Clique e assine por apenas 8,90/mês

Fiat Toro deixa preguiça de lado com novo motor 2.4 flex

Feito no México, propulsor Tigershark é bastante ágil e silencioso

Por Vitor Matsubara - 4 nov 2016, 13h10
Fiat Toro Freedom Tigershark 1

A Fiat Toro conseguiu uma proeza e tanto em outubro. Segundo dados do relatório de emplacamentos da Fenabrave, a picape vendeu 4.288 unidades, contra 4.234 da Strada no mesmo período, tornando-se o comercial leve mais vendido do país.

No ano já são quase 32 mil emplacamentos de janeiro a outubro, colocando-a na vice-liderança de vendas entre as picapes. E a nova opção de motor 2.4 Tigershark flex pode melhorar ainda mais esse desempenho.

O propulsor rende 186 cv a 6.400 rpm e 24,9 mkgf de torque máximo a 4.000 rpm se abastecido com etanol – se o combustível for gasolina, são 174 cv e 23,5 mkgf, respectivamente. O conjunto inclui o cabeçote MultiAir 2, que varia o tempo e abertura das válvulas de admissão por meio de um sistema eletro-hidráulico (comandado pelo gerenciamento eletrônico do motor). De acordo com a Fiat, ele melhora a eficiência da queima do combustível e reduz as emissões de escape.

Fiat Toro Freedom Tigershark 3

O motor tem mais volume, potência e torque que o utilizado no novo Compass, limitado a 2,0 litros por questões tributárias (a Toro é um comercial leve, com taxação diferente). No Compass, o 2.0 Tigershark produz 166 cv/159 cv a 6.200 rpm e 20,5/19,9 mkgf a 4.000 rpm.

O novo 2.4 também supera com sobras o 1.8 e.torQ flex (de 139/135 cv e 19,3/18,8 mkgf), que conviverá com o novo propulsor por um valor R$ 15.800 menor que a nova opção.

Outra mudança importante em relação ao motor de 1,8 litro é a adoção da transmissão automática de 9 marchas utilizada na Toro 2.0 turbodiesel no lugar da caixa automática de seis velocidades. Juntamente com o novo motor vem o sistema start-stop e o modo Sport, que muda a calibragem do motor e as relações de marcha priorizando o desempenho. A tração é dianteira, 4×2, enfocando seu perfil urbano/rodoviário.

Continua após a publicidade
Fiat Toro Freedom Tigershark 5

Em nossas primeiras impressões, o casamento motor-câmbio pareceu bastante harmonioso, tanto pelo trabalho preciso da transmissão (que troca marchas de forma rápida) quanto pelo funcionamento suave do motor – embora alguns motoristas possam se sentir mais à vontade em percursos sinuosos trocando marchas no modo sequencial, com trocas no volante.

Mais rápida e ágil que a 1.8, ela também chama a atenção positivamente pelo baixo nível de ruído: quase não se ouve o motor trabalhando de dentro da cabine.

Fora o novo coração, ela preserva as virtudes do projeto, incluindo a boa estabilidade nas curvas e a dirigibilidade próxima a de um automóvel de passeio. A direção leve facilita as manobras em locais apertados e as mudanças de faixa em baixa velocidade, duas situações que costumam ser críticas para os donos de algumas picapes.

Porém, a exemplo do Compass, a Toro Tigershark não é muito econômica. Segundo dados fornecidos pela Fiat, a picape faz 5,9 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada com etanol no tanque. Se a escolha for pela gasolina, os números sobem um pouco: 8,6 km/l e 10,8 km/l, respectivamente.

A aceleração de 0 a 100 km/h seria realizada em bons 9,9 segundos, atingindo a velocidade máxima de 200 km/h, ambos com etanol. Mantendo os dados de fábrica como referência, a Toro 1.8 demora 12,2 segundos na mesma prova.

Continua após a publicidade
Fiat Toro Freedom Tigershark 4 Fiat Toro Freedom Tigershark 6

Pelo menos por enquanto, a motorização será exclusividade da versão Freedom Tigershark 2.4 flex 4×2 com câmbio automático de oito marchas, por R$ 98.730, propositalmente o mesmo valor pedido pela Toro 2.0 diesel 4×2 (170 cv a 3.750 rpm, 35,7 mkgf a 1.750 rpm), equipada com câmbio manual de seis marchas.

A Segundo a Fiat, a intenção é possibilitar ao cliente escolher entre duas propostas distintas de motorização e dirigibilidade para um mesmo produto.

Fiat Toro Freedom Tigershark 2

Em relação à Freedom flex, a Freedom Tigershark adiciona ao pacote de série retrovisores com função tilt-down, capota marítima, sensor de monitoramento dos pneus e iluminação do chão quando as portas estão abertas.

Ela também oferece ar-condicionado digital bizona, direção elétrica, vidros elétricos nas quatro portas, brake light, luz de caçamba, volante multifuncional revestido em couro com borboletas para trocas de marcha e rodas de liga leve de 16 polegadas.

 

Continua após a publicidade

Veja abaixo os preços de todas as versões da Fiat Toro:

Fiat Toro Freedom 1.8 Flex AT6 4×2: R$ 82.930

Fiat Toro Freedom 2.4 Flex AT9 4×2: R$ 98.730

Fiat Toro Freedom 2.0 Diesel MT6 4×2: R$ 98.730

Fiat Toro Freedom 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 107.150

Continua após a publicidade

Fiat Toro Volcano 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 124.550

Publicidade