Clique e assine por apenas 8,90/mês

Longa Duração: a primeira vez com o híbrido Toyota Prius

Depois de uma viagem de 1.600 km entre São Paulo e Minas Gerais, uma análise feita por quem nunca havia dirigido um híbrido

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 1 Maio 2018, 20h29 - Publicado em 30 abr 2018, 17h55
Prius faz viagem de 1.600 km entre São Paulo e Minas Gerais Luiz Carlos de Andrade/Quatro Rodas

Do time de usuários externos à equipe de QUATRO RODAS, Luiz Carlos de Andrade Junior, da área de suprimentos da Editora Abril, é um dos mais criteriosos.

Sorte a nossa, que pudemos contar com um relatório completo após uma viagem de ida e volta de 1.600 km entre São Paulo e Guarda-Mor (MG).

Entusiasta de automóveis, Luiz não escondeu a satisfação ao descobrir que ele e outros três adultos viajariam de Prius. “Nunca dirigi um híbrido ou elétrico. Tem alguma recomendação ou dica especial?”, perguntou.

Um dos momentos do híbrido em Guarda-Mor (MG) Luiz Carlos de Andrade/Quatro Rodas

E novamente Luiz se empolgou ao saber que, no uso, o Prius é um carro como outro qualquer.

Ele conta que, ainda na garagem, precisou se adaptar à ausência de vibração e ruído para começar a rodar:

“É difícil tirar o pé do freio de um carro que parece estar desligado e aceitar que ele comece a andar”, diz Luiz.

Assim como outros usuários, Luiz também notou a presença de um ruído de vibração no alto do painel, à direita.

Continua após a publicidade

“Tenho a impressão de ser na tela do alto-falante, o que é uma pena, pois o sistema de áudio em si é excelente”, disse.

No campo das críticas, poucas anotações. “Quem viajou no banco traseiro, no lado direito, reclamou de calor excessivo na região das pernas. Notei que a alta temperatura sai de uma grade plástica na frente do assento”, explicou Luiz.

Grade no banco traseiro é fonte de calor Christian Castanho/Quatro Rodas

Essa abertura faz parte do sistema de arrefecimento das baterias de tração, acomodadas abaixo do banco.

Por fim, Luiz falou sobre o poder de sedução do híbrido.

“Nas pequenas cidades, parecia estar a bordo de uma nave espacial. Mas o ápice da curiosidade foi o policial que me parou na estrada. Fez perguntas, tirou dúvidas, viu cada detalhe e me liberou. Só queria ver o Prius.”

Toyota Prius – 6.659 km

Consumo

  • No mês: 17,3 km/l com 32,3% de rodagem na cidade
  • Desde fev/18: 17,3 km/l com 35,8% de rodagem na cidade
  • Combustível: gasolina

Ficha técnica

  • Versão:  1.8 16V Híbrido
  • Motor: 4 cilindros, dianteiro, transv., 1.798 cm3, 16V, 98 cv a 5.200 rpm, 14,5 mkgf a 3.600 rpm/elétrico, 72 cv, 16,6 mkgf/potência combinada 123 cv
  • Câmbio: automático, CVT
  • Combustível: gasolina, elétrico
  • Seguro (perfil QUATRO RODAS): R$ 6.634
  • Revisões até 60.000 km: R$ 3.918

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 1.368
Continua após a publicidade
Publicidade