Clique e assine por apenas 8,90/mês

Os incríveis veículos da Toyota para levar atletas nas Olimpíadas de 2020

Fabricante quer usar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio para demonstrar que é possível oferecer mobilidade limpa e sustentável a todos

Por Paulo Campo Grande - Atualizado em 9 set 2019, 18h29 - Publicado em 10 set 2019, 07h00
Toyota disponibilizará cerca de 3.700 veículos para equipes de atletas e público em geral Divulgação/Toyota

Como patrocinadora dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020, a Toyota ficará responsável pela mobilidade das pessoas durante o evento.

Para isso, a empresa vai disponibilizar cerca de 3.700 veículos (incluindo aí não só automóveis, mas também diferentes dispositivos de transporte) para atletas, técnicos, médicos e público em geral.

Desse total de veículos, cerca de 90% serão movidos a energia elétrica. O que, segundo a empresa, vai reduzir bastante as emissões de CO² durante o evento.

Toyota Mirai é movido a hidrogênio
Equipado com célula de hidrogênio, Mirai é um elétrico sem emissões. Divulgação/Toyota

“Cálculos preliminares sugerem que a média de dióxido de carbono emitida pela frota será, em média, inferior a 80 g/km, resultando em redução de aproximadamente metade da quantidade típica quando comparada a uma frota de tamanho similar movida a gasolina ou diesel”, afirma a empresa.

Alguns modelos dessa frota já são conhecidos do público. Um exemplo é o sedã Toyota Mirai, movido a hidrogênio.

Lançado em 2017, o Mirai é um carro elétrico alimentado por célula de combustível que gera energia elétrica a partir da reação do hidrogênio com o oxigênio da atmosfera tendo como subproduto H20, ou seja: água.

Divulgação/Toyota

Outros modelos que estarão circulando nos locais dos jogos foram desenvolvidos especificamente para o evento.

Outro é o Accessible People Mover (APM), que será usado em distâncias curtas com velocidades inferiores a 20 km/h. O APM terá versões com assentos e também com espaço livre para cadeiras de rodas, com rampa para facilitar o acesso.

E-Palette é um micro-ônibus elétrico sem motorista (autônomo Nível 4 SAE). Divulgação/Toyota

Já o e-Palette é um micro-ônibus elétrico autônomo que apoiará as necessidades de transporte na Vila Olímpica, em rota circular. Segundo a Toyota, ele possui nível 4 (de um total de cinco) na classificação da SAE para veículos autônomos.

Continua após a publicidade

Isso significa que ele é capaz de realizar praticamente todas as funções inclusive manobras evasivas em situações de risco sem o auxílio do motorista.

O Concept-i vai acompanhar o desfile da tocha olómpica. Divulgação/Toyota

Para isso, o e-Palette contará com sensores e câmeras e conexões diversas com outros veículos (V2V) e com a via (V2I), para se orientar com dados precisos sobre as rotas e o movimento a sua volta.

A Toyota diz que haverá um operador a bordo apenas para monitorar a operação de transporte.

Mostrado no Salão de Tóquio de 2017, o cupê Concept-i vai ganhar uma nova versão para os Jogos. Caberá a ele acompanhar o revezamento da tocha olímpica e fazer as funções de veículo líder da maratona.

Além dessas duas aparições, porém o Concept-i ficará a disposição do público em alguns momentos para demonstração das novas tecnologias que ele traz a bordo.

Além de ser elétrico e autônomo (Nível 4 SAE), o cupê terá recursos de inteligência artificial para poder conversar como os passageiros.

Para deslocamentos curtos, os patinetes elétricos podem atingir até 10 km/h. Divulgação/Toyota

No que diz respeito aos dispositivos de transporte individual, haverá cerca de 300 unidades de patinetes, triciclos e adaptadores à cadeiras de rodas.

Esses dispositivos elétricos desenvolvem velocidades de até 10 km/h, no caso dos patinetes, e até 6 km/h, nos demais.

Os ônibus Sora também são movidos a hidrogênio. Divulgação/Toyota

Haverá ainda uma frota de ônibus Sora e também empilhadeiras movidos à hidrogênio.

Os Jogos Olímpicos vão acontecer entre os dias 24 de julho e 9 de agosto de 2020 e os Jogos Paralímpicos, entre os dias 25 de agosto e 6 de setembro, sempre na cidade de Tóquio, capital do Japão, em 2020.

Continua após a publicidade
Publicidade