Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ferrari Roma Spider estreia no Brasil por R$ 4 milhões e com V8 melhorado

Versão conversível da Ferrari Roma é mais rápida e estreia no Brasil com fila "expressa" em resposta à concorrência no segmento de carros de alto luxo

Por Eduardo Passos
10 Maio 2024, 14h00

Há quase 50 anos a Ferrari não lançava um conversível com motor dianteiro. Mas esse é só um dos charmes da nova Ferrari Roma Spider, que acaba de estrear oficialmente no Brasil e parte de R$ 3,95 milhões. No mínimo.

Com motor V8 3.9 turbo, o superesportivo entrega até 620 cv e 77,5 kgfm, capazes de levá-lo de 0 a 100 km/h em apenas 3,4 s. Graças às peculiaridades técnicas e normas ambientais brasileiras, há até mais potência do que o ofertado, por exemplo, nos Estados Unidos. Uma vantagem que a compra da Roma Spider através da concessionária oficial da Ferrari no Brasil inclui.

Apesar do peso extra, modelo ainda mais do que a variante com teto fixo
Apesar do peso extra, modelo ainda mais do que a variante com teto fixo (Divulgação/Ferrari)

Outros benefícios são a garantia e assistência especializada e, claro, a vasta possibilidade de personalização, até mesmo do tecido que reveste a capota. Já há cerca de 20 unidades sendo produzidas na Itália com destino ao mercado brasileiro e, para quem reservar uma Roma Spider agora, o prazo de entrega é de seis meses, em média.

Continua após a publicidade
Já há duas unidades no Brasil
Já há duas unidades no Brasil (Divulgação/Quatro Rodas)

“Na Europa e nos EUA, a espera pode chegar a 3 ou 4 anos”, diz Eduardo Alves, gerente de vendas da marca no país. Ainda que o Brasil seja um mercado relativamente pequeno, é, de longe, o mais importante da América do Sul. Logo, é estratégico que as entregas ocorram rapidamente a fim de que os clientes não acabem optando por concorrentes como Lamborghini e Aston Martin, explicou.

Uma delas, na cor branca
Uma delas, na cor branca (Divulgação/Ferrari)

A Ferrari Roma Spider

Com design inspirado na Itália dos anos 1950 e 1960, a Ferrari Roma Spider estreou globalmente há cerca de um ano e, desde então, vem chegando às lojas em diferentes países. Em 2024, a expansão inclui, além do nosso mercado, lugares como Filipinas e Austrália.

Continua após a publicidade
Garantia de ventos calmos, mesmo com a capota recolhida
Garantia de ventos calmos, mesmo com a capota recolhida (Divulgação/Ferrari)

A versão conversível não teve desempenho diminuído, pelo contrário: o tempo de 0 a 100 km/h é o mesmo, assim como a velocidade máxima superior aos 320 km/h. Mas, no tempo de 0 a 200 km/h, a Spider crava 9,7 s, batendo o cupê de teto fixo por um décimo de segundo.

Aqui, qualquer eletrificação é dispensada. Além disso, o motor V8 recebeu melhorias no bombeamento de óleo que reduzem o tempo de partida a frio em 70% e melhora o fluxo do fluido em rotações médias. O virabrequim plano melhora o tempo de resposta graças à massa rotativa menor. 

Continua após a publicidade
Ferrari Roma Spider
(Divulgação/Ferrari)

A transmissão de oito marchas tem uma velocidade a mais em relação a modelos anteriores com o V8 e a dupla embreagem banhada a óleo teve alterações que vão dos lubrificantes utilizados aos softwares que conversam com a unidade de controle do turbo. Entre vários detalhes quase artesanais, também há o coletor de escape feito em peça única que não apenas otimiza o movimento dos gases, mas também garante o som próprio da Spider.

Para garantir que o cupê não fosse descaracterizado (e a performance fosse mantida), os projetistas criaram spoiler traseiro retrátil, com três posições ajustadas que variam automaticamente, conforme o modo de direção e condições dinâmicas. 

Ferrari Roma Spider
(Divulgação/Ferrari)
Ferrari Roma Spider
(Divulgação/Ferrari)

Com teto aberto, há um pequeno friso no para-brisa que diminui a turbulência e um defletor de acionamento manual: esse é capaz de reduzir a ventania em 30%, inclusive jogando o excesso de vento para a parte de baixo dos dois bancos. Acionado por pistões a gás, o defletor funciona a até 170 km/h. Já a capota, que se recolhe em forma de Z, pode ser acionada a até 60 km/h, levando só 13,5 s para concluir o processo.

Interior

Quem adquire um conversível tende a gostar de ar fresco, que, naturalmente, é mais abundante fora da cidade. Logo, os designers buscaram evocar estilo mais “bucólico” à Roma Spider, inclusive criando tecidos exclusivos à capota. Além de questões aerodinâmicas e acústicas, o revestimento tem opção de acabamento brilhante e duas cores-base, além de quatro cores que criam o tom-sobre-tom.

Ferrari Roma Spider
(Divulgação/Ferrari)
Ferrari Roma Spider
(Divulgação/Ferrari)

Traços de modernidade predominam nas DRLs horizontais, que cortam os faróis ao meio, assim como nas entradas de ar que dispensam grades típicas, com furos pintados na cor da carroceria. O capô longo e bem esculpido logo destaca que é ali embaixo que vai o propulsor.

Ferrari Roma Spider
(Divulgação/Ferrari)

A cabine é pequena e, nesse caso, a inspiração já está nos anos 1970, como perceptível nas chaves de seleção do câmbio. Os painéis são revestidos com fartura, seja em fibra de carbono, suede ou couro. O quadro de instrumentos é digital e, além da central multimídia ao meio, também há uma pequena tela logo à frente do carona, permitindo-o operar funções que vão dos bancos à escolha de rotas ou conteúdo de áudio.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.