Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Mercedes e Prius surpreendem no segmento dominado pelo Corolla

Classe C nacional e o híbrido mais barato do Brasil se destacaram entre os sedãs médios

Por Rodrigo Ribeiro Atualizado em 17 jan 2018, 11h55 - Publicado em 16 jan 2018, 15h27
Sedãs médios
reprodução/Divulgação

O domínio do Toyota Corolla no segmento de sedãs médios já virou uma tradição no Brasil há pelos menos 10 anos. Não foi diferente em 2017.

No ano passado o três-volumes japonês teve 66.188 unidades emplacadas, índice que o deixou como o sétimo automóvel mais vendido do Brasil – à frente dele, apenas modelos populares.

É também o segundo lugar entre os sedãs que mais encontraram clientes, ficando atrás apenas do Chevrolet Prisma – e por uma pequena margem de 2.800 carros.

Entre os sedãs médios, o predomínio foi avassalador: o Honda Civic, segundo colocado, acumulou 25.871 emplacamentos, com o Chevrolet Cruze em terceiro (19.192) e o Volkswagen Jetta em um distante 4º lugar (7.669).

Veja abaixo a tabela completa – e perceba que o Corolla vendeu mais que Civic, Cruze, Jetta, Focus, Sentra e C4 Lounge somados!

Continua após a publicidade

1 Toyota Corolla 66.188
2 Honda Civic 25.871
3 Chevrolet Cruze sedã 19.192
4 VW Jetta 7.669
5 Ford Focus sedã 6.163
6 Mercedes Classe C 4.883
7 Nissan Sentra 3.861
8 Citroën C4 Lounge 3.313
9 BMW Série 3 2.966
10 Audi A3 Sedan 2.819
11 Toyota Prius 2.450

Entre os sedãs das marcas de luxo, alguns modelos surpreenderam. Mesmo com a versão mais barata custando R$ 178.900, o Mercedes-Benz Classe C vendeu 4.883 unidades em 2017, o que o colocaria na 6º posição entre os sedãs.

BMW Série 3 (2.966) e Audi A3 Sedan(2.819) também não fariam feio no ranking de vendas, assim como o Ford Fusion (4.401), cujas versões mais simples chegam perto do patamar de preços das versões top de linha dos sedãs médios.

Classificado como sedã médio pela Fenabrave, o híbrido Toyota Prius começou a mostrar sua força e vendeu 2.405 unidades no país em 2017, número que o colocaria como o sétimo modelo mais vendido na tabela acima.

Se o número não impressiona em um primeiro momento, mas vale destacar que o Toyota é importado e não conta com nenhum tipo de benefício fiscal.

Caso os principais pedidos das fabricantes para o Rota 2030 se concretizem, o futuro Prius nacional com motor flex poderá ter um preço menor e subir ainda mais na tabela dos mais vendidos.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês