Clique e assine por apenas 8,90/mês

Flagra: SUV Toyota nacional será ao Corolla o que T-Cross é para o Virtus

Com o nome "Corolla Cross" cada vez mais especulado na Àsia, modelo herdará quase tudo do sedã médio, mas no visual será um mini-RAV4

Por Leonardo Felix - Atualizado em 15 jun 2020, 15h10 - Publicado em 15 jun 2020, 12h49
7Car/Reprodução

A chegada ao mercado brasileiro ocorrerá apenas em 2021, mas o futuro SUV nacional da Toyota, a ser produzido em Sorocaba (SP), com investimento de R$ 1 bilhão, já está cada vez mais perto de ser totalmente revelado.

Com apresentação prevista para acontecer nos próximos meses na Ásia, onde vem sendo desenvolvido e de onde o projeto será herdado pela divisão local do fabricante, o modelo teve flagra quase sem camuflagem publicado nos últimos dias pelo site tailandês 7Car.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

A imagem de um protótipo estacionado e com uma simples lona escondendo parcialmente a carroceria revela que os traços serão bem similares ao do RAV4, em especial o desenho dos protetores das caixas de roda e a assinatura em led das lanternas traseiras.

Continua após a publicidade

No entanto, não só a plataforma TNGA-C e o possível nome “Corolla Cross”, cada vez mais especulado na Ásia, são os mesmos do sedã médio. Aparentemente, toda a base, o conjunto mecânico e a eletrônica embarcada virão herdados do três-volumes.

Flagra do futuro “Corolla Cross” ainda bem camuflado na Tailândia Thai Car Inside/Reprodução

Isso significa que, conforme antecipado exclusivamente por QUATRO RODAS, o futuro SUV deve preservar os 2,70 metros de entre-eixos do Corolla e o conjunto de suspensões independentes nos dois eixos, mas com vão livre do solo e bitolas maiores.

Segundo o site tailandês CarsNewUpdates, o Corolla Cross medirá 4,46 m de comprimento, 1,82 m de largura e 1,61 m de altura. São 13,5, 3 e 8,5 cm a menos do que o RAV4, respectivamente, o que ratifica seu posicionamento um degrau abaixo. Mas, curiosamente, seu entre-eixos será 1 cm mais comprido.

Visual será inspirado no RAV4 Christian Castanho/Quatro Rodas

Como isso é possível? Além da carroceria mais baixa, ele terá balanços dianteiro e traseiro reduzido, o que significa um cofre de motor e um volume de porta-malas menores. Em relação ao Corolla, são 17 cm a menos de comprimento, mas 4,5 e 15,5 cm a mais de largura e altura. 

Continua após a publicidade

Quanto à motorização, para a Ásia já está praticamente certo o uso do 1.8 quatro-cilindros híbrido de ciclo pseudo-Atkinson, que no Brasil é usado pelo Corolla em variante flex, com 122 cv. O SUV nacional vai aproveitá-lo, também conforme revelado em primeira mão por nossa reportagem.

Nas demais versões, receberá o 2.0 quatro-cilindros com injeção variável entre direta e indireta, também flexível, capaz de render 177 cv. O câmbio, em todos os casos, será sempre CVT com simulação de dez marchas.

O pacote de equipamentos também conversará intimamente com o Corolla. O SUV deve trazer o sistema Safety Sense, com piloto automático adaptativo, frenagem autônoma de emergência e assistente de faixa, além de central multimídia de 9 polegadas com projeção de celulares e faróis com leds.

Continua após a publicidade

N’outras palavras, sua relação com o Corolla será muito similar àquela do VW T-Cross com o sedã Virtus. Mesmo entre-eixos, mesmos trens de força e compartilhamento de muitos componentes.

É preciso ressaltar, porém, que o Corolla Cross será um SUV médio, posicionado no segmento de Jeep Compass e dos futuros Ford Territory e VW Tarek, portanto acima da turma de T-Cross, Tracker, Renegade e cia, mas abaixo do RAV4. Preços devem orbitar a faixa de R$ 150.000.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Publicidade