Carros por mais de R$ 70 mil que não têm controle de estabilidade

No Brasil, o item de segurança será obrigatório a partir de 2020. No entanto, é possível gastar R$ 150.000 em um carro e não contar com o equipamento

Modelos que ultrapassam os R$ 70 mil e não contam com controle de estabilidade (Reprodução/Montagem/Divulgação)

O controle de estabilidade (ESC ou ESP) funciona em rede com outros módulos do automóvel, como os freios ABS, motor, câmbio e direção, e tem a finalidade de impedir a perda do controle em situações de risco.

Ou seja, ao tentar desviar de um carro ou obstáculo que apareça em seu caminho, o ESC, através de sensores, pode frear as rodas de forma individual ou cortar o sinal do acelerador para que o motorista mantenha o controle, sem que o veículo perca a aderência.

Botão de controle de estabilidade (Christian Castanho/Quatro Rodas)

No Brasil, o Denatran aprovou o controle de estabilidade como item obrigatório no final de 2015, com o início da obrigatoriedade programada para 2020. A lei terá duas fases:

A primeira, em 2020, será válida para modelos novos ou produtos passaram por grandes mudanças, com homologação feita após a data de publicação da Resolução.

Já a segunda, que entrará em vigor em 2022, afetará todos os modelos zero-quilômetro comercializados no país, mesmo que tenham sido lançados antes de 2020. 

As versões mais caras do compacto da Ford conta com controle de estabilidade  (Ford/Divulgação)

Presente principalmente em veículos mais caros, o item de segurança até aparece de série em veículos mais baratos, como em algumas versões do compacto Ka.

No entanto, toda regra há exceção e nem todo veículo “caro” conta com o item. Neste caso, listamos 15 exceções de modelos que custam mais de R$ 70 mil e que não vêm equipados com controle de estabilidade. Os preços vão de R$ 73.890 até incríveis R$ 150.390.

Confira a lista com os 15 modelos:

Chevrolet Cobalt Elite – R$ 73.890

O sedã é vendido em duas versões: LTZ e Elite, mas a Chevrolet não oferece o item de segurança em nenhuma delas, nem como opcional.

Citroën Aircross 1.6 Shine – R$ 75.700

O mesmo acontece com o Aircross. Nem mesmo a versão mais cara do modelo conta com o ESC. No entanto, a minivan ganhará uma nova geração, com visual exclusivo no Brasil conforme adiantado por QUATRO RODAS. Quem sabe o item de segurança também apareça…

Hyundai Creta 1.6 Attitude – R$ 76.350

A configuração de entrada do SUV coreano é a única com a ausência do controle de estabilidade. Por R$ 4.800 a mais, o Creta 1.6 Pulse, oferece o item de segurança.

Chevrolet Spin Activ – R$ 76.490

A minivan é mais uma que não oferece ESP em nenhuma versão. QUATRO RODAS flagrou recentemente a Spin reestilizada circulando em Sorocaba (SP). Será que o item chegará em alguma configuração?

Fiat Strada Adventure CD – R$ 77.990

Diferente da grande rival Saveiro, a Strada não oferece o ESC em nenhuma versão. Mesmo assim a Fiat segue líder no segmento e a picape como o modelo mais vendido da marca.

Jac T6 2.0 – R$ 77.990

Assim como todas as outras opções da JAC no Brasil, o T6 não oferece controle de estabilidade. O valor do utilitário com o pacote mais completo (Pack 3) se aproxima dos R$ 80 mil.

Lifan X60 VIP – R$ 77.990

O X60 é mais um utilitário chinês que não oferece o item de segurança em nenhuma versão.

Renault Duster Oroch Dynamique – R$ 78.280

Assim como a Strada, a Duster Oroch é mais uma picape com a ausência do ESP em todas versões.

Kia Cerato 1.6 – R$ 79.990

O Cerato é o único sedã médio que não oferece controle de estabilidade. Os líderes do segmento (Corolla, Cruze e Civic) contam com o item de segurança de série em todas as versões.

Honda City EXL e Honda WR-V EXL – R$ 83.400

Os dois modelos da marca japonesa não contam com o ESP em nenhuma versão. Com a obrigatoriedade em 2020, o City, recém reestilizado, passará por novas mudanças em breve.

Peugeot 2008 Crossway – R$ 87.190

Entre os SUVs compactos, o 2008 é o único (não chinês) que não oferece controle de estabilidade em nenhuma versão. Ponto negativo para um dos segmentos com mais opções no mercado.

Chevrolet Tracker LT – R$ 87.590

A versão de entrada do utilitário não conta com o item de segurança. Para quem quiser um Tracker com ESC, a opção é a versão Premier por R$ 98.790.

Mitsubishi L200 Triton Savana – R$ 138.990

Disponível apenas nas L200 Triton Sport (GLS e HPE), o ESP é ausência nas demais versões, entre elas, a Savana por R$ 138.990.

Chevrolet S10 4×4 Diesel LT – R$ 150.390

São mais de R$ 150 mil pela S10 LT a diesel e a picape não conta com o controle de estabilidade, que só aparece nas versões mais caras LTZ e High Country.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s