Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Autodefesa: BMW X1, Série 1 e Mini Cooper sofrem com suspensão frágil

Proprietários de BMW e Mini Cooper relatam desgaste prematuro no suporte do motor

Por Waldez Carmo Amorim Atualizado em 17 jun 2021, 11h12 - Publicado em 17 jun 2021, 11h08
Mini
Martin Velletri já teve dois modelos de Mini com problemas Lúcio Barbosa/Divulgação

BMW e Mini compartilham o motor 2.0 16V B48, que é utilizado pela alemã nos modelos das séries 1 e 2 e pela marca inglesa nos Mini Cooper F55, F56 e F54 Clubman. Dessa forma, o problema no suporte do motor (código 22116875630) é comum às duas marcas. Além disso, os proprietários dos modelos também reportam os mesmos problemas de suspensão nos modelos.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90. 

O especialista em marketing imobiliário Magno Costa, de Belo Horizonte (MG), dono de um BMW X1 20i 2018, diz que com apenas 26.000 quilômetros rodados precisou trocar coxins e, além deles, as bandejas e os batentes dos amortecedores dianteiros. “Até os pneus acabaram e tive um prejuízo de mais de R$ 10.000”, conta Magno.

A falha também é conhecida entre os proprietários de Mini, como relata o administrador Martin Velletri, de Barueri (SP), dono de um Mini Cooper S Top 2015. “É o segundo modelo do Mini com o problema de barulhos que ocorrem ao passar por lombadas ou simples ondulações. Troquei as bandejas e agora, 5.000 quilômetros depois, terei de trocar o coxim do motor.”

B48 BMW
O polêmico motor B48 da BMW que também equipa os Minis Divulgação/Divulgação

Consultamos o especialista em Mini Cooper Yahn Amaral, sócio-proprietário da L’art Mecânica, de Barueri (SP), que já atendeu mais de 100 modelos da marca inglesa com ruídos na suspensão.

Continua após a publicidade

“Os ruídos ocorrem por causa da vibração excessiva, inclusive sentida no assoalho do carro, afinal o coxim não suporta o esforço a que é submetido pelo motor e, dessa forma, tem o desgaste acentuado. Com relação às bandejas, o problema ocorre na bucha menor, localizada no centro do braço da suspensão, que se desloca e causa o desgaste do material, ocorrendo os ruídos, estalos, na suspensão”, explica Yahn.

“O reparo das peças, com a mão de obra inclusa, fica em R$ 1.966 pelo coxim, mais R$ 4.310 pela troca das bandejas e leva um dia para trocar qualquer uma das peças ou as duas”, conta Yahn.

Consultada, a BMW informou que não há problemas de subdimensionamento do suporte do motor para os modelos BMW X1 e Mini. Por fim, a marca solicita aos proprietários mencionados na matéria que contatem o SAC das marcas BMW e Mini no Brasil para avaliação e devido apoio.

O povo reclama

“As peças não resistem à potência do motor e aos pisos irregulares.” – Elton dos Anjos, corretor de seguros, São Paulo (SP), Cooper S 2015

“Utilizo o carro apenas em avenidas bem pavimentadas. Ao levar à oficina, me disseram que o suporte do motor, no lado direito, estava estourado.” – Wilson Braz, administrador de empresas, Belo Horizonte (MG), BMW X1 2017

“Disseram que seria preciso gastar mais de R$ 7.000 para eu trocar o coxim, os batentes dos amortecedores e as bandejas.” – Norberto Nunes de Oliveira, engenheiro civil, São Paulo (SP),  Cooper Top 2015

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Maio 2021
A edição 745 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade