Clique e assine por apenas 8,90/mês

FCA confirma mini Jeep Renegade e dois SUV da Fiat para o Brasil

Fabricante também prepara um inédito utilitário de sete lugares baseado no Compass e um superesportivo híbrido

Por Rodrigo Ribeiro - 1 jun 2018, 20h39
Jeep Renegade
Fábrica de Goiana (PE) será responsável pela produção da nova picape e SUV grande da FCA Divulgação/Jeep

Não teve ponte de feriado para os executivos da FCA nesta sexta (01), dia em que a gigante ítalo-americana apresentou os planos até 2022 para seus acionistas.

Prestes a se aposentar, o CEO Sergio Marchionne confirmou uma série de lançamentos para as diferentes divisões da marca, e boa parte deles está prevista para chegar ao Brasil.

Entre as novidades está um novo SUV compacto, que se posicionará abaixo do Jeep Renegade e será vendido tanto com o logotipo da marca americana quanto da Fiat.

A divisão italiana, aliás, também terá um inédito utilitário esportivo médio.

Os SUVs, aliás, serão a espinha dorsal do crescimento da FCA no mundo. Só na América Latina a empresa espera subir suas vendas das atuais 800 mil unidades para 1,3 milhão.

Conheça a seguir os planos da montadora para suas principais marcas a seguir:

Jeep

Com profusão de SUVs, FCA quer que Jeep participe de todas as faixas de preço deste segmento FCA/Divulgação

A divisão que mais vende (e lucra) da FCA terá um crescimento notório nos próximos cinco anos.

As novidades começam com as versões reestilizadas do Renegade e Compass, previstas para chegarem ao Brasil no segundo semestre deste ano e em 2019, respectivamente.

O Compass será reestilizado e poderá dar origem a um novo SUV de sete lugares Divulgação/Divulgação

A dupla receberá a companhia de um SUV compacto, na faixa dos 4 metros de comprimento, para ser posicionado abaixo do Renegade (que tem 4,23 m).

Esse modelo disputaria mercado com o sucessor dos Volkswagen CrossFox, Chevrolet Onix Activ e Hyundai HB20X, além de brigar com as versões iniciais do Honda WR-V.

O SUV compacto também terá uma versão híbrida, assim como a nova geração do Renegade.

A eletrificação, aliás, será a aposta da FCA para reduzir gradativamente a oferta de versões diesel em seus modelos.

A Jeep também lançará um novo utilitário esportivo de sete lugares no Brasil.

Há poucos detalhes sobre o modelo, mas é provável que ele use como base o Compass e adote uma terceira fileira compacta, como foi feito com o novo Volkswagen Tiguan.

Fiat

A Fiat confirmou um SUV de sete lugares, um utilitário compacto e a nova geração da Strada FCA/Divulgação

Pela primeira vez no Brasil a fabricante terá um SUV “puro-sangue”. E, neste primeiro momento, dois modelos já estão confirmados para esse segmento.

O menor deles compartilhará plataforma e outros elementos com o mini-Renegade.

Apesar disso, é possível que ele conviva nos mesmos mercados com o Jeep compacto, posicionando-se em uma faixa de preço inferior para disputar mercado com o futuro utilitário derivado do Renault Kwid.

Na outra ponta da tabela ficará um SUV médio, do porte do Compass.

É possível que ele use como base a Toro, mas a maior propabilidade é que o novo Fiat tenha visual e identidade próprios.

Apesar da empresa já ter confirmado as novas gerações do Uno, Argo e Cronos, o único produto nacional mencionado na apresentação da FCA é a nova Strada.

A picape compacta finalmente ganhará uma nova arquitetura e chegará ao mercado nos próximos três anos.

Fora do Brasil a novidade é a manutenção do 500. Apesar do volume pequeno, o modelo será mantido para ser base do novo carro elétrico da Fiat.

Continua após a publicidade

RAM

A RAM 2500 terá nova geração e a 1500, uma variante esportiva. Mas a maior novidade é a chegada de uma nova picape média FCA/Divulgação

A divisão de picapes voltará a fabricar uma picape média no Brasil.

A sucessora espiritual da Dodge Dakota será fabricada em Goiana (PE) e ficará posicionada, tanto em preço quanto em porte, entre a Toro e a 1500.

A atual picape de entrada da marca, inclusive, pode chegar ao Brasil para disputar clientes das versões topo de linha de Hilux e Amarok, além da futura Mercedes Classe X.

A 1500 também ganhará uma versão esportiva, chamada de TRX.

Esta última, porém, não deve chegar ao mercado brasileiro.

Em outros mercados a van Promaster (derivada do Fiat Doblò europeu) ganhará nova geração.

Dodge, Chrysler e Lancia

Repare nos pneus dianteiros mais finos e leves: com eles, o Demon arranca mais rápido
O Challenger Hellcat pode ter sido o canto do cisne para o cupê da Dodge divulgação/Dodge

A ausência de modelos previstos para o trio indica que as marcas devem deixar de existir nos próximos anos.

Chrysler e Lancia já respiram por aparelhos há alguns anos – somadas, as duas marcas produzem somente três carros: 300, Pacifica e Ypsilon

A Dodge tem um pouco mais de fôlego, sobretudo após o lançamento das versões esportivas do Charger e Challenger.

Mas os dois modelos têm como base uma antiga plataforma da Mercedes, e podem não ganhar novas gerações.

Alfa Romeo

O novo GTV deverá ter distribuição de peso perfeita e mais de 600 cv com motor elétrico e tração integral FCA/Divulgação

As duas marcas de modelos esportivos da FCA (lembrando que a Ferrari foi desmembrada do grupo em 2016) preparam lançamentos importantes para o próximo quinquênio.

A Alfa desenvolve um inédito cupê de quatro lugares com potência total combinada acima dos 600 cv.

Caberá ao esportivo marcar o retorno do tradicional nome GTV, usado no século passado para batizar esportivos pequenos da marca.

O novo Alfa Romeo 8C terá desempenho para desbancar até modelos da Ferrari FCA/Divulgação

O icônico 8C também terá um sucessor. O próximo superesportivo da Alfa Romeo terá carroceria em CFRP e motor central biturbo auxiliado por outro, elétrico, no eixo dianteiro.

Com a potência combinada estimada para mais de 700 cv, o modelo cumprirá o 0 a 100 km/h em menos de três segundos.

Uma surpresa manutenção do Giulietta, hatch médio que ainda usa uma plataforma derivada do antigo Fiat Bravo e será reestilizado.

O domínio dos utilitários também se faz presente na marca, que terá dois novos SUVs: um acima e outro abaixo do Stelvio – que também será remodelado.

Maserati

O belíssimo 4C não terá sucessor, mas a Maserati promete um superesportivo com números inacreditáveis… FCA/Divulgação

Levante, Ghibli e Quattroporte terão novas gerações e reestilizações.

Mas a maior estrela será a versão de produção do Alfieri, cupê grande que substituirá o Gran Turismo e GranCabrio.

O superesportivo de duas portas terá uma versão elétrica capaz de superar os 300 km/h e fazer, segundo a FCA, o 0 a 100 km/h em menos de dois segundos.

Com aerodinâmica ativa e 0 a 100 km/h em menos de 2 segundos, o Maserati Alfieri EV será um dos esportivos mais velozes do planeta FCA/Divulgação

Se confirmado, esse índice posicionará o Maserati Alfieri EV como um dos carros mais rápidos do mundo.

E, sem surpresas, a marca também terá mais um SUV, menor e mais barato que o Levante.

Continua após a publicidade
Publicidade