Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Porsche 911 GT3 RS tem downforce maior que o peso de um Kwid

Feito para as pistas, mas com permissão para rodar nas ruas, o 911 GT3 RS não é o 911 mais potente ou mais rápido, mas essa não é a sua proposta

Por Guilherme Fontana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 1 dez 2023, 11h42 - Publicado em 22 nov 2023, 17h04

O termo “estado da arte” representa o nível mais alto de um processo, de uma técnica ou uma área alcançado até um determinado momento. Não é difícil relacioná-lo, então, com o novo Porsche 911 GT3 RS, que completa 50 anos de história e apresenta o ápice da esportividade e tecnologia para o modelo mais extremo da marca já vendido no Brasil.

Não por acaso, ele também é o carro mais caro da Porsche por aqui: parte de R$ 1.920.000. Com o pacote opcional Weissach, quase que obrigatório para o modelo, que custa R$ 310.121 e equipa a unidade testada, o valor final vai para R$ 2.230.121. Isso sem contar as inúmeras personalizações disponíveis para acabamento e equipamentos.

Além da aparência agressiva, que dispensa apresentações, o modelo passa a ter um conjunto de componentes aerodinâmicos ativos pela primeira vez na história. Os itens se somam aos elementos clássicos, como as fendas próximas às rodas, as aberturas abaixo das janelas traseiras e os difusores, cuja função é de reduzir a resistência ao ar.

Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Há também peças que, além da aerodinâmica, otimizam o funcionamento do motor. É o caso das escamas nas saídas de ar no capô, que direcionam o ar quente para as laterais do veículo. Para que o mesmo ar quente não retorne ao centro e seja admitido no motor, o que reduziria a eficiência, há aletas no teto que jogam o ar novamente para as laterais e o dissipa.

Compartilhe essa matéria via:

Os itens aerodinâmicos eletrônicos combinam duas asas dianteiras, escondidas sob o para-choque, e a asa traseira, que está 40% maior em relação ao GT3 RS anterior. As asas dianteiras, compostas por duas peças, se ajustam em conjunto com a asa traseira, na funcionalidade chamada de DRS. Elas aumentam em até 80% o downforce na dianteira e se movem em menos de 0,3 segundo.

Continua após a publicidade
Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Já a traseira pode se ajustar em até 34o e em menos de 0,35 segundo. Apenas a parte superior se movimenta. Os ajustes podem ser feitos manualmente por um botão ou pela central multimídia, ou de forma automática, quando o carro atinge 100 km/h, 5.500 rpm, aceleração lateral menor que 0,9 g ou quando o pedal do acelerador estiver 95% ou mais pressionado.

Isso, combinado a outros fatores aerodinâmicos, resulta em um downforce recorde para o 911, que chega aos 860 kg aos 285 km/h. É como se um Kwid Outsider com mais 35 kg fosse colocado sobre o GT3 RS para que ele fique colado ao solo. O resultado é uma dinâmica impecável nas pistas, com manobras e curvas precisas a qualquer velocidade.

Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

A dinâmica fica ainda mais afiada com os comandos giratórios no volante: há os modos de condução (normal, sport e track), modos do controle de tração, ajustes do diferencial e ajustes de compressão e descompressão da suspensão. Este último controla a carga das suspensões dianteira e traseira individualmente no que diz respeito a como os amortecedores descem e sobem. São ajustes finos que fazem a diferença, mas apenas pilotos mais experientes saberão da necessidade e o que deve ser feito.

Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Ainda nas entranhas do 911 GT3 RS, a suspensão foi otimizada para reduzir o efeito mergulho, os discos de freio são de carbono-cerâmica com pistão de 32 mm e a bitola foi aumentada em 30 mm em relação ao GT3 comum. A suspensão dianteira double wishbone tem elementos aerodinâmicos mais arredondados.

O superesportivo também passa por uma rigorosa dieta para ter seus 1.450 kg. Capô, para-lamas, portas, teto, asa traseira e bancos são de fibra de carbono, enquanto as rodas forjadas e de magnésio são 8 kg mais leves em relação às de alumínio.

Continua após a publicidade
Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O pacote Weissach, citado mais cedo, inclui aletas de troca de marcha em magnésio com tecnologia magnética, barras estabilizadoras traseira e dianteira de fibra de carbono, além de deixar a fibra aparente na porção móvel da asa traseira, no capô e nos retrovisores.

Apesar de passar por diversas modificações, o motor é o mesmo traseiro 4.0 de seis cilindros aspirado com 525 cv e 47,4 kgfm, que chega a 9.000 rpm. O arrefecimento vem por um radiador central único, que substitui os três anteriores e promete a mesma eficiência. Para isso, é maior e tem uma inclinação que toma a área onde seria o porta-malas dianteiro. Mas quem liga?

Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O motor é sempre acompanhado do câmbio automático PDK de sete marchas, escolhido por ser 20 kg mais leve que o de oito, e que passa por mudanças nos trocadores de calor, na lubrificação e no resfriamento. O conjunto resulta em acelerações fortes e emocionantes, com direito a um ronco que passa do grave ao estridente em milésimos de segundos. O câmbio tem a próxima marcha sempre pronta e, por isso, tem trocas muito rápidas e que empolgam.

Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Já a direção e a suspensão mostram que o 911 GT3 RS foi feito, de fato, para as pistas – apesar de ter permissão para rodar nas ruas. É um carro difícil de ser conduzido em vias públicas por ser baixo demais (a elevação da dianteira ajuda, e muito), rígido e ter a direção pesada. Isso sem contar o banco desconfortável e a forçada posição de pilotagem.

Na pista, tudo isso o leva à excelência. Em nossos testes, o GT3 RS foi de 0 a 100 km/h em 3,7 s, apenas 0,1 a menos que o GT3 comum, e mais que os 2,9 s do 911 Turbo S Cabrio. O GT3 RS, porém, não se propõe a ser o mais rápido em linha reta. Ele quer ser o mais rápido nas pistas, graças a todo o conjunto.

Continua após a publicidade
Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Por dentro, ele não abre mão do luxo com acabamentos de primeira, multimídia com Android Auto e Apple CarPlay e iluminação ambiente. Mas relembra sua proposta por não ter ACC, frenagem automática, alertas de pontos cegos e maçanetas, tudo facilmente dispensável para um carro que quer e vai divertir seus proprietários nas pistas.

Veredicto Quatro Rodas

O 911 GT3 RS privilegia a função sem abrir mão da forma e atinge o ápice da esportividade. É feito para as pistas.

Porsche 911 GT3 RS
Porsche 911 GT3 RS (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Ficha Técnica – Porsche 911 GT3 RS

Motor: gasolina, traseiro, 6 cilindros, aspirado, 3.996 cm³, 525 cv a 8.500 rpm, 47,4 kgfm a 6.300 rpm
Câmbio: automático, 7 marchas, tração traseira
Direção: elétrica
Suspensão: duplo A (dianteira) e multilink (traseira)
Freios: a disco, carbono-cerâmica
Pneus: 275/35 R20 (dianteira) e 335/30 R21 (traseira)
Dimensões: comprimento, 457,2 cm; largura, 202,7 cm; altura, 132,2 cm; entre-eixos, 245,7 cm; peso, 1.450 kg

Teste Quatro Rodas – Porsche 911 GT3 RS

Aceleração

0 a 100 km/h – 3,7 s
0 a 1.000 m – 21,4 s – 247,4 km/h
Velocidade máxima – 296 km/h* (dado de fábrica)

Retomadas

D 40 a 80 km/h – 1,6 s
D 60 a 100 km/h – 2,1 s
D 80 a 120 km/h – 3,1 s

Continua após a publicidade

Frenagens

60/80/120 km/h a 0 – 12,9/21,9/51,3 m

Consumo 

Urbano – 6,2 km/l
Rodoviário – 9,1 km/l

Ruído interno

Neutro/RPM máx. – 51,8/91,8 dBA
80/120 km/h – 72,4/74,4 dBA

Aferição

Velocidade real a 100 km/h – 96 km/h
Rotação do motor a 100 km/h – 2.500 rpm
Volante – 2 voltas

Seu Bolso 

Preço básico – R$ 1.920.000
Garantia – 2 anos

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.