Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Toyota Corolla Cross 2.0 tem desempenho de turbo mas só híbrido é completo

Toyota Corolla Cross tem um nome muito forte a seu favor, mas sua missão é árdua: concorrer com o Jeep Compass e vender tanto quanto o Corolla sedã

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 20 mar 2021, 15h55 - Publicado em 11 mar 2021, 19h30
Toyota Corolla XRE e XRX 2022
Detalhes azuis nos faróis e logo diferem as versões híbridas do novo SUV médio Fernando Pires/Quatro Rodas

A marca de carros mais vendida do mundo está lançando no Brasil a versão SUV do carro mais vendido do mundo. Entende por que o Toyota Corolla Cross é tão importante?

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

Ainda que o nome possa remeter a aventureiros como CrossFox e Etios Cross, trata-se (ou pelo menos aparenta) de um SUV médio que vai entrar na disputa pelos clientes do bem-sucedido Jeep Compass – assim como o VW Taos e o Renault Captur farão nos próximos meses. Entrar nessa briga com um nome forte é uma vantagem enorme. Os preços definem bem onde ele quer brigar:

Preços do Toyota Corolla Cross:

Corolla Cross XR 2.0 – R$ 139.990
Corolla Cross XRE 2.0 – R$ 149.990
Corolla Cross XRV Hybrid – R$ 172.990
Corolla Cross XRX Hybrid – R$ 179.990
Corolla Cross XRX Hybrid Special Edition – R$ 183.980

  • Versões e equipamentos do Toyota Corolla Cross:

    Corolla Cross XR 2.0 – sete airbags, câmera de ré com projeção na central multimídia (só as versões XRE, XRV e XRX têm guias dinâmicas), controle de estabilidade, controle de tração, assistente de partida em rampa, sensor de estacionamento traseiro, faróis com acendimento automático e ajuste de altura elétrico, faróis de neblina dianteiros em LED, luz de frenagem emergencial automática, alarme volumétrico e sistema universal ISOFIX para fixação de cadeirinhas no banco traseiro com ancoragem de três pontos.

    Corolla Cross XRE 2.0 – soma sensor de chuva, banco de material sintético, borboletas para trocas sequenciais, banco traseiro com apoio de braço e piloto automático. 

    Corolla Cross XRV Hybrid – sensor de chuva, alerta de ponto cego, sensor de estacionamento dianteiro, alerta de tráfego traseiro e Toyota Safety Sense (TSS), com sistema pré-colisão frontal, piloto automático adaptativo, assistente de permanência em faixa e faróis altos automáticos.

    Corolla Cross XRX Hybrid – soma ar-condicionado de duas zonas, interior em couro bege, teto solar, quadro de instrumentos digital, banco do motorista com ajuste elétrico e iluminação interna ambiente.

    Corolla Cross XRX Hybrid Special Edition – Limitado a 1.200 unidades no lançamento, tem soleiras nas portas, carregamento por indução, estribo lateral e bandeja do porta-malas.

    Se você conhece o Corolla, conhece muito do Corolla Cross. Ambos são baseados na mesma plataforma GA-C (com arquitetura TNGA), usam a mesma mecânica, têm o interior muito parecido e equipamentos equivalentes. Foi-se o tempo em que o RAV4 tinha a função de ser o SUV do Corolla. E eles eram muito mais próximos entre si tecnicamente.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Na traseira, há um aerofólio no prolongamento do teto Fernando Pires/Quatro Rodas

    Hoje o Corolla tem 2,70 m de entre-eixos, enquanto o Corolla Cross tem 2,64 m – exatamente a mesma medida do Corolla Hatch vendido em outras partes do mundo. O SUV também não tem a suspensão traseira do tipo multilink, que estreou no três-volumes na atual geração.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Painel é o mesmo do Corolla sedã, o que muda é o console mais funcional Fernando Pires/Quatro Rodas

    Recorreu ao eixo de torção, que será eficiente para a grande maioria dos compradores, mesmo que sejam mais jovens no caso do Cross. De acordo com o diretor de vendas e marketing da Toyota, Vladimir Centurião, a suspensão traseira independente foi uma evolução que o cliente do Corolla não percebeu. De fato, é preciso andar mais forte para notar suas vantagens. Não é o feitio do público do sedã, mas poderia agradar ao do SUV.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Quadro de instrumentos com tela colorida de 7 polegadas é exclusividade da versão topo de linha XRX Fernando Pires/Quatro Rodas

    O Corolla Cross é mais receptivo ao público jovem – a meta é atingir pessoas com idade a partir dos 35 anos, não 45 anos – e talvez isso tenha permitido um pouco mais de ousadia no visual. De longe, a barra de 80 cm de luzes diurnas de led dá um aspecto de Lexus.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Só o Corolla Cross mais caro tem ar-condicionado bizona Fernando Pires/Quatro Rodas

    A grade dianteira também parece um pouco exagerada, mas os pequenos faróis de neblina escondidos na peça que simula um para- -choque de impulsão são discretos demais. Não há leds verticais como no sedã, ainda que o vinco nas laterais do para-choque frontal continue ali.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Console com tanta área vazia poderia ter duas portas USB Fernando Pires/Quatro Rodas

    Na lateral, um pouco da identidade do irmão maior RAV4. As molduras plásticas não cobrem toda a extensão das caixas de roda e há uma ligação visual entre o para-brisa e os vidros laterais na base da coluna A. O friso que emoldura a parte de cima das janelas laterais, por sua vez, acaba no aerofólio e pode ser preto ou cromado, a depender da versão.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Volante multifunção tem botões para o piloto automático adaptativo Fernando Pires/Quatro Rodas

    As lanternas são grandes para combinar com os faróis e iluminadas por leds. Entre elas vai o nicho da placa, com o nome “Corolla Cross” em um layout que vai dar nos nervos de quem é obcecado por simetria. O para-choque traseiro quase todo sem pintura, com lentes refletivas nas laterais e a peça prateada que faz as vezes de protetor, faz jus ao “Cross”.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    É possível acompanhar o fluxo de energia no quadro de instrumentos e pela central multimídia Fernando Pires/Quatro Rodas
    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Freio de estacionamento é no pedal Fernando Pires/Quatro Rodas

    Há vezes em que a herança do Corolla é bem-vinda. O painel é o mesmo, visualmente simples mas que tem a parte inferior, de cor mais clara, macia ao toque – exceto à esquerda do volante, onde todos os plásticos são duros.

    O que muda é o console central, com porta-objetos maior à frente da alavanca do câmbio (carregador sem fio para smartphones ali será acessório) e os dois porta-copos onde estaria a alavanca do freio de estacionamento – que é acionado pelo pé esquerdo, como no Prius.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Só a XRX tem bancos bege, ajuste elétrico e espuma mais macia para o motorista Fernando Pires/Quatro Rodas

    Painéis das portas dianteiras têm toque macio, como nos futuros rivais. Mas apenas o Corolla Cross repete o mesmo acabamento nas portas traseiras, o que é louvável. O entre-eixos menor diminuiu o espaço traseiro, mas os assentos elevados, ajudados por um amplo ressalto no teto, permitem uma sensação de palco, o que diminui a sensação de aperto.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Espaço traseiro não é apertado; há saídas de ar e portas USB independentes ali Fernando Pires/Quatro Rodas
    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    O assoalho traseiro não é totalmente plano, mas ao menos o Corolla Cross oferece saídas de ar-condicionado e duas portas USB para quem sentar ali.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    A saída de ar-condicionado é especialmente útil nas versões híbridas, cujo sistema de arrefecimento das baterias (do tipo níquel-hidreto metálico) troca o ar justamente com a área das pernas de quem viaja atrás. E a região pode ficar bem mais quente. O porta-malas, por sua vez, sempre tem capacidade de 440 litros. Além de 30 litros de vantagem, é claramente mais amplo que o de um Jeep Compass.

    Preços do Corolla Cross ou do RAV4?

     

    Além do nome, o Toyota Corolla Cross tende a se destacar por se tornar o único SUV híbrido abaixo dos R$ 200.000. A própria Toyota diz que vê as versões híbridas como algo a parte do que se tem hoje no segmento (as versões mais caras do Jeep Compass, por exemplo), ainda que comparações sejam inevitáveis.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022 (46)
    No porta-malas cabem 440 litros Fernando Pires/Quatro Rodas
    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    As rodas aro 18 estão em quase toda a linha Fernando Pires/Quatro Rodas

    As duas versões mais caras, XRV e XRX, serão sempre híbridas e custam R$ 172.990 e R$ 179.990, respectivamente. O mais curioso é que essa era justamente a faixa de preço do Toyota RAV4 em seu lançamento, em maio de 2019 – agora custa a partir dos R$ 241.990.

     

    A mecânica híbrida é rigorosamente a mesma do Corolla, com o 1.8 flex que trabalha no eficiente ciclo Atkinson para gerar 101 cv e dois motores elétricos instalados dentro da transmissão com 72 cv. A potência combinada foi mantida em 123 cv.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Motor híbrido é velho conhecido Fernando Pires/Quatro Rodas
    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Falta de simetria nos logos causa estranhamento Fernando Pires/Quatro Rodas

    O desempenho também é muito próximo ao do sedã: o Corolla Cross Hybrid até consegue entregar arrancadas vigorosas quando em baixa velocidade, mas suas reações ficam mais lentas conforme a velocidade cresce. Não à toa, em nossa pista precisou de 13,4 s para chegar aos 100 km/h.

    Galeria de fotos do Toyota Corolla Cross XRX Hybrid

    A Toyota não esconde que sua intenção foi fazer um SUV urbano e confortável, mas a versão híbrida do Corolla Cross tem um talento especial para isso. Seu acerto de suspensão é ainda mais macio que o do sedã e competente na hora de filtrar ondulações no asfalto.

    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Versão XRE tem grade fosca Fernando Pires/Quatro Rodas

    O problema é que esse comportamento acaba rendendo batidinhas secas ao passar por pisos mais irregulares, como vias de terra batida. Outro ônus é maior rolagem da carroceria em curvas, mas nada que assuste: no limite da curva, a tendência do Corolla Cross é apontar a traseira e não forçar a saída de frente.

    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Corolla Cross XRE traz a mecânica mais interessante e será o mais vendido Fernando Pires/Quatro Rodas

    Esse comportamento, a direção elétrica levinha, o isolamento acústico e o banco do motorista, que é ainda mais macio na versão XRX, que tem ajustes elétricos, parecem coagir o motorista a desligar o modo Power (que não mede os esforços dos motores elétricos) e curtir o passeio e buscar as excelentes médias de consumo para um SUV desse porte.

    Corolla Cross painel
    Versões de entrada e intermediárias vêm com acabamento todo preto, no interior Fernando Pires/Quatro Rodas

    Nas nossas medições de consumo, sempre feitas com gasolina, cravou 18,3 km/l em regime urbano e 16,9 km/l no rodoviário. Para efeito de comparação, com o sedã conseguimos 20 km/l e 18,4 km/l, respectivamente.

    corolla cross
    Quadro de instrumentos é analógico e ar automático tem uma zona apenas Fernando Pires/Quatro Rodas

    Os sistemas de assistências autônomas do Corolla Cross, como piloto automático adaptativo, assistente de permanência em faixa, alerta de pontos cegos, farol alto automático e frenagem autônoma de emergência são restritos às versões híbridas.

    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Só a versão XRE tem trocas sequenciais, o que não faz sentido nos híbridos Fernando Pires/Quatro Rodas

    O quadro de instrumentos digital com tela de 7 polegadas, porém, é exclusivo do XRX. Isso é bem chato, porque as duas versões de entrada, XR e XRE, têm desempenho muito mais interessante.

    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Motor 2.0 tem rendimento e consumo de motor turbo Fernando Pires/Quatro Rodas

    A culpa é do excelente conjunto formado pelo motor 2.0 aspirado com injeção direta e indireta, que gera até 177 cv e 21,4 kgfm, e o câmbio CVT com dez marchas, sendo a primeira delas por engrenagem. Com essa dupla, o Corolla Cross embala rápido e parece ter menos que seus 1.400 kg.

    Corolla Cross
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    O isolamento acústico não é tão bom quanto o das versões híbridas (perde até a forração sob o capô), só que o barulho mais presente do 2.0 termina sendo instigante. E o fato de ser um motor aspirado, que entrega potência e torque em rotações mais elevadas que um motor turbo, ajuda nisso. E ser um motor aspirado em um mundo de motores turbo não chega a ser demérito.

    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    O XRE testado foi de 0 a 100 km/h em 10,5 s e obteve médias de 12 km/l em regime urbano e 15,4 km/l no rodoviário, números que prometem dar trabalho aos futuros concorrentes com turbocompressor.

    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    A suspensão do XRE ainda é bem mais macia que a de um Compass, porém mais firme que a da versão híbrida. O que poderia melhorar é o aumento progressivo do peso da direção. Ela é rápida, mas muito assistida, o que acaba por deixá-la até boba a médias velocidades.

    Continua após a publicidade
    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    Também chamou atenção a qualidade da montagem, com vãos irregulares e os enormes prolongamentos que sustentam a lata do Corolla Cross sobre a mesma estrutura dianteira herdada do sedã, visível ao abrir o capô.

  • Nas lojas, cada um por si

    O Corolla Cross XR não tem bancos de material do tipo couro ou piloto automático, mas tem sete airbags, sensores de estacionamento, câmera de ré e central multimídia. Itens como faróis de led e chave presencial só aparecem na outra versão flex, XRE, que ainda acrescenta trocas sequenciais no volante, rodas aro 18, bancos de material do tipo couro e sensor de chuva. Não à toa, a Toyota estima que esta versão responderá por 65% das vendas. A topo de linha ficará com 25% e as outras duas dividirão os 10% restantes.

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Faltou capricho na montagem dos carros testados e o projeto deixa muito evidente que por baixo do SUV há um sedã Fernando Pires/Quatro Rodas

    Como vender dois Corolla na mesma concessionária? Vendedores adiantam que o direcionamento é não mostrar o SUV a quem chegar à procura do sedã até que exista o risco de perder a venda. E proprietários de SUVs da concorrência terão seus usados mais valorizados na troca. Só assim para o plano da Toyota, que é vender a mesma quantidade de Corolla e Corolla Cross (cerca de 3.300 carros/mês), dar certo.

    Veredicto: O Corolla Cross poderia ser mais refinado, mas sua proposta tende a fazer sucesso. O maior desafio da Toyota é ganhar mercado sem comprometer o sedã, porque o SUV cai como uma luva no gosto do público do Corolla.

    Fotos do Toyota Corolla Cross XRX Hybrid

    Teste de desempenho – Toyota Corolla Cross XRE 2.0 Flex

    • Aceleração:
      0 a 100 km/h: 10,5 s
      0 a 1.000 m:
      31,8 s – 167,9 km/h
    • Velocidade máxima: não divulgada
    • Retomada:
      D 40 a 80 km/h: 4,4 s
      D 60 a 100 km/h: 5,5 s
      D 80 a 120 km/h: 6,9 s
    • Frenagens:
      60/80/120 km/h – 0 m: 14,7/26,6/61,7 m
    • Consumo:
      Urbano: 12 km/l
      Rodoviário: 15,4 km/l
    • Ruído interno:
      Neutro/RPM max: 40,5/64,8 dBA
      80/120 km/h: 61,8/68,9 dBA
    Toyota Corolla Cross XRE 2.0 2022
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    Ficha Técnica – Toyota Corolla Cross XRE 2.0 Flex

    • Preço: R$ 149.990
    • Motor: flex, dianteiro, transversal, 4 cilindros, 1.987 cm3, 80,5 x 97,6 mm, 16V, 169/177 cv a 6.600 rpm, 21,4 kgfm a 4.400 rpm
    • Câmbio: CVT, 10 marchas, tração dianteira
    • Suspensão: McPherson (diant.)/eixo rígido (tras.)
    • Freios: disco ventilado (dianteira) e disco sólido (traseira)
    • Direção: elétrica, 10,4 (diam. de giro)
    • Rodas e pneus: liga leve, 225/50 R18

    Dimensões: comprimento, 446 cm; largura, 182,5 cm; altura, 162 cm; entre-eixos, 264 cm; ângulo de ataque 21°; ângulo de saída, 36°; vão livre 16,1 cm; tanque, 47 l; peso, 1.420 kg; porta-malas, 440 l

     

    Custos das revisões do Corolla Cross 2.0:

     

    1ª revisão

    2ª revisão

    3ª revisão

    4ª revisão

    5ª revisão

    6ª revisão

    Total

    Corolla Cross 2.0 Flex

    R$ 384,33

    R$ 831,00

    R$ 561,00

    R$ 1.155,00

    R$ 558,00

    R$ 1.131,00

    R$ 4.620,33

    Toyota Corolla Cross XRX Hybrid flex 2022
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    Teste de desempenho – Toyota Corolla Cross XRX Hybrid 1.8 Flex

    • Aceleração:
      0 a 100 km/h: 13,4 s
      0 a 1.000 m:
      34,7 s – 151 km/h
    • Velocidade máxima: não divulgada
    • Retomada:
      D 40 a 80 km/h: 5,4 s
      D 60 a 100 km/h: 6,9 s
      D 80 a 120 km/h: 9,7 s
    • Frenagens:
      60/80/120 km/h – 0 m: 14,6/25,8/58,9 m
    • Consumo:
      Urbano: 18,3 km/l
      Rodoviário: 16,9 km/l
    • Ruído interno:
      Neutro/RPM max: 47,6/ – dBA
      80/120 km/h: 59,9/68,7 dBA

    Ficha Técnica – Toyota Corolla Cross XRX Hybrid 1.8 Flex

    • Preço: R$ 179.990
    • Motor: flex, dianteiro, transversal, 4 cilindros, 1.798 cm3, 80,5 x 88,3 mm, 16V, 101 cv a 5.200 rpm, 14,5 kgfm a 3.600 rpm. Elétricos: 72 cv e 16,6 kgfm
    • Câmbio: CVT, tração dianteira
    • Suspensão: McPherson (diant.)/eixo rígido (tras.)
    • Freios: disco ventilado (dianteira) e disco sólido (traseira)
    • Direção: elétrica, 10,4 (diam. de giro)
    • Rodas e pneus: liga leve, 225/50 R18
    • Dimensões: comprimento, 446 cm; largura, 182,5 cm; altura, 162 cm; entre-eixos, 264 cm; ângulo de ataque 21°; ângulo de saída, 36°; vão livre 16,1 cm; tanque, 36 l; peso, 1.450 kg; porta-malas, 440 l

    Custos das revisões do Corolla Cross Híbrido:

     

    1ª revisão

    2ª revisão

    3ª revisão

    4ª revisão

    5ª revisão

    6ª revisão

    Total

    Corolla Cross Híbrido

    R$ 443,06

    R$ 846,00

    R$ 600,00

    R$ 1.182,00

    R$ 594,00

    R$ 960,00

    R$ 4.625,06

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    capa 743
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade