Clique e assine por apenas 8,90/mês

Ford Fusion sai de linha também nos EUA e se despede de vez do mercado

Depois de deixar de ser vendido no Brasil em maio, sedã médio também sai de linha nos EUA, onde era o último representante da Ford no segmento

Por Daniel Telles - 6 ago 2020, 12h46
Ford Fusion saiu oficialmente de linha Divulgação/Ford

Depois de se despedir do mercado brasileiro em maio deste ano, era questão de tempo para que o Ford Fusion tivesse sua produção em Hermosillo (México) encerrada.

O tempo esvaiu-se por completo no dia 31 de julho, quando a Ford confirmou a fabricação da última unidade do sedã médio, que sai de linha na planta mexicana para a chegada do SUV Bronco Sport.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O fim da linha do Fusion nos Estados Unidos, no entanto, é um bocado mais emblemático.

Lanternas traseiras de LED marcavam a última versão do sedã Divulgação/Ford

Isso porque, enquanto no Brasil a Ford ainda mantém o Ka Sedan, por lá a marca passa a não ter mais nenhum representante do segmento dos sedãs em seu catálogo. O Fusion era o último sedã da Ford nos Estados Unidos, depois do fim do também emblemático Taurus.

Em declaração ao site Ford Authority, o porta-voz da marca, Sam Schembari, afirmou se tratar de um processo de reinvenção baseado no gosto dos clientes. 

Linha de montagem do Fusion no México será ocupada pelo Bronco Sport divulgação/Ford

“Como prometido, a Ford está se reinventando para atender às demandas dos clientes e expandir seu negócio com o aumento do número de utilitários esportivos em nosso catálogo” comentou.

Além do Bronco Sport – que também será vendido no Brasil -, a Ford prepara para breve nos EUA o retorno do emblemático Bronco e também as novas gerações de Explorer e Escape, SUVs mais vendidos da história por lá.

A versão europeia do Fusion, o Mondeo, continua em produção na fábrica da Ford em Genk, na Bélgica.

Fusion foi lançado em 2005 com pinta de carro de luxo

A primeira geração do Fusion Divulgação/Ford

O Fusion foi lançado em 2005 nos EUA e chegou ao Brasil no ano seguinte como substituto do finado Mondeo.

Continua após a publicidade

Sempre importado do México, o três volumes apareceu primeiro um 2.3 de quatro cilindros e 163 cv. O câmbio por aqui era sempre automático de cinco marchas.

No ano de 2009 chegou ao seu primeiro facelift e o propulsor foi atualizado para um 2.5 de 173 cv com câmbio automático de seis marchas. Também em 2009, a versão V6 passou a ser oferecida com um motor 3.0 de 243 cv de potência. O V6 tinha ainda opção de tração integral.

Fusion foi o primeiro a oferecer motorização híbrida Acervo/Quatro Rodas

A segunda geração foi apresentada no Brasil no final de 2012 e o grande destaque era a nova versão híbrida, que unia um 2.0 de ciclo Atkinson de 145 cv a um propulsor elétrico, gerando 190 cv combinados. O Fusion chegou a ter uma variante híbrida na primeira fase, mas com menor participação por aqui.

As vendas ficaram num patamar estável até 2018, quando foram emplacadas 4.497 unidades do sedã. Em 2019, no entanto, o número despencou para 832 e até maio deste ano foram pífias 13 unidades vendidas.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas

 

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade