Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Stellantis retoma projeto de motor turbo movido somente a etanol

Projeto engavetado há alguns anos teria sido retomado por conta das condições propícias, disse executivo em evento

Por Lucas Parente
Atualizado em 24 jul 2023, 16h34 - Publicado em 24 jul 2023, 15h49

O cenário atual de busca pela eletrificação e descarbonização dos carros faz com que as montadoras busquem alternativas sustentáveis (e criativas) para futuros lançamentos. A Stellantis, há um tempo, já havia desenvolvido um motor próprio movido a etanol, porém, ele nunca foi utilizado além de testes. Agora, parece que finalmente o projeto irá sair do papel.

O E4 é um motor turbo 100% a etanol e foi desenvolvido em 2019, com patente já registrada no Brasil. A ideia era utilizar a turbocompressão e apenas um combustível para otimizá-lo ao máximo, diminuindo a diferença de consumo frente a um propulsor a gasolina — e o resultado teria sido atingido.

eletrificação stellantis
Plano prévio de eletrificação da Stellantis com base no etanol (Reprodução/Stellantis)

Porém, o projeto foi engavetado pelos executivos da empresa com intenção de utilizá-lo no momento certo. E, segundo Antonio Filosa, Presidente da Stellantis na América do Sul, a hora é agora. Em inauguração de uma concessionária da Ram em Goiânia (GO), o executivo avaliou que atualmente existem condições de mercado para lançar um carro com motor exclusivo a álcool e que estão estudando desengavetar o projeto.

timing tem a ver com o progama Rota 2030, criado pelo Governo Federal em 2018 com objetivos de estimular descarbonização dos veículos no Brasil. Suas próximas fases impõem metas mais severas para estimular o uso de biocombustíveis no país. 

Carlos Tavares aposta forte no etanol brasileiro
Carlos Tavares, CEO da Stellantis, também aposta forte no etanol brasileiro (Divulgação/Stellantis)

Além da motor movido a etanol, a Stellantis também está desenvolvendo um novo motor híbrido flex, do qual será possível utilizar biocombustíveis em combinação com motores elétricos, reduzindo custos e a pegada de carbono.

Para o executivo da Stellantis, o Brasil possui amplas alternativas para diminuir rapidamente as emissões de CO2 dos veículos por meio da combinação de seus biocombustíveis com a eletrificação, mas é necessário o incentivo para que esta transição ocorra.

“No exterior, esta vantagem brasileira única no mundo é muito bem reconhecida, mas parece que os brasileiros desmerecem as imensas alternativas que só existem aqui”, comentou o executivo sobre as recentes críticas da imprensa sobre o etanol estar atrasando a eletrificação e o progresso tecnológico do País.

Continua após a publicidade

Em relação aos modelos híbridos flex que estão sendo desenvolvidos pela Stellantis, Filosa se limitou a dizer que estão próximos e em fases de testes. Os primeiros protótipos devem ser anunciados já nas próximas semanas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.