Clique e assine por apenas 8,90/mês

VW ID.3 chega com status de Fusca da era elétrica e estreia novo logotipo

Hatch médio elétrico é maior do que o Golf, mas tem acabamento similar ao de um Polo para custar abaixo de 30.000 euros

Por Henrique Rodriguez, de Frankfurt (Alemanha) - Atualizado em 9 set 2019, 20h45 - Publicado em 9 set 2019, 17h23
Volkswagen ID.3, grande estrela da VW no Salão de Frankfurt Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Estreando logotipo e marca sonora renovados, a Volkswagen diz estar entrando em uma nova era com a apresentação do hatch 100% elétrico ID.3, que QUATRO RODAS já experimentou.

Em pré venda na Europa há alguns meses, com preço inicial abaixo dos 30.000 euros, o modelo é o primeiro de uma aguardada – e grande – família de carros elétricos da marca.

Não por acaso, também coube ao ID.3 a estreia da plataforma modular MEB, a equivalente elétrica da conhecida MQB. A Volkswagen o trata como seu carro elétrico para as massas. E é impossível não fazer um paralelo com o Fusca.

ID.3 será vendido em configurações que oferecem entre 330 e 550 km de autonomia Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Para cumprir seu destino, o hatch será oferecido com três tamanhos de bateria: o menor conjunto, de 45 kWh, permite percorrer até 330 km por recarga, seguindo o ciclo WLTP. Já o maior, de 77 kWh, garante autonomia de até 550 km.

Continua após a publicidade

É justamente ao redor das baterias que a arquitetura MEB se baseia. Ela fica acomodada no assoalho, enquanto unidades auxiliares como compressor de ar-condicionado e caixa de direção estão na dianteira.

Dimensões são similares às de um Golf Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

A propulsão elétrica fica por conta de um motor síncrono com ímã permanente que, assim como o inversor e a transmissão de uma marcha, estão integrados ao eixo traseiro.

O porte é de Golf, em quem o ID.3 parece ter se inspirado para a larga coluna C. São 4,26 m de comprimento, 1,81 m de largura e 1,55 m de altura, com 2,76 m de distância entre os eixos.

Mas seu peso, 1.719 kg, é maior que o de um SUV grande. Pelo menos o coeficiente de arrasto de 0,26 cx ajuda a ter consumo de energia menor.

Continua após a publicidade
Tampa preta do porta-malas manda um alô ao Up! TSI Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

A Volkswagen divulga números de potência apenas para o ID.3 1st, serie que marca o início da comercialização do modelo.

São 204 cv e 31,6 mkgf de torque. A velocidade máxima divulgada é de 160 km/h. Todas as unidades desta série têm bateria intermediária de 58 kW, que garante autonomia de 420 km (WLTP).

Cabine se notabiliza pelo ambiente claro e limpo. Até o volante é branco Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Há três níveis de equipamentos. O básico vem com sistema de navegação, aquecimento dos bancos e do volante, apoios de braços na dianteira, um cabo de carga Mode 2 e rodas de liga leve de 18 polegadas.

A seguir vem o pacote Plus, com câmera de ré, piloto automático, acesso e partida sem chave, duas portas USB-C traseiras, iluminação ambiente e rodas aro 19.

Continua após a publicidade
ID.3 é conectado e tem chave diferente da usada por outros Volkswagen Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Mais completa, a Max tem head-up Display com realidade aumentada (projeta informações de forma interativa no para-brisa), sistema de som Beats, teto de vidro panorâmico e rodas de liga leve de 20 polegadas, além de assistente de permanência em faixa e carregamento por indução para smartphones.

A Volkswagen se esforçou para apresentar o ID.3 como um carro normal e seu pacote de equipamentos mostra que ele não está distante da realidade.

O porta-malas do ID.3 tem 385 litros de volume Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Em um rápido contato com o modelo no Salão de Frankfurt, foi possível perceber isso claramente.

A despeito do piso um pouco mais alto do que o normal (o que deixa as pernas mais flexionadas na traseira), tem espaço interno melhor do que o do Golf. Já os plásticos duros que revestem o interior têm qualidade equivalente aos do Polo.

Continua após a publicidade

A parte ruim de seu lançamento? Não há previsão para início das vendas no Brasil.

Mas há um detalhe do ID.3 que chegará em breve ao país. A Volkswagen revelou, junto com o hatch elétrico, seu novo design de marca. Ele estará presente no SUV cupê T-Sport, que será lançado no primeiro semestre do ano que vem.

O logo é mais simples, bidimensional e, segundo a Volkswagen, foi reduzido ao “meramente essencial”. Além disso, seu fundo passa a ter um novo tom de azul. O objetivo da marca é ser mais alegre, colorida e, de certa forma, mais feminina.

O novo logotipo da VW Henrique Rodriguez/Quatro Rodas
Publicidade