Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Honda e GM confirmam novo SUV compacto elétrico e ‘acessível’ no Brasil

Para baratear veículos elétricos, Honda e General Motors somarão forças e investirão no crescente segmentos dos SUVs compactos, com estreia em 2027

Por Eduardo Passos 5 abr 2022, 11h14

Renovando a parceria de quase uma década, General Motors e Honda anunciaram, hoje (5), planos para lançar “veículos elétricos mais acessíveis”, aproveitando uma nova plataforma global e a tecnologia de baterias Ultium, da GM.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

As duas empresas já estão trabalhando para lançar, em cinco anos, os primeiros modelos da colaboração. O comunicado que anunciou a estratégia ressaltou o foco nos SUVs compactos, que correspondem a 13 milhões de unidades vendidas anualmente — número que pode crescer até 2027.

“A GM e a Honda vão compartilhar o que tem de melhor em termos de tecnologia, design e manufatura para oferecer uma linha atrativa e mais acessível de veículos elétricos em escala global”, disse Mary Barra, presidente e CEO da General Motors. Barra destacou que os principais mercados da América do Sul estão incluídos no plano, o que significa a chegada desses modelos ao Brasil.

Continua após a publicidade

O diretor-executivo sênior da Honda, Shinji Aoyama, endossou a colega norte-americana, ressaltando que haverá uma família completa de elétricos com preço mais baixos.

Plataformas baseadas na tecnologia Ultium serão até 15% mais leves, graças a redução de componentes eletro-mecânicos
Plataformas baseadas na tecnologia Ultium serão até 15% mais leves, graças a redução de componentes eletro-mecânicos Divulgação/Chevrolet

Somar para subtrair

Duas das maiores montadoras do mundo, GM e Honda produziram juntas, no ano passado, cerca de 10,7 milhões de carros, segundo o F&I Tools. Com tamanho volume, americanos e japoneses buscarão padronizar processos e componentes, além de investir em novas tecnologias que sigam barateando o custo de carros elétricos.

Compartilhe essa matéria via:

Isso envolve, sem dúvidas, o investimento nas baterias de estado sólido, que, segundo consenso, devem revolucionar o mercado automotivo. A expansão de modelos sem motor a combustão para mercados emergentes também favorecerá os planos de cada uma das marcas, que buscam transitar para um regime não-poluente de operações.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês