Clique e assine por apenas 8,90/mês

Chefão da GM confirma: Chevrolet estuda picape rival para a Fiat Toro

Carlos Zarlenga, presidente da marca na América do Sul, apontou que empresa cogita lançar um modelo entre S10 e Montana

Por Leonardo Felix - 13 set 2019, 07h00
Picape compacta-média da GM terá visual inspirado no conceito FNR-X Du Oliveira/Quatro Rodas

Quem lê QUATRO RODAS já sabe há alguns meses que a GM prepara uma picape compacta-média para rivalizar com a Fiat Toro.

Pois durante o evento de lançamento do Chevrolet Onix Plus, o sucessor do Prisma, e de apresentação da nova geração do Onix hatch, o presidente da empresa para a América do Sul, Carlos Zarlenga, confirmou que a fabricante tem mesmo planos de ingressar no segmento.

Em entrevista concedida a um pequeno grupo de jornalistas, o executivo afirmou que a plataforma GEM, desenvolvida em parceria com a chinesa SAIC, dará origem a “uma série de novos produtos”.

A maioria substituirá veículos de segmentos nos quais a marca já atua. Entretanto, ao ser questionado por nossa reportagem se havia a chance de ingressar em um espaço até então inexplorado pela companhia, Zarlenga afirmou:

Continua após a publicidade

“Estamos muito atentos a esse mercado de picapes entre as médias, como a S10, e as compactas”, disse. “É um segmento vibrante e temos bastante interesse em competir nele”, completou.

Conforme já adiantamos, o projeto da picape compacta-média da GM deve ficar pronto em 2021 e ser fabricado em São Caetano do Sul (SP), junto com a nova geração do Tracker e um SUV de sete lugares, também apontado em primeira mão por QUATRO RODAS.

Sob o cofre, deve usar o motor 1.4 quatro-cilindros turbo flex de 153 cv que equipa os atuais Cruze e Tracker, além de uma opção a diesel herdada da S10.

O visual teria traços inspirados no Tracker e nos SUVs americanos Trailblazer (que nada tem a ver com o nosso Trailblazer) e Blazer. Com sua chegada, é bem possível que a compacta Montana seja retirada de linha.

Continua após a publicidade

Mais SUVs

Nova geração do Chevrolet Tracker Divulgação/Chevrolet

Zarlenga também apontou que, assim como a Volkswagen, a GM deve apostar numa fragmentação dos segmentos de atuação dos SUVs.

“É uma tendência que se ramifique o mercado de SUVs, assim como o mercado de compactos B, responsável por 50% do mercado brasileiro, foi segmentado um dia com hatches, sedãs, peruas etc”, comparou.

Por enquanto, sabe-se que a Chevrolet lançará no Brasil o Tracker e um utilitário esportivo de sete lugares, derivado da mesma base, que deve chegar para assumir o lugar da minivan Spin.

A julgar pelas palavras de Zarlenga, é possível prever que a fabricante também deve apostar em outras soluções, tal qual a Volkswagen fará com o T-Sport e com um ainda misterioso projeto chamado VWA0SUV previsto para ser produzido em Taubaté (SP).

Publicidade