Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Singer cria dois Porsche 911 de rali que são verdadeiras obras de arte

Os dois carros foram encomendados por um comprador não revelado e têm motor 3.6 boxer biturbo refrigerado a ar de 450 cv

Por Igor Macario Atualizado em 14 Maio 2021, 18h13 - Publicado em 6 jan 2021, 08h00
singer
Modelos foram criados com base em 911 dos anos 1990 Singer/Divulgação

A Singer é uma respeitada preparadora de Porsches 911 antigos, que não só os restaura, mas é capaz de atualizá-los e transformar os pequenos esportivos em máquinas ainda mais especiais. Mas parece que agora a Singer foi além e criou nada menos que duas unidades preparadas para competições off-road, os ACS.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 6,90

Os dois modelos foram baseados na geração 964 dos anos 1990, e foram construídos sob encomenda para um único felizardo. O motor é um seis cilindros boxer de 3,6 litros biturbo refrigerado a ar, como manda a cartilha dos Porsches clássicos. A potência chega nos 450 cv, mesma dos 911 Carrera S atuais.

Além de muito especiais, os ACS são os primeiros carros feitos para competição pela Singer, e foram desenhados em conjunto com Richard Tuthill, especialista em 911 de rally.

singer
singer/Divulgação

As duas unidades encomendadas têm propósitos diferentes e bem definidos. Uma será usada em corridas de rali de alta velocidade no deserto, e a outra para eventos de asfalto, também de alta velocidade.

Continua após a publicidade
Singer ACS Beach
Singer/Divulgação

Além do 3.6 boxer, os dois carros usam sistema de tração integral permanente, caixa de câmbio sequencial de cinco marchas, tanque de combustível maior para grande autonomia e ainda têm dois estepes de tamanho padrão.

  • singer
    Singer/Divulgação

    As gaiolas de proteção são do padrão da FIA e todos os painéis da carroceria são de fibra de carbono, para manter o peso baixo. São praticamente duas obras de arte.

    A suspensão segue o elevadíssimo padrão construtivo, com amortecedores e molas com curso longo e ajuste de absorção em cinco níveis diferentes. Ainda há charmosos defletores de lama nas rodas dianteiras e enormes pneus da BF Goodrich, que envolvem rodas de 16 polegadas de alumínio forjado.

    singer
    Singer/Divulgação

    Por dentro, há assentos concha também no padrão da FIA, volante desenhado especialmente para os modelos e sistema de navegação para o copiloto. Há até sistema de hidratação para piloto e copiloto poderem ingerir líquidos durante longas provas.

    O preço não foi revelado, mas considerando que um Singer “normal” já custa algo na casa dos seis dígitos, em libras, os dois modelos certamente deverão estar entre os modelos mais caros já feitos pela empresa. E o melhor, o criador do projeto não exigiu exclusividade: quem gostou dos modelos poderá encomendar outros iguais.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas 740
    arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade