Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Smart ‘renasce’ com SUV rival para o Mini Countryman e projeto chinês

Smart Concept #1 é o primeiro carro criado desde que metade da empresa foi comprada pela chinesa Geely e é tão grande quanto um Mercedes EQA

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 6 set 2021, 16h16 - Publicado em 6 set 2021, 12h41
smart concept 1
Smart/Divulgação

Além dos minúsculos ForTwo, a Smart já fabricou roadsters, pequenos esportivos e até hatches de quatro lugares. Até mesmo para ela criar um SUV representa quase que uma reinvenção da marca. Mas é algo estratégico.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

O Smart Concept #1, atração do Salão de Munique, representa essa guinada estratégica. Até mesmo porque caminha para ser o primeiro carro criado pela fabricante desde que teve metade de suas ações vendida para a chinesa Geely, por parte da Daimler. Foi uma decisão estranha, mas que é tratada como salvação para a Smart. 

smart concept 1
Smart/Divulgação

Não por acaso, o SUV da Smart usa uma plataforma específica para carros elétricos (que nem mesmo a Mercedes tem, por enquanto, nem mesmo no EQS), que é a mesma plataforma de carros elétricos que a Geely vai usar em carros da Polestar e da Volvo, além de outras marcas do grupo.

Continua após a publicidade

smart concept 1
Smart/Divulgação

E não tem nada de pequeno, como se espera de um carro da Smart. Ele tem 4,29 m de comprimento, 1,91 m de largura, 1,70 m de altura e bons 2,75 m. É mais largo e mais alto que um Mini Countryman porque é tudo menos pequeno. Na verdade, é quase tão grande quanto o Mercedes EQA.

smart concept 1
Smart/Divulgação

O design, especialmente da traseira, também parece guardar alguma relação com os carros elétricos da Mercedes, apostando nas lanternas interligadas.

smart concept 1
Smart/Divulgação

Os novos carros elétricos da Smart serão fabricados apenas na China, mas serão comercializados no mercado europeu a partir de 2023. Ainda não há previsão de preços para o Concept #1 definitivo, mas como a Smart agora procura se passar por uma marca mais adulta, dificilmente deixará sua imagem “quase premium” para trás.

Continua após a publicidade

Publicidade