Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ferrari 12Cilindri deixa V12 (ainda) melhor e reinventa design da marca

Ferrari foge do tradicional e aposta em visual mais futurista, enquanto o V12 ganha melhorias para trabalhar em 9.500 rpm

Por João Vitor Ferreira
Atualizado em 6 Maio 2024, 15h21 - Publicado em 3 Maio 2024, 19h00

Enfim conhecemos a sucessora da 812 Superfast e o novo carro-chefe da Ferrari. Batizada de 12Cilindri, em homenagem ao famoso V12 de Maranello, o novo superesportivo foi apresentado em Miami, nos Estados Unidos, em versões cupê e conversível.

Para os presentes no evento oficial, a reação ao ver o carro pode ter sido um tanto chocante, afinal, ele rompe paradigmas estéticos que estamos acostumados a ver em carros da Ferrari. E essa era justamente a proposta da equipe de design, chefiada por Flavio Manzoni.

Ferrari 12Cilindri

Segundo a Ferrari, a inspiração veio dos Gran Turismo da marca das décadas de 1950 e 1960, mas o objetivo final era trazer um carro mais futurista e inovador. Deu certo. A 12Cilindri deixa de lado os faróis grandes e linhas curvas, por uma estética mais retilínea.

Na dianteira é onde a mudança fica mais evidente, com os faróis horizontais e estreitos. Logo abaixo, o para-choque é pronunciado e com grandes aberturas para resfriamento do conjunto. De perfil, vemos uma silhueta semelhante aos clássicos da marca. Outro detalhe é que uma linha reta de cintura corta as laterais, diferente do 812 que tinha formas mais curvadas.

Continua após a publicidade
Ferrari 12Cilindri
(Ferrari/Divulgação)

Passando para a traseira, o conjunto óptico “conversa” com a dianteira: as lanternas são representadas por uma barra bastante fina. O destaque vai para a asa traseira, que tem formato de delta. O para-choque é bem pronunciado e tem quatro saídas de escape em forma de trapézio.

Quanto ao motor, ele é o velho conhecido V12 6.5 aspirado, mas que recebeu diversas melhorias que possibilitam chegar aos 9.500 rpm. Algumas dessas mudanças derivam da 812 Competizione, mas outras foram adotadas especialmente para a Ferrari 12Cilindri.

Continua após a publicidade
12Cilindri
(Ferrari/Divulgação)

As novas bielas de titânio são uma das responsáveis pelo V12 atingir rotações tão altas, já que são 40% mais leves se comparadas às de aço. Os pistões também ficaram mais leves e são feitos de uma nova liga de aço.

A 12Cilindri também ganhou um dedo deslizante derivado da Fórmula 1 feito de aço revestido de carbono tipo diamante (DLC), que garante maior resistência à fadiga. Além de mais leve, ele reduz o coeficiente de atrito nos acoplamentos mais delicados, melhorando significativamente o desempenho mecânico do motor.

Ferrari 12Cilindri
(Ferrari/Divulgação)

Os engenheiros também trabalharam para melhorar a entrega de torque do motor, e isso passa diretamente pela transmissão automática de dupla embreagem e oito marchas. Foi adicionada uma nova engrenagem cônica, que aumenta a disponibilidade de torque no solo em 12% e deixa as trocas até 30% mais rápidas.

Com esse conjunto renovado, a 12Cilindri tem 841 cv a 9.250 rpm e 69,13 kgfm a 7.250 rp. A Ferrari declara um tempo de 0 a 100 km/h de 2,9 s e de 0 a 200 km/h e 7,9 s para o cupê. A versão Spider é um pouco mais lenta, provavelmente devido ao maior peso (1.560 kg do cupê contra 1.620 kg do conversível), e tem tempos de 2,95 s e 8,2 s no 0 a 100 km/h e no 0 a 200 km/h, respectivamente. As duas versões têm velocidade máxima declarada de 340 km/h.

Ferrari 12Cilindri
(Ferrari/Divulgação)

O novo design é intencionalmente projetado para melhorar a aerodinâmica, que fica ainda melhor com o sistema ativo. Ele permite que o motorista opere em dois modos: Low Drag (LD) e High Downforce (HD).

Continua após a publicidade

Ferrari 12Cilindri

O primeiro opera, principalmente, em velocidades até 60 km/h e acima de 300 km/h, quando o downforce não é muito relevante para o desempenho. No modo LD, os spoilers ficam nivelados com a carroceria, de modo que o ar passa por cima deles sem interrupção, tornando-os invisíveis ao fluxo. Já no HD, os sistemas e partes móveis operam para gerar o máximo de downforce possível, para garantir o equilíbrio aerodinâmico do veículo.

Ferrari 12Cilindri
(Ferrari/Divulgação)

O assoalho do 12Cilindri foi especialmente projetado para maximizar a geração eficiente de carga vertical, além disso, a Ferrari instalou venezianas atrás das rodas dianteiras para reduzir a sobrepressão dentro do compartimento do motor. E, assim como no 812 Competizione, há três pares de geradores de vórtice abaixo da dianteira, que também contribuem para gerar carga vertical.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

A Ferrari adotou diversos softwares que melhoram a condução para o motorista. Entre eles o brake-by-wire, que gerencia os freios de maneira eletrônica ao invés de mecânica, e o Slide Slip Control 8.0, que permite ao motorista ajustar quanto ângulo de deslizamento em uma curva. Segundo a montadora, esse sistema foi otimizado e agora pode estimar a aderência dos pneus com a pista, permitindo aprender rapidamente os níveis de aderência em tempo real.

Ferrari 12Cilindri
(Ferrari/Divulgação)

Passando para o interior, a cabine esbanja luxo com um acabamento feito em Alcantara. O design é interessante e bem simétrico, com os lados do motorista e passageiro sendo quase espelhados.

Continua após a publicidade

A diferença está no tamanho do painel, o que é de se esperar, já que a tela do quadro de instrumentos tem 15,6’’, enquanto a do carona tem 8,8’’. Há ainda a tela central de 10,25’’, colocada em uma posição estranhamente mais baixa que as demais. Por fim, quem quiser pode optar por um sistema de som Burmester de 15 alto-falantes.

Ferrari 12Cilindri
(Ferrari/Divulgação)

A chegada da nova 12Cilindri deve acontecer mais para o final do ano. A Ferrari ainda não divulgou os preços, mas a estimativa é que o cupê custe em torno dos 400.000 euros, aproximadamente R$ 2,18 milhões, enquanto a Spider custe na casa dos 435.000 euros (R$ 2,37 mi). Para o Brasil, porém, os valores ficarão muito acima da conversão direta.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.