Clique e assine por apenas 8,90/mês

Guia de usados: Citroën C4 Lounge

Readequado ao gosto do público, ele ainda impressiona pelo espaço, nível de equipamentos, padrão de acabamento e rendimento do motor THP

Por Felipe Bitu - Atualizado em 8 dez 2017, 15h48 - Publicado em 27 jun 2017, 13h59
O C4 Lounge tem o mesmo espaço do Pallas, mas é 15 cm menor
O C4 Lounge tem o mesmo espaço do Pallas, mas é 15 cm menor Marco de Bari/Quatro Rodas

Quem não se lembra do C4 Pallas, que marcou presença pelo espaço interno e itens únicos como volante de cubo fixo e até um odorizador de ambiente? Tudo isso sumiu no C4 Lounge.

Apresentado para o ano-modelo 2014, ele manteve a plataforma do Pallas, com os mesmos 2,71 metros de entre-eixos. O espaço interno também se repete, mas o porta-malas caiu de 580 para 450 litros, graças aos 15 cm a menos no comprimento (4,63 m).

Essa redução foi uma estratégia para torná-lo mais esportivo e assim conquistar donos de Civic, Corolla e Cruze. O interior cativa pelo bom padrão do acabamento (similar ao da linha DS4) e pelo painel em três módulos com indicadores digitais.

O interior tem bom padrão de acabamento e o painel conta com três módulos com indicadores digitais
O interior tem bom padrão de acabamento e o painel conta com três módulos com indicadores digitais Marco de Bari/Quatro Rodas

Uma das maiores queixas do Pallas, o frágil câmbio automático AL4 (quatro marchas) foi substituído pelo Aisin AT6 sequencial (seis marchas), com maior confiabilidade, conforto e economia. Mesmo assim, o C4 Lounge não caiu nas graças do mercado, por isso sua alta desvalorização, o que favorece quem busca um seminovo.

Por menos de R$ 50.000 leva-se a versão top Exclusive, automática e com motor 2.0 flex (o do Pallas) de 143/151 cv. Traz interior em couro e é a única com ESP e airbags laterais e de cortina.

Continua após a publicidade
Passageiros do banco de trás desfrutam de um bom espaço interno
Passageiros do banco de trás desfrutam de um bom espaço interno Marco de Bari/Quatro Rodas

Um pouco mais cara é a Exclusive 1.6 THP, turbinada, com ótimos 24,5 kgfm a 1.400 giros e 165 cv. Oferece ainda monitor de ponto cego, sensores de estacionamento dianteiros, câmera de ré e GPS.

Opcionais interessantes são teto solar e faróis bixenônio autodirecionais. A intermediária Tendance mantém o aro 17, Isofix, ar digital bizona, sensores de ré, de chuva e de faróis e central multimídia.

A linha 2015 requer atenção: chegou ao final de 2014 com o 1.6 THP na versão Tendance, mas em janeiro esse motor virou flexível e foi a 173/166 cv.

Só o Exclusive 1.6 THP traz a ponteira dupla
Só o Exclusive 1.6 THP traz a ponteira dupla Marco de Bari/Quatro Rodas

Por fim, há a básica Origine 2.0 flex manual. Bem equipada, é identificada pela roda aro 16 e traz luz diurna por leds e ar com saída atrás. Câmbio automático só veio no modelo 2016.

No teste de Longa Duração, o Loun­ge, assim como o Pallas, só foi preju­dicado pela rede, incapaz de seguir o plano de manutenção do marca.

Continua após a publicidade

Onde o bicho pega

Marco de Bari/Quatro Rodas

Freios

O C4 é um notório consumidor de freios: é raro o conjunto de discos e pastilhas passar dos 30.000 km. A boa notícia é que essas peças ficaram mais em conta na rede autorizada e é fácil de encontrá-las no mercado paralelo.

Eixos

O rolamento da roda traseira pode apresentar ruído, indicando desgaste natural ou provocado por montagem e ajuste irregulares. Em casos extremos, ele pode travar, ocasionando a queda da roda.

Suspensão

Continua após a publicidade

A durabilidade dos amortecedores melhorou comparada ao C4 Pallas, mas as buchas das bandejas pedem atenção especial. Aproveite para verificar o estado de batentes e bieletas.

Turbo

Os motores THP com manutenção negligenciada podem apresentar um excesso de fumaça em marcha lenta ou no intervalo entre as trocas de marcha. Esse sintoma pode indicar uma turbina danificada ou no fim de vida útil, reparo que custa de R$ 2.500 a R$ 6.500.

Recall

Uma falha na calibração do módulo do motor pode ocasionar vácuo insuficiente para os freios com o motor frio. Nas versões Tendance e Exclusive fabricadas entre abril e dezembro de 2013, chassi de EG500081 a EG537375.

Continua após a publicidade

A voz do dono

Nome: Rafael Brito

Idade: 38 anos

Profissão: vendedor de autopeças

Cidade: Casa Branca (SP)

O que eu adoro: “Não há rivais com os mesmos equipamentos na faixa de preço dele. Conforto, silêncio e espaço interno excelentes para viajar em família. O câmbio de seis marchas garante ótimo desempenho e consumo.”

Continua após a publicidade

O que eu odeio: “A durabilidade dos freios deixa a desejar: é sempre bom verificar o estado de discos e pastilhas. Com 40.000 km, a suspensão já apresenta algum barulho, e o valor das revisões é elevado.”

Preço médio dos usados (FIPE)

Modelo 2014 2015  2016
Origine 2.0 manual  R$ 43.772  R$ 50.103  –
Origine 2.0 aut. R$ 57.335
Tendance 2.0 manual R$ 45.309 R$ 50.562 R$ 57.324
Tendance 2.0 aut. R$ 46.295 R$ 51.521 R$ 59.162
Tendance 1.6 THP aut. R$ 55.628
Tendance 1.6 THP Flex R$ 59.031 R$ 69.750
Exclusive 2.0 aut. R$ 49.843
Exclusive 1.6 THP aut. R$ 50.180 R$ 58.525
Exclusive 1.6 THP Flex R$ 62.663 R$ 73.860

Preço das peças

Original Paralelo
Para-choque (dianteiro) R$ 1.146 R$ 400
Farol (cada um) R$ 1.002 R$ 900
Discos de freio (par) R$ 524 R$ 200
Pastilhas de freio (jogo) R$ 436 R$ 190
Amortecedores (quatro) R$ 1.648 R$ 1.700
Embreagem R$ 733 R$ 700
Publicidade