Toyota fará SUV no Brasil em 2021 com investimento de R$ 1 bilhão

Fabricante confirma produção de novo veículo em Sorocaba e lançamento em até dois anos. QUATRO RODAS explica detalhes do projeto

DN Trec, inspiração visual do SUV da Toyota, tem perfil “quadradinho”, tal qual Jeep Renegade e VW T-Cross

DN Trec, inspiração visual do SUV da Toyota, tem perfil “quadradinho”, tal qual Jeep Renegade e VW T-Cross (Wikimedia/Internet)

A Toyota confirmou, em evento na sede do Japão com presença do governador do estado de São Paulo, João Doria, um plano de investimentos de R$ 1 bilhão para a fábrica de Sorocaba (SP).

De acordo com a fabricante, o complexo “será responsável pela fabricação de um novo modelo no mercado brasileiro com previsão de comercialização em 2021″.

No comunicado, a marca japonesa afirmou que “detalhes sobre qual o veículo, a motorização e a data exata de lançamento serão comunicados oportunamente”.

Modelo deve usar motores 1.5, 2.0 e 1.8 híbrido, todos flex

Modelo deve usar motores 1.5, 2.0 e 1.8 híbrido, todos flex (Wikimedia/Internet)

Entretanto, QUATRO RODAS pode afirmar que se trata do SUV compacto que a Toyota finalmente prepara para brigar com Honda HR-V, Hyundai Creta, VW T-Cross, Nissan Kicks e Chevrolet Tracker no Brasil.

O prazo para início das vendas, inclusive, bate com nossas apurações mais recentes, que apontam que o projeto, conhecido internamente como 740B, está sendo preparado para produção em série em março de 2021.

O SUV deve ser baseado, pelo menos visualmente, no conceito Daihatsu DN Trec exibido no Salão de Tóquio de 2017. A versão definitiva desse modelo deve vir a público na edição deste ano da mesma mostra.

Em 2017, o então CEO da Toyota para a América Latina, Steve St. Angelo, já dava dicas sobre a relevância do DN Trec para nosso mercado

Em 2017, o então CEO da Toyota para a América Latina, Steve St. Angelo, já dava dicas sobre a relevância do DN Trec para nosso mercado (Zeca Chaves/Quatro Rodas)

Para o Brasil, o modelo deve aproveitar a plataforma de Etios e Yaris, mas com dimensões maiores e processo produtivo DNGA, uma variante de custo mais baixo à arquitetura do novo Corolla.

Tal base deve receber o nome GA-B (no Corolla, se chama GA-C).

Detalhes técnicos ainda são um mistério, mas a Toyota estuda equipar seu novo SUV compacto com os motores 1.8 híbrido flex e 2.0 de injeção direta e indireta do Corolla. Sobre o híbrido flex, a informação original vem do parceiro Autos Segredos.

As versões básicas podem contar com o 1.5 quatro-cilindros de Yaris e Etios. Sobre o Etios, aliás, é bem provável que sua fabricação seja encerrada para abrir espaço ao utilitário compacto.

 

Com o investimento, a marca promete contratar 300 novos funcionários em Sorocaba, ficando elegível aos incentivos de ICMS do programa automotivo estadual de SP, o IncentivAuto.

Entretanto, o saldo ainda ficará negativo em relação aos mais de 800 que a fabricante demitiu nos últimos meses.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s