Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Próximo Mini Cooper terá estilo clássico convertido para o futuro

Na onda da eletrificação, a Mini se tornará 100% elétrica até 2030, mas entende que os motores a combustão ainda são opção para mercados específicos

Por Pedro Henrique Oliveira 5 nov 2021, 11h25
Mini Cooper 2023 camuflado visto 3/4 de frente
A nova geração do Mini Cooper voltará as origens mais compactas do modelo Divulgação/Mini

Seguindo a tendência de eletrificação do mercado, a Mini divulgou que irá estrear três novos modelos antes de se tornar totalmente elétrica em 2030. A marca anunciou a nova geração do Mini Cooper hatch e o sucessor do Countryman, e ambos serão seguidos por crossover também a eletricidade.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 12,90

A inglesa afirmou que os “carros com motores a gasolina e diesel altamente eficientes continuarão a ser uma solução ideal no futuro para grupos-alvo e regiões onde os requisitos de mobilidade não são atendidos ou ainda não são atendidos com trens de força totalmente elétricos”.

O último modelo a combustão da Mini será apresentado em 2025. A empresa quer que os elétricos representem 50% das vendas até 2027, fator que irá alcançar até a sua divisão esportiva John Cooper Works.

Mini Cooper 2023 camuflado visto 3/4 de trás
A intenção da marca é ter o catálogo 100% elétrico até 2030 Divulgação/Mini

O Mini Hatch, modelo central da marca, terá versões com motores a combustão e eletrificadas. Algumas fotos foram divulgadas de um protótipo camuflado com um novo estilo. O formato de duas portas e o porta-malas permanece inalterado no protótipo quando comparado aos antecessores. Ele parece um pouco menor do que antes, mas com faróis maiores. 

Continua após a publicidade

Mini Cooper 2023 camuflado visto 3/4 de frente
A nova geração será lançada em 2023 e terá motorizações a gasolina, diesel e eletrificadas Divulgação/Mini

Apesar de ser totalmente elétrico, como indicam os adesivos colados nas portas, os recortes do capô permanecem, mas agora com a grade quase toda forrada. Ainda não há imagens do interior dos novos modelos. 

O carro será fabricado em Oxford, no Reino Unido, e terá como base uma versão reduzida da plataforma FAAR. É a mesma plataforma que apoia os modelos Série 1, Série 2, X1 e X2 da BMW. 

Mini Cooper 2023 camuflado visto de lado
Até 2027, a Mini estima que 50% das suas vendas serão de elétricos Divulgação/Mini

Já o Countryman terá como sucessor um crossover com motorizações eletrificadas e a combustão. Sua produção será na Alemanha, em Leipzig, ao lado dos SUVs X1 e X2. Será uma solução de maior espaço no catálogo da Mini.

Mini Cooper 2023 camuflado visto 3/4 de frente
Apesar da tendência da eletrificação, a Mini entende que modelos a combustão ainda são fundamentais para alguns mercados Divulgação/Mini

Por último, a marca também está desenvolvendo um crossover menor e totalmente elétrico. Ele será fabricado na China, em uma fábrica totalmente nova dedicada à mobilidade elétrica.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

A edição 750 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
A edição 750 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade