Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Segredo: Ford Escape híbrido terá preço de Toyota RAV4 no Brasil

SUV híbrido americano não é tão potente, mas pode percorrer até 50 km sem gastar uma gota de gasolina. Mas prepare o bolso

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 5 ago 2020, 22h31 - Publicado em 6 ago 2020, 07h00
Ford/Divulgação

A nova geração do Toyota RAV4 conseguiu conquistar o Brasileiro. Mesmo que seus seus preços terem disparado desde seu lançamento, em agosto de 2019 (passou dos R$ 165.990 para R$ 217.990 na versão de entrada), o SUV médio híbrido vende bem e chegou a ter fila de espera. 

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Mesmo com a pandemia, teve 1.605 unidades emplacadas de janeiro a junho de 2020, contra 1.332 unidades do mesmo período em 2019, quando ainda era vendido apenas com motor 2.0 a gasolina.

Divulgação/Ford

A Ford está bem atenta ao interesse por SUVs híbridos e quer explorar esse filão com o Escape Hybrid ainda neste ano. Fontes de QUATRO RODAS apontam que o preço já foi definido: ficará ao redor dos R$ 250.000, próximo dos R$ 239.990 pedidos pelo Toyota RAV4 SX.

Mas vale apresentar o Ford. Trata-se do SUV médio derivado do Focus, que na Europa (e na Argentina) é vendido como Kuga. Mas no Brasil tende a seguir o nome usado na América do Norte, por mais que Escape remeta à exaustão do motor.

A mecânica do Ford Escape é semelhante a do Toyota RAV4, mas tem diferenças importantes.

Continua após a publicidade
Ford/Divulgação

O SUV japonês combina o motor 2.5 16V com duplo sistema de injeção (direto e indireto) e 178 cv com três motores elétricos (um para cada roda dianteira e um para o eixo traseiro, com transmissão direta, sem cardã), resultando em potência combinada de 222 cv. Mas sua bateria é pequena para garantir mais que alguns poucos quilômetros em modo elétrico.

  • O Ford Escape também tem motor 2.5 16V a gasolina da família Duratec que trabalha em ciclo Atkinson para gerar de 165 cv e 21,4 kgfm de torque. Mas um motor elétrico ajuda a garantir a potência combinada de 200 cv. A transmissão é do tipo CVT e há versões com tração dianteira e integral.

    Divulgação/Ford

    Uma diferença crucial é que o Escape é um híbrido plug-in, que permite que sua bateria seja recarregada em estações próprias para isso ou mesmo em tomada doméstica. E trata-se de uma bateria de 14,4 kWh, suficiente para percorrer 50 km sem gastar gasolina.

    Comprimento (4,58 m) e entre-eixos (2,71 m) são exatamente os mesmos do Ford Territory, mas a mecânica híbrida e a própria origem (é fabricado nos Estado Unidos) farão com que o Escape preencha a lacuna entre o chinês Territory e o canadense Edge.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Continua após a publicidade
    Publicidade