração da 1500, tanto híbrida quanto elétrica. Os responsáveis pela caminhonete disseram se atentar aos anseios do consumidor, que terá maior performance à mão, soluções inteligentes de reboque e carga, controle da picape via celular e sistema que ajusta dinamicamente a previsão de autonomia, a fim de evitar pane “seca”.

    É óbvio que a F-150 Lightning acelerou as coisas, e o CEO Mike Koval não poupou indiretas à Ford. “Desafiando a convenção, iremos além do que os competidores anunciaram, além do que os clientes esperam”, disse. Segundo Koval, a maioria dos segmentos da Ram terá versões elétricas já no ano seguinte, 2025, e, no máximo em 2030, todas as categorias em que atua serão eletrificadas.

    Em relação aos preços, a regra da Stellantis é geral: a partir de 2026 carros elétricos, ao menos na Europa e Estados Unidos, terão que custar tanto quanto um equivalente a combustão. Os executivos não comentaram planos de lançamento no Brasil.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Capa de QUATRO RODAS 746
    A edição 746 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade