Clique e assine por apenas 5,90/mês

Ford Fusion sai de linha e marca passa a vender só seis modelos no Brasil

Sedã grande deixa de ser vendido no país após quase 15 anos de mercado. No primeiro trimestre de 2020, apenas 13 unidades foram emplacadas

Por Leonardo Felix - Atualizado em 5 Maio 2020, 15h36 - Publicado em 2 Maio 2020, 10h58
Último facelift do Fusion trazia grade estilo colmeia e novos recortes no para-choque. Mas ela mal é vista nas ruas Divulgação/Ford

O Ford Fusion não é mais comercializado no mercado brasileiro. Ao entrar no site oficial da marca no país, o sedã grande já não aparece no configurador, que passou a contar com apenas seis modelos: Ka, Ka Sedan, EcoSport, Ranger, Mustang e Edge ST.

Segundo o parceiro Autos Segredos, as importações do Fusion já haviam sido encerradas no fim do ano passado. Restava apenas queimar o estoque de suas três versões restantes: SEL, Titanium e Titanium Hybrid.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Bola cantada

A morte do Fusion já era uma “tragédia” anunciada no Brasil e também no mundo, embora o três-volumes ainda seja produzido em Cuautitlán (México). Só que, em breve, ele morrerá de vez para dar espaço na linha ao SUV Bronco Sport.

O fato é que a Ford, conforme já anunciara, vem desistindo de segmentos que não sejam os de SUVs, picapes e utilitários, e resolveu acelerar o processo de descontinuação do Fusion em nosso mercado antes mesmo de sua morte global.

Isso porque, até 2018, o modelo tinha participação relativamente importante na gama, com mais de 4.000 unidades emplacadas anualmente. Em 2019, as vendas despencaram para menos de 1.000 exemplares, chegando a ínfimos 13 entre janeiro e março de 2020.

Isso mostra o quanto a própria empresa acelerou seu processo de aposentadoria.

A primeira geração do Fusion Divulgação/Ford

Lançado em 2005 nos EUA, o Fusion chegou ao Brasil no ano seguinte, como substituto do Mondeo. Trazia um motor 2.3 Duratec de 162 cv, câmbio manual de cinco marchas e pinta de carro de luxo, incluindo um visual dianteiro que remetia aos Cadillac.

O pacote de equipamentos era recheado de mimos até então pouco difundidos no mercado nacional:

Continua após a publicidade

Seis airbags, sensores traseiros de estacionamento, monitoramento de pressão dos pneus, sistema de som com oito alto-falantes, freios ABS nas quatro rodas, ar-condicionado digital, faróis com acendimento automático e teto solar.

Destaque especial para o destravamento das portas através de sequência numérica digitada em um teclado numérico na maçaneta externa do motorista. O dispositivo lembrava um cofre de banco.

Frente foi levemente alterada em 2009
Frente foi levemente alterada em 2009 Marco de Bari/Quatro Rodas

Em 2009, veio o facelit, que ampliava a capacidade cúbica do motor para 2,5 litros e a potência, para 173 cv. O câmbio automático ganhava uma sexta marcha e passava a contar com borboletas para trocas manuais atrás do volante.

Além disso, passava a fazer parte da gama o V6 3.0 de 243 cv, que fazia o Fusion acelerar de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos. Foi a resposta da Ford ao crescimento do rival Hyundai Azera.

Também estreava o sistema Sync, uma espécie de precursor das centrais multimídias modernas, pois oferecia rádio, CD, DVD, MP3, Bluetooth, entrada USB e comando de voz e memória de armazenamento de 10 Gb.

Ford Fusion 2.5 Flex
Segunda geração do Fusion Marco de Bari/Quatro Rodas

No fim de 2012, chegou a segunda geração com motores 2.5 flex de 173 cv, 2.0 turbo de 248 cv e a inédita configuração híbrida que unia um 2.0 de ciclo Atkinson de 145 cv a um propulsor elétrico, gerando 190 cv combinados.

Primeiro facelift, de 2016, promovia mudanças discretas em faróis e para-choque frontal Acervo/Quatro Rodas

Esta passou por duas pequenas reestilizações em 2016 e 19. Antes da última mudança visual, em 2018, perdeu a versão 2.5 flex. Ainda assim, manteve índices honestos de vendas até ano retrasado. Os índices só foram despencar no ano passado.

Confira abaixo na tabela, que considera a partir da chegada da segunda geração:

Ano Vendas – Ford Fusion
2013 9.562 unidades
2014 12.299
2015 7.410
2016 3.365
2017 4.401
2018 4.497
2019 832
2020* 13

*Janeiro a março

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade