Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Citroën C4 Cactus 1.6 THP é SUV compacto com motor de médio e preço de 1.0

C4 Cactus com motor THP é dos SUVs compactos mais rápidos do Brasil, mas isso não o livra do fardo de ser o único carro da Citroën à venda

Por Fábio Black Atualizado em 30 abr 2021, 19h16 - Publicado em 30 abr 2021, 18h54
C4 Cactus THP
Só há leds para as luzes diurnas; os faróis são convencionais Fernando Pires/Quatro Rodas

Por mais despretensiosa que seja, qualquer olhadinha na tabela de preços atualmente pode render surpresas. Nem todas são boas, como descobrir que um Fiat Cronos HGT está tabelado em R$ 90.790 ou que o Citroën C4 Cactus parte dos R$ 96.490 na versão Live, com calotas, motor 1.6 aspirado de 118 cv e câmbio automático.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Nosso teste, porém, é com o C4 Cactus Shine, que está no extremo oposto da linha e que, ainda que custe R$ 122.990, entrega muito mais do que suas outras versões. A lista de exclusividades da topo de linha começa pelo motor 1.6 THP flex de 173 cv e 24,5 kgfm. É uma das melhores relações entre preço e potência dos SUVs compactos.

Os equipamentos de segurança mais avançados também estão concentrados nessa configuração. São os alertas de saída de faixa e colisão, o sistema de frenagem autônoma e o alerta de atenção ao motorista. O número de airbags salta de quatro para seis com a inclusão dos airbags de cortina e ainda tem freios a disco nas quatro rodas – nas demais versões, o freio traseiro é a tambor.

CITROËN C4 CACTUS SHINE 1.6 THP
Lançado em 2018, o C4 Cactus ainda tem visual chamativo Fernando Pires/Quatro Rodas

Não é só pelo motor e pelos equipamentos. Se for olhar na tabela de outras fabricantes, nessa faixa dos R$ 120.000 há o Nissan Kicks Exclusive 1.6 com Pack Tech (R$ 119.890), o Chevrolet Tracker Premier 1.0 (R$ 118.580) e o Jeep Renegade Longitude 1.8 (R$ 118.190). O VW T-Cross Comfortline 1.0 estava nessa faixa, mas hoje custa R$ 127.070. O segmento está bagunçado.

Continua após a publicidade

citroën c4 cactus SHINE 1.6 THP
Não há nenhum logotipo que identifique o motor 1.6 THP Fernando Pires/Quatro Rodas

Nenhum dos rivais diretos chega aos 100 km/h em menos de 10 segundos. O C4 Cactus, porém, cumpre a mesma prova em 8,3 segundos. É bem rápido e as sensações ficam melhores em modo Power, quando o câmbio automático de seis marchas explora mais o motor antes de trocar de marcha e reduz mais rápido. O modo Eco, por sua vez, vai avançar para as marchas altas (que são muito longas, diga-se) mais cedo para se valer do torque máximo disponível desde as 1.400 rpm.

citroën c4 cactus SHINE 1.6 THP
Painel tem estilo moderno e acaba estimulando o motorista a adotar posição de dirigir mais perto do assoalho Fernando Pires/Quatro Rodas

Dizer que ele é rápido, porém, não é atestar que se trata de um esportivo. Mesmo com todas as diferenças técnicas, a versão Shine não tem nenhuma alteração significativa no comportamento da suspensão. O SUV da Citroën preza mesmo é pelo conforto, num nível que permite muita rolagem da carroceria e deixa a frente levantar nas acelerações. Por fim, não tem opção de trocas sequenciais no volante, só na alavanca. O maior esforço que o Cactus faz é pelo comportamento fora de estrada, quando o Grip Control se dispõe a modificar o controle de tração para quatro diferentes tipos de terreno a fim de evitar que as rodas dianteiras patinem.

citroën c4 cactus SHINE 1.6 THP
Porta-malas de 320 litros é pequeno Fernando Pires/Quatro Rodas

citroën c4 cactus SHINE 1.6 THPO motor é de carro médio (C4 Lounge ou C4 Picasso, que deixaram o Brasil) e o pacote de itens de segurança é bom. Só não dá para deixar isso se sobrepor aos aspectos que o SUV da Citroën deixa a desejar. Um deles é o espaço interno. Seus 2,60 m de entre-eixos enganam: a posição de dirigir mais baixa faz o motorista recuar mais seu banco e a direção para ter mais conforto para as pernas e isso reduz o espaço no banco de trás. É característica do arranjo interno da cabine, tanto que um Tracker é mais espaçoso mesmo com 2,57 m. No caso do Citroën, o porta-malas também é acanhado: tem 320 litros.

Depois de alguns dias com o carro, fica a impressão de que um Citroën C4 Cactus com motor de sobra não faz sentido. E o mercado reflete isso: em 2020 só 8,6% das 9.529 unidades emplacadas tinham motor turbo. Mas agora que ele é o único carro de passeio da marca no Brasil (os C3 e Aircross saíram de linha), seria bom se a Citroën revisasse os preços de todas as versões do modelo para movimentar as lojas até o lançamento do chamado “Smart Car” (veja pág. 10). Ninguém quer pagar quase R$ 100.000 em SUV com calotas.

citroën c4 cactus SHINE 1.6 THP
Motor 1.6 de 173 cv é forte para o carro, e o sistema Grip Control evita escorregões na terra Fernando Pires/Quatro Rodas

VEREDICTO: O C4 Cactus fica rápido com motor turbo, mas o THP não combina com ele. O que realmente precisa é de revisão nos preços.

Teste de desempenho – Citroën C4 Cactus SHINE 1.6 THP

  • Aceleração:
    0 a 100 km/h: 8,3 s
    0 a 1.000 m:
    29,3 s – 178,8 km/h
  • Velocidade Máxima:
    212 km/h
  • Retomada:
    D 40 a 80 km/h: 3,6 s
    D 60 a 100 km/h: 4,4 s
    D 80 a 120 km/h: 5,4 s
  • Frenagens:
    60/80/120 km/h – 0 m: 14,1/25,2/57 m
  • Consumo:
    Urbano: 11,4 km/l
    Rodoviário: 14,4 km/l

Ficha Técnica – Citroën C4 Cactus SHINE 1.6 THP

  • Preço: R$ 122.990
  • Garantia: 3 anos
  • Motor: flex, dianteiro, transv., 4 cil., 16V, turbo, 1.598 cm³, 173/166 cv a 6.000 rpm, 24,5 kgfm a 1.400 rpm
  • Câmbio: automático, 6 marchas, tração dianteira
  • Suspensão: ind. McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
  • Freios: disco ventilado (diant.) e sólido (tras.)
  • Direção: elétrica, 11,1 (diâmetro de giro)
  • Pneus: 205/55 R17
  • Dimensões: comprimento, 417 cm; largura, 171,4 cm; altura, 156,3 cm; entre-eixos, 260 cm; porta-malas, 320 l; tanque de combustível, 55 litros; Peso, 1.214 kg
  • Ângulos: entrada 22°; saída 32°
  • Vão livre do solo: 22,5 cm

*Dado de fábrica

Continua após a publicidade

Publicidade