Chery Arrizo 5 turbo chega em novembro com preço de VW Virtus

Sedã começou a ser fabricado em Jacareí (SP)

Sedã tem porte equivalente ao de um VW Virtus

Sedã tem porte equivalente ao de um VW Virtus (Divulgação/Chery)

A Caoa Chery antecipou todos os detalhes do Arrizo 5, seu sedã intermediário que começa a ser vendido no Brasil em novembro. Sua produção na fábrica de Jacareí (SP) já começou.

Por aqui, o Chery Arrizo 5 será vendido em duas versões, RX e RXT, sempre com motor 1.5 turbo flex sem injeção direta e câmbio automático CVT que simula sete marchas.

Este motor é baseado no 1.5 16V de 115/110 cv que equipa o SUV Tiggo 2. Com turbo, chega aos 147 cv quando abastecido com gasolina e 150 cv com etanol. O torque máximo de 19,37 mkgf vem a 5.500 rpm, independente do combustível.

Porta-malas tem capacidade de 430 litros

Porta-malas tem capacidade de 430 litros (Divulgação/Chery)

O Arrizo 5 deverá mirar em sedãs compactos e intermediários, como Fiat Cronos, Chevrolet Cobalt, Honda City e Volkswagen Virtus.

Tem 4,57 m de comprimento, 2,67 m de entre-eixos, 1,83 m de largura e 1,48 m de altura. O Volks, maior dos quatro, tem 4,48 m de comprimento, 2,65 m de entre-eixos, 1,46 m de altura e 1,75 m. 

O porta-malas tem capacidade de 430 litros.

Arrizo 5 será vendido em duas versões. Só a mais cara tem rodas aro 17″

Arrizo 5 será vendido em duas versões. Só a mais cara tem rodas aro 17″ (Divulgação/Chery)

Desde a versão de entrada, RX, tem de série luzes diurnas, roda de liga leve aro 16, controles de estabilidade e tração, freios a disco nas quatro rodas e Isofix.

A lista de equipamentos ainda inclui ar-condicionado digital, câmera de ré, volante multifuncional (apenas com ajuste de altura), direção elétrica, controlador de velocidade, sensor de estacionamento traseiro, partida por botão e ESP com assistente de partida em rampa.

Versão RXT tem teto solar de série

Versão RXT tem teto solar de série (Divulgação/Chery)

A central multimídia tem tela de 7″ e tem espelhamento para aparelhos Android e iOS.

A versão RXT soma airbags laterais, rodas de liga leve aro 17, teto solar elétrico e bancos revestidos em couro. Uma particularidade: não há faróis de neblina, o nicho é ocupado pelas luzes diurnas de led. 

Embora não tenha cravado os preços, a Chery disse que seu sedã terá etiqueta entre os R$ 69.000 e R$ 79.000.

Um Virtus com motor 1.0 turbo de 128 cv custa entre R$ 74.680 e R$ 79.990. Já o 1.6 automático, de 117 cv, parte dos R$ 66.525.

A Chery espera vender entre 300 e 400 unidades do Arrizo 5 por mês ao longo de 2019.

Como é o Chery Arrizo 5?

Nosso primeiro contato é com o carro parado, ainda dentro da fábrica. Uma boa oportunidade para analisar ele por dentro e também para aprender a dizer seu nome.

Painel não tem o design mais atual, mas tem boa qualidade

Painel não tem o design mais atual, mas tem boa qualidade (Divulgação/Chery)

A CAOA Chery não soube informar a origem do nome Arrizo. Mas uma coisa é certa: apesar dos dois “r” a pronuncia é “Arizo”.

A unidade exposta exigia mais força para o fechamento da porta do motorista e tinha desalinhamento em peças como o friso cromado lateral e a tampa do porta-malas.

Bancos traseiro não é bi-partido

Bancos traseiro não é bi-partido (Divulgação/Chery)

Apesar da boa capacidade de 430 l, o porta-malas é curto. O banco traseiro é inteiriço, mesmo que não exista uma travessa que o impedisse de ser bi-partido.

De acordo com a Caoa Chery, essa característica rendeu reclamações de consumidores nas clínicas que fez e existe a possibilidade de adotar um sistema bi-partido mais tarde.

Partida por botão é equipamento de série

Partida por botão é equipamento de série (Divulgação/Chery)

O motorista estranhará a falta de ajuste telescópico para a coluna de direção e a densidade da espuma do banco. De tão macio, chega a ser instável e passa a sensação de qualidade inferior.

Mas há um detalhe interessante: a tampa do porta-luvas tem descida amortecida, coisa de carro mais caro.

O interior é convincente, especialmente pelos painéis de porta e pelos pouquíssimos parafusos visíveis. Mas o grafismo do painel é bem conservador e a central multimídia não tem Android Auto ou Apple Carplay.

Central multimídia tem espelhamento de tela de smartphones

Central multimídia tem espelhamento de tela de smartphones (Divulgação/Chery)

Atrás, o espaço é bom e o túnel central é bem baixo, o que melhora a vida do quinto passageiro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s