Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

BYD Destroyer 05: sedã híbrido muda de nome antes da estreia no Brasil

Uma atualização do já conhecido Qin Pro, o Destroyer 05 tem motorização híbrida e promete autonomia de 96 km no modo elétrico

Por Guilherme Fontana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
4 jan 2022, 13h03

Assim como a Chery deu início ao fim da hegemonia da linha Tiggo, a BYD também começou a abandonar o atual batismo de seus modelos, inspirados nas grandes dinastias chinesas – como o sedã Han e o SUV Tan. Substituto do BYD Qin, o BYD Destroyer 05 é um dos primeiros da nova família, que agora passará a ter nomes extraídos de navios de guerra.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Ainda sobre a nomenclatura dos modelos, o nome Destroyer será designado para todos os sedãs, enquanto os crossovers adotarão Cruiser e, as vans compactas, Landing Ship. A variação acontecerá através de números – o novo sedã, por exemplo, é o Destroyer 05.

BYD Destroyer 05
Traseira do sedã passa a ter lanternas com lente cinza (autohome.com.cn/Reprodução)

Na prática, o sedã é uma versão reestilizada do já conhecido Qin Pro e mantém as laterais inalteradas, com exceção das novas rodas. A dianteira continua baixa, mas passou a ter uma aparência mais chamativa, com uma grande profusão de cromados – o que era raro na fase anterior dos carros da BYD. Os faróis, full LED, agora têm linhas mais retilíneas.

A traseira é o ângulo com maior quantidade de mudanças, como o para-choque com uma porção central em preto brilhante, e as novas lanternas, com lente cinza. Assim como no Qin Pro, o Destroyer 05 tem lanternas interligadas.

BYD Destroyer 05
Interior mantém a mesma configuração, mas com aparência mais moderna (BYD/Divulgação)

Embora o interior tenha mudado, tudo permanece no mesmo lugar, como a grande central multimídia de 15,6 polegadas giratória, o quadro de instrumentos digital de 8,8 polegadas e as saídas de ar em posição baixa. Isso indica que, na prática, a estrutura interna segue a mesma.

BYD Destroyer 05
Bancos têm encosto embutido e formato que remete aos modelos da Mercedes-Benz (BYD/Divulgação)

Agora, o sedã tem peças mais curvas, iluminação indireta abaixo da porção central, comandos do câmbio por botão e um novo volante. Assim como em alguns pontos do painel, os bancos com encosto embutido remetem aos modelos da Mercedes-Benz.

Compartilhe essa matéria via:

A mecânica é formada por um motor 1.5 a gasolina de 110 cv de potência e um elétrico de 197 cv. Segundo a marca, a autonomia no modo totalmente elétrico é de 96 km.

Previsto para o Brasil

A BYD começará a entregar as primeiras unidades do SUV elétrico Tan aos clientes brasileiros até fevereiro. Em maio, dará início às entregas do sedã elétrico Han e pretende continuar a expansão das operações no Brasil no segundo semestre, com o lançamento de modelos menores com mecânica híbrida.

O BYD Qin era um deles, mas poderá estrear por aqui com o novo nome. O mesmo vale para o SUV Song Plus, que assumiria a identidade de Cruiser ao longo deste ano. A intenção da fabricante é lançar os dos modelos na faixa dos R$ 200.000, enquanto os elétricos terão preços na faixa dos R$ 400.000

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

capa
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.