Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Longa Duração: dor de cabeça ao trocar o filtro de ar do Creta

Nosso Hyundai foi para a revisão e a concessionária não tinha a peça. Tivemos que caçar no mercado e isso nos custou o dobro do preço

Por Péricles Malheiros 19 fev 2018, 15h38
Hyundai Creta
Creta: filtro de ar deve ser trocado a cada 40.000 km Christian Castanho/Quatro Rodas

No mês anterior, nossa verificação pós-revisão detectou que a concessionária Caoa Premium Services, de São Paulo, não fez a troca do filtro de ar do motor do nosso Creta, como estava programado no plano de manutenção.

Questionada, a consultora que atendeu o carro na Caoa reconheceu que tinha deixado o filtro de fora. “Não troquei porque ainda não temos a peça em estoque. Mas dei um desconto no valor da revisão”, disse ela, como se a explicação justificasse o fato de ter deixado no veículo um filtro com 40.000 km de uso sem sequer nos avisar de sua decisão.

Como a própria consultora alegou que o componente deveria ser encomendado à fábrica e a previsão de chegada era dali a cerca de 15 dias, partimos para uma solução mais rápida.

Na também paulistana Max Morumbi encontramos o filtro de ar do motor a pronta entrega. No balcão, pagamos R$ 135,30. “Perguntei se a troca era complicada e o vendedor prontamente informou que bastava colocar o carro na oficina e um mecânico faria a troca por cortesia”, conta o piloto de teste Eduardo Campilongo.

Na Caoa Premium Service, o desconto dado na conta foi de apenas R$ 62,70. Ou seja, acabamos desembolsando um valor 115,8% maior do que o necessário.

Continua após a publicidade

A dificuldade de fechamento das portas, reportada em todas as revisões, segue sem solução: “A porta do motorista continua exigindo uma pancada ainda mais forte do que as demais. Ou uma dose extra de paciência, pois a simples abertura do vidro facilita bastante a tarefa”, diz o repórter Henrique Rodriguez.

Outro usuário do Creta neste último mês, o editor Péricles Malheiros se queixou do sistema de rebatimento do encosto traseiro. “O topo do pino é grande, o que facilita a pegada. Mas, com o movimento rápido do encosto, meu dedo ficou preso abaixo do próprio pino.

Talvez tenha executado a manobra de maneira um tanto afobada, é verdade, mas um sistema de gatilho, como o do Santa Fe, por exemplo, é mais seguro.”

Clique aqui para acompanhar o nosso Creta no teste de Longa Duração.

Creta – 40.731 km

Consumo

  • No mês: 9,3 km/l com 44,9% de rodagem na cidade
  • Desde jun/17: 9,3 km/l com 28% de rodagem na cidade
  • Combustível: flex (gasolina)

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 1.498
  • Revisão (até 60.000 Km): R$ 3.249
  • Filtro de ar: R$ 135

Ficha técnica

  • Versão: Prestige 2.0 16V
  • Motor: 4 cilindros, dianteiro, transv., 1.999 cm³, 16V, 166/156 cv a 5.600 rpm, 20,5/19,1 mkgf a 4.700 rpm
  • Câmbio: automático, 6 marchas
  • Seguro (perfil QUATRO RODAS): R$ 3.249
Continua após a publicidade

Publicidade