Clique e assine por apenas 8,90/mês

Quer pagar quanto?

Por Redação - 18 set 2014, 13h34

Por Péricles Malheiros

57 798 km

A regra vale para qualquer marca: a fábrica cria uma tabela de preços sugeridos para cada revisão e sua rede os segue se quiser, podendo cobrar a mais ou dar descontos. Na prática, a maioria das autorizadas segue à risca o menu – quando muito, basta ao consumidor deixar claro que sabe antecipadamente o valor e o conteúdo da manutenção para que a conta seja a oficial. No site da fábrica e na rede, os cardápios são apresentados, o que facilita a vida do consumidor: se a autorizada fizer uso do direito de cobrar a mais, será a vez de o cliente fazer uso do seu de buscar outro local. Simples assim. Mas não na Mercedes.

Quando estreou no Longa Duração, em julho de 2013, notamos que tanto o site como a rede não prometiam revisões com preços fixos. À época, ligamos para a Mercedes, que nos enviou uma tabela com os valores e informou que estava para implementar seu plano de revisões com valores programados. Ao longo do teste, uma ação pontual de três meses trouxe os preços fixos para o Classe A. Trouxe e logo foi embora.

O fato é que chegou a hora da última revisão (56000 km) antes do desmonte. Fomos até Belo Horizonte (MG), na autorizada Minas Máquinas. A Mercedes-Benz havia nos informado o valor de R$ 600, mas a oficina mineira nos cobrou R$ 845, um acréscimo de mais de 40%. E só fechou nesse preço depois de muita choradeira, pois, mesmo tendo ouvido o nosso pedido de orçamento de uma revisão básica, recebemos inicialmente duas propostas mais altas, repletas de itens extras. A conta ficou ainda mais salgada, pois pagamos outros R$ 100 pela montagem de dois pneus novos (substituindo um par condenado por bolhas, adquirido no mês anterior, por R$ 1466) e mais outros R$ 376 por alinhamento e balanceamento. Total pago na autorizada: R$ 1 321.

Contatada, a Mercedes disse que estreará em agosto seu plano de revisões com preço fixo. “O consumidor encontrará as tabelas nas concessionárias, no site e no 0800. Detectamos a necessidade de estipular essa estratégia no lançamento do Classe A e iniciamos as negociações junto à rede. O plano de revisões com preços declarados ao consumidor estreia quase que simultaneamente ao novo intervalo entre revisões, agora de 10 000 km, não mais 8 000 km”, afirma Alexandre Ayres, gerente de pós-venda.

Consumo

No mês: 11,3 km/l com 25% de rodagem na cidade

Desde jul/13: 10,8 km/l com 28% de rodagem na cidade

Comb.: gasolina

Continua após a publicidade

Custos no mês

Combustível: R$ 1 283 revisão: R$ 1 321

Principais ocorrências

3 810 km ruído no sistema de ajuste de altura do cinto do motorista e na dianteira

5 392 km Luz do airbag do motorista acesa. reparo imobilizou o carro por 13 dias

7 752 km ruído no sistema de ajuste de altura dos cintos frontais e na dianteira do carro

8 000 km Substituição das bandejas de suspensão

12 822 km Agravamento do ruído no ajuste de altura dos cintos frontais e na dianteira do carro

18 629 km Bolha no pneu causada por impacto

39 994 km Falha intermitente no sistema elétrico de abertura da tampa do porta-malas

44 905 km Acidente. Parte inferior danificada

Continua após a publicidade
Publicidade