Clique e assine por apenas 8,90/mês

Longa duração: Rede Fiat decepciona na revisão do Argo

Rodízio foi feito fora do padrão e o filtro de combustível, cobrado, não foi trocado

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 9 abr 2018, 11h20 - Publicado em 24 jan 2018, 16h18
Rodízio e filtro: cobraram, mas não entregaram
Rodízio e filtro de combustível: cobraram pelo dois; não fizeram nenhum, nem outro Christian Castanho/Quatro Rodas

Confiável, o nosso Argo chegou aos 20.000 km com uma pequena lista de pontos a serem corrigidos – ou ao menos verificados.

Quando o hatch foi deixado na concessionária paulistana Ventuno, relatamos os seguintes problemas: certa lentidão na partida do motor após o desligamento ordenado pelo start-stop e funcionamento irregular do tilt-down (sistema que direciona o retrovisor direito para baixo para auxiliar nas manobras em ré).

Como de praxe, pedimos ainda a execução dos serviços de alinhamento, balanceamento e rodízio. Do agendamento à retirada, feita após somente seis horas de serviço, tudo parecia perfeito. Até que, na sequência, levamos o Argo para a Fukuda Motorcenter, onde nosso consultor técnico, Fabio Fukuda, fez a vistoria do trabalho da Ventuno.

Como todos os carros de Longa Duração têm diversas peças marcadas pelo próprio consultor assim que passam a fazer parte da frota, não demorou para que o primeiro deslize fosse detectado.

Com o carro no elevador, Fukuda disse: “O filtro de combustível está com a minha marcação. Ou seja, apesar de constar na nota fiscal, não foi trocado”.

Ao conferir o rodízio das rodas, nova decepção: todas estavam nas mesmas posições de antes da revisão, indicando que esse serviço não fora feito. Pensamos, então, que o balanceamento também teria sido negligenciado.

Continua após a publicidade

Mas essa hipótese foi afastada por Fukuda: “Dá para ver que os chumbos de contrapeso são novos”. Pelo alinhamento, balanceamento e rodízio, a Ventuno cobrou R$ 190. Sobre o tilt-down e o start-stop, o técnico disse ter feito uma atualização eletrônica que deveria normalizar o funcionamento.

Preservando a sigilosidade de posse do carro, ligamos para a concessionária e explicamos que a oficina de nossa empresa detectou que um filtro não foi trocado.

Prontamente, se desculparam e pediram uma nova visita, quando enfim  a substituição da peça foi providenciada.

Fiat Argo –  20.228 km

Consumo

  • No mês: 13,2 km/l com 37,8% de rodagem na cidade
  • Desde out/17: 13 km/l com 27,4% de rodagem na cidade
  • Combustível: flex (gasolina)

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 821
  • Revisão: R$ 484
  • Alinhamento: R$ 190

Ficha técnica

  • Versão: Drive 1.3 8V
  • Motor: 4 cilindros, dianteiro, transv., 1.332 cm3, 8V, 109/101 cv a 6.000/6.250 rpm, 14,2/13,17 mkgf a 3.500 rpm
  • Câmbio: manual, 5 marchas
  • Combustível: flex (gasolina)
  • Seguro (perfil QUATRO RODAS): R$ 2.727
  • Revisões (até 60.000 Km): R$ 3.096
Continua após a publicidade
Publicidade